Apple One no Brasil tem preços excelentes

Compartilhe

Os preços do Apple One no Brasil são mais bombásticos que os preços do PlayStation 5 em nosso país, e o motivo é bem simples: são inacreditavelmente acessíveis, levando em consideração a empresa que é a protagonista desse post.

As palavras “Apple” e “barato” normalmente não combinam. E a expressão “a Apple tem algo que custa barato” soa tão estranho quanto eu tentando desenvolver uma teoria de física quântica. Então, dá para dizer que o mundo está quase entrando em colapso com o fato da Apple ter algo que custa barato… no Brasil!

 

 

 

Copiar a Amazon fez um bem danado

 

 

Todos nós temos que agradecer ao Jeff Bezos pela graça alcançada. Eu sou um feliz usuário do Amazon Prime, programa de produtos e serviços combinados da Amazon, e este é um dos melhores investimentos que eu fiz na vida.

E para as empresas que vão apostar nesse formato, fica a dica: ela funciona tal e como previsto por seus idealizadores. Eu passei a comprar mais na Amazon (já que tenho frete grátis e entrega expressa), uso mais o Amazon Prime Video e o Amazon Music (através do Amazon Echo Dot) e leio mais livros pelo Kindle.

E pago apenas R$ 89 por ano. Pago esse valor com um sorriso nos lábios de uma criança que está se divertindo muito.

E a Apple, do seu jeito, decidiu copiar a Amazon. E, quer saber? Que bom que ela fez isso.

 

 

 

Bem mais barato no Brasil do que nos Estados Unidos

 

 

Outro sinal claro que o mundo está realmente acabando é que o Apple One é monetariamente “mais barato” no Brasil do que nos Estados Unidos. Tá, eu sei que é errado fazer uma conversão direta do dólar para o real. Mesmo assim, a proporção de valor pago por aqui é muito vantajosa.

Outra coisa: já pensou ter que pagar em dólares esses serviços, tal e como acontecia em 2010? Nem pensar, certo?

A Apple não trouxe ao Brasil o plano Premier, que conta com o serviço de notícias e o serviço de fitness, por entender (de forma muito sábia) que a maioria dos usuários não aceitaria pagar a mais do que já é cobrado para ter esses dois serviços. Quem quer mesmo aqueles itens que ficaram de fora pode muito bem realizar a contratação em separado.

Com isso, os planos Individual e Família estão garantidos, tal e como foram anunciados nos Estados Unidos. O Apple One brasileiro cobra em um único valor o acesso ao Apple Music, ao Apple TV+, ao Apple Arcade e oferece 50 GB de espaço de armazenamento no iCloud (200 GB compartilhados no plano Família, que permite o acesso para até seis membros da mesma família).

Preços dos dois planos? Pois não:

– Apple One plano Individual: R$ 26,90 por mês
– Apple One plano Família (para até seis usuários): R$ 37,90 por mês

 

 

 

Os dois planos permitem um teste gratuito prévio de 30 dias, e não há fidelidade com o Apple One, ou seja, você pode cancelar a qualquer momento.

 

 

 

Apple One no Brasil: vale a pena?

 

Sim. Vale a pena. Vale muito a pena.

Contratar os serviços individualmente pode sair até R$ 212 mais caro, dependendo do plano escolhido. E os benefícios agregados pelo Apple One valem não apenas a economia no cartão de crédito, mas o valor agregado da plataforma como um todo.

E assim, a Apple vai se reinventando. Sendo menos dependente do iPhone para lucrar mais nos serviços oferecidos. E, de forma curiosa, entregando motivos para que pessoas como eu, que abandonou a Apple nos últimos anos, considere uma compra futura de um iPhone e um Apple TV para aproveitar dos benefícios do Apple One.

Olha só como são as coisas… a Apple oferecendo algo barato… 2020 é o ano onde o mundo está capotando mesmo…

 

 

Via Apple


Compartilhe