Compartilhe

Me lembro de ter me conectado à uma rede 4G em Araçatuba (SP) em 2013, e achava na época o serviço da Vivo maravilhoso… em comparação ao capenga 3G. Porém, olhando para como estão as coisas hoje, sinto que aquela conexão do passado chegou e, na prática, não exatamente mudou a minha vida.

Apenas com o avançar do tempo e as melhorias de rede é que percebi o quanto o 4G era bem vindo e tinha utilidade. No começo, eu fui enganado pelo placebo ofertado pelas operadoras, e recapitulando o que passei no começo do 4G no Brasil, concluo que tudo foi mais difícil do que parecia.

Por outro lado, reconheço que o avanço do 4G foi sustentável. Sem essa evolução, serviços e ferramentas conectadas que usamos hoje jamais teriam se consolidado.

Por exemplo:

– Os Stories do Instagram, com suas cargas constantes, muitos vídeos seguiram.
– Transmissões ao vivo do Instagram ou Periscope.
– Jogos multiplayer avançados e online para celular, além do formato Patrocinado.
– Redes sociais como o TikTok.
– Download de conteúdo, como aplicativos, de qualquer lugar.

 

 

 

Carregando…

 

 

Sem o 4G, ver o vídeo no YouTube a 480p era um parto, a música por streaming não era contínua, os jogos online multiplayer eram muito mais simples e entrar no Instagram era uma utopia. Ver filmes e séries na internet? Impossível.

Diante de um passado que era caótico, custo a acreditar que tem gente que é contra o 5G, alegando que o 4G é mais que suficiente. Sério, se você pensa assim, saiba que você não entende absolutamente nada de tecnologia, e que precisa estudar um pouco para parar de falar tais bobagens.

Cada salto de geração de telefonia móvel tem os seus prós e os contras, mas no lugar de alimentar o debate com problemas e soluções, esse poderia ser o simples caso de apenas olhar para os aspectos positivos da nova tecnologia, e focar nisso para defender a sua chegada.

A chegada do 5G no Brasil é feita de forma lenta e quase “não oficial”, já que o 5G que algumas operadoras está oferecendo no Brasil é uma espécie de 4G++ (já que temos o 4.5G em atividade). Na prática, temos uma redundância tecnológica, já que a principal vantagem nesse primeiro momento será uma maior velocidade de download. A queda de latência ou melhor gestão de vários dispositivos conectados em uma mesma antena só estarão disponíveis no futuro.

Sim, temos que olhar para o futuro, e para as ferramentas e novos dispositivos que deverão dar o verdadeiro sentido ao 5G. Por exemplo, games por streaming em qualquer lugar, dispositivos de telemedicina e uma conexão mais estável, com maior cobertura de sinal e, com alguma sorte, mais barata.

Além disso, podemos ter com maior facilidade a realidade virtual por streaming e multiplayer, carros conectados e intercomunicados para evitar acidentes e antecipar imprevistos na estrada e outras soluções inteligentes.

O impacto positivo do 5G na nossa sociedade será enorme, e os próximos anos tendem a ser promissores nesse aspecto. Isso é, se as mentes irracionais não atrapalharem. E é importante lembrar que, em 2013, ninguém esperava por transmissões ao vivo ou vídeos por streaming como hoje temos como algo normal. E o 4G contribuiu bastante para essa revolução.

Logo, se você é contra o 5G, eu lamento em dizer isso na sua cara e de forma tão direta, mas… você é burro!


Compartilhe