Compartilhe

A Apple apresentou oficialmente o Apple Watch Series 6, a nova geração do smartwatch mais vendido do planeta. Seu design não variou muito em relação às gerações anteriores, o que pode ser visto como uma tradição do produto e, ao mesmo tempo, uma boa notícia, pois é um formato de relógio que caiu no gosto dos usuários.

Mesmo assim, o novo Apple Watch Series 6 recebe algumas características bem interessantes, que vamos comentar nesse post. Vamos descobrir quais são as novas funcionalidades e especificações que esse popular produto recebe.

 

 

 

Mesmo design, medições renovadas

 

 

O design não muda e continua a ser bem reconhecível. O Apple Watch Series 6 mantém a sua carcaça regular que abriga a tela touch e mantém o botão lateral com sua cora giratória para controlar as diferentes funções da interface, cuja interação na tela continua.

O Apple Watch Series 6 mantém a tela OLED (apesar de todos os rumores mencionando a presença de uma tela MicroLED), mas com pequenas mudanças na resolução. Essa tela é 2.5 vezes mais brilhante quando utilizada sob a luz do sol. Sua carcaça também recebe novas cores, como a Product Red, que é característica do iPhone.

 

 

Nas especificações, o Apple Watch Series 6 estreia o novo processador Apple Watch Series S6, baseado no Apple A13 do iPhone 11 Pro, que é 20% mais potente que o antecessor, ao mesmo tempo que entrega um melhor gerenciamento de energia. Além disso, o novo relógio possui uma bateria ligeiramente maior em relação ao Apple Watch Series 5 (303 mAh, contra 296 mAh).

Não será uma mudança do tipo “oh, meu Deus, agora eu posso ficar uma semana utilizando o Apple Watch longe do carregador…”, mas ao menos ele será um pouco mais eficiente, funcionando por mais tempo no seu pulso. E é isso o que realmente importa aqui.

 

 

Seu conjunto de conectividade foi melhorado, e o novo modelo recebe sensores melhores e medições corporais constantes. O Apple Watch Series 6 marca a estreia do novo medidor de saturação de oxigênio no sangue, com um novo sensor que estua a cor do sangue do usuário em apenas 15 segundos (números estimados, e não reais), além de manter o eletrocardiograma, que recebeu uma maior precisão nas suas medições.

O altímetro incorporado ao relógio mostra a altura que você está em relação ao nível do mar, mas também registra as mudanças na hora de medir os exercícios. O sistema de detecção de quedas, tão elogiado por acionar serviços de emergência em caso de incidentes, trabalha ao lado de outros sistemas de medições já características do relógio, como a pulsação cardíaca ou a medição de calorias perdidas, além de outras medições relacionadas com a saúde.

 

 

 

Apple Watch Series 6: quanto custa?

 

 

O novo Apple Watch Series 6 chega ao mercado com o novo sistema operacional da Apple para os seus relógios inteligentes, o watchOS 7, e já está disponível para o mercado internacional. Seu preço inicial sugerido é de US$ 399. No Brasil, a brincadeira começa custando R$ 5.299, e pode chegar a R$ 9.999, dependendo do modelo escolhido entre as diversas opções disponíveis no site da Apple no Brasil.

Com o seu lançamento, o Apple Watch Series 3 passou a custar US$ 199, enquanto que o também anunciado Apple Watch SE (vamos falar dele daqui a pouco) custa US$ 279. E, dessa forma, a Apple distribui bem os preços dos seus relógios inteligentes, e tem tudo para expandir ainda mais a sua dominância dentro desse segmento.

 


Compartilhe