Compartilhe

A Amazon segue apostando forte no seu serviço de assinatura de músicas por streaming, e apresentou o Amazon Music HD, nova categoria que promete oferecer músicas por streaming ou download sem perda de qualidade, no melhor estilo Tidal.

O desafio aqui está fundamentado essencialmente no preço. O Tidal, que não foi tão bem como esperado, cobra US$ 19,99 por mês no seu plano Hi-Fi. Já o Amazon Music HD custará US$ 14,99 por mês para o público em geral, e US$ 12,99 por mês para os clientes do Amazon Prime. Por enquanto, o seu lançamento é limitado para Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Japão.

 

 

50 milhões de canções “na mais alta qualidade”

 

 

O Amazon Music HD contará com 50 milhões de canções com transmissão de áudio “da mais alta qualidade”. São canções sem perda de qualidade, e com áudio de até 850 kbps, que é “mais que o dobro da taxa de bits dos serviços de transmissão padrão’, de acordo com a Amazon. Além disso, a profundidade de bits é de 16, com a frequência em 44.1 kHz.

A nova modalidade da plataforma oferece milhões de músicas (sem especificar um número exato) em um áudio sem perda de qualidade e com a mais alta qualidade, com música com até 3730 kbps, mais de 10 vezes a taxa de bits dos serviços de transmissão padrão, até 24 bits e 192 kHz. Sim, a Amazon utiliza o formato FLAC.

A Amazon lembra que o usuário pode ouvir as músicas nos mais diversos dispositivos, masa observa que o usuário só vai obter uma “experiência excepcional” se utilizar marcas como Bose, Sony, Sonos, Sennheiser ou Pioner.

Vamos ver se o Amazon Music HD é capaz de aumentar o número de usuários de uma plataforma que, em abril de 2019, contava com pouco mais de 32 milhões de usuários. Muito abaixo dos mais de 200 milhões de usuários do Spotify.

 

 

Via Amazon


Compartilhe