Compartilhe

O Antivirus Corona é um daqueles softwares suspeitos que aparecem do nada, prometendo proteger os eu equipamento informático. Porém, tanto o Malwarebytes como o MalwareHunter considera esse software falso e perigoso, já que ele assume o controle total do equipamento, conectando o mesmo a redes de bots.

Muitos delinquentes online estão usando a crise do COVID-19 para cometer crimes cibernéticos, aproveitando sem escrúpulos a preocupação da população, a busca por informações sobre a pandemia ou o uso em massa das redes domésticas para disseminar malwares. Assim, a busca pela instalação de softwares de segurança para combater os vírus virtuais está aumentando e, por consequência, os softwares maliciosos também.

O Antivirus Corona promete “a melhor proteção possível contra o vírus Corona COVID-19 (…) Nossos cientistas da Universidade de Harvard estão trabalhando em um desenvolvimento especial de inteligência artificial para combater o vírus usando um aplicativo do Windows. Seu PC terá proteção ativa contra o Coronavírus enquanto executa o aplicativo”.

Um texto absurdamente falso, como você já deve saber. Porém, por mais incrível que alguém com formação em segurança informática possa dar veracidade para isso, a verdade é que o software é eficiente para distribuir malwares, e pode ser utilizado por milhões de pessoas que acabam com os seus equipamentos infectados.

 

 

 

O que o Antivirus Corona faz?

 

O Antivirus Corona traz consigo o RAT (uma ferramenta de administração remota) BlackNET, um trojan amplamente distribuído que, uma vez instalado, assume o controle do equipamento infectado, adicionando o equipamento automaticamente na rede de bots do mesmo nome.

O malware pode realizar ataques DDOS como parte do botnet, faz capturas de tela do computador hospedeiro, rouba informações confidenciais em cookies de navegadores, além de roubar senhas salvas e carteiras virtuais de Bitcoin, além de executar um keylogger para monitorar a atividade do sistema operacional.

Nem é preciso repetir aqui que você deve evitar a todo custo esse tipo de softwares desconhecidos e maliciosos, além de evitar de um modo geral os links em redes sociais e serviços de mensagens, ou aqueles disponíveis em anexo nos e-mails, mesmo que sejam enviados por amigos, familiares ou pessoas conhecidas. Ainda mais agora que aumentou o número de malwares e golpes que tentam se aproveitar da pandemia do coronavírus.

A quantidade de golpes que apareceram nas últimas semanas mostra que os cibercriminosos se aproveitam de qualquer situação, não importa o quão grave é o cenário de momento. O COVID-19 é uma tragédia global, e até que a sua solução apareça, é fundamental que todos façam a sua parte para tentar contê-la. Por outro lado, mantenha a segurança dos seus equipamentos informáticos, pois os vírus virtuais também são muito perigosos.

 

 

Via Malwarebytes, MalwareHunter


Compartilhe