Claro confirma compra da Nextel | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Claro confirma compra da Nextel | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | Claro confirma compra da Nextel

Claro confirma compra da Nextel

Compartilhe

A América Móvil, grupo mexicano que controla a operadora Claro no Brasil, fechou a aquisição da Nextel por US$ 905 milhões (ou R$ 3.47 bilhões. A compra ainda precisa ser aprovada pelos órgãos reguladores, como Anatel e Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

A Claro terá 100% de participação, sendo agora controladora única da Nextel. O valor de R$ 3.47 bilhões exclui a dívida líquida da operadora, e está sujeito a ajustes.

A Nextel possui hoje 3.3 milhões de linhas ativas (dados de dezembro de 2018), ou 1.44% do mercado. Com esses números, a Claro se consolida na segunda posição do mercado brasileiro, já que tem hoje 56.4 milhões de clientes, ou 26.05% do mercado. A TIM vem na terceira posição, com 24,4%. A liderança no Brasil é da Vivo, com 73 milhões de clientes e 31.9% do mercado de telefonia móvel.

A maior participação de mercado da Nextel são nos estados de São Paulo (3,09%) e Rio de Janeiro (6,9%). A porcentagem no estado carioca ajuda a consolidar a liderança da Claro naquele mercado, além de solidificar a vice liderança da operadora em São Paulo.

A compra também permite a expansão do espectro de rede da Claro ao contar com as licenças nacionais da Nextel. Com a integração das duas operadoras, os clientes Nextel também contam com uma maior cobertura nacional ao utilizar a rede da Claro, com um roaming nacional de até 4.219 municípios.

A Nextel estava registrando prejuízo no Brasil desde 2015, e em 2018 registrou perdas operacionais de US$ 42 milhões, mesmo com a adição líquida de 99,3 mil clientes no quarto trimestre do ano passado.

Vamos ver com o mercado de telefonia móvel vai se comportar diante dessa aquisição. Será que teremos uma maior dinâmica entre as operadoras? Ou o consumidor final vai receber em troca preços menos competitivos, uma vez que a oferta de operadoras de telefonia móvel está cada vez menor?

Só o tempo vai dizer.

 

Via Nii


Compartilhe