A inteligência artificial pode prever desde o vencedor da próxima Copa do Mundo de futebol até quem será o próximo personagem a morrer em Game of Thrones. E sobre esse último item, um projeto lançado em 2016 usa de machine learning para prever as mortes da série da HBO.

A IA A Song of Ice and Date indica quem tem mais ou menos chances de sobreviver ao final de Game of Thrones. O algoritmo de aprendizagem automática prevê as chances de morte em função de várias características extraídas dos mais de 2.000 personagens que aparecem na saga criada por George R.R. Martin. E essa IA conseguiu prever várias mortes e até mesmo a ressurreição de Jon Snow.

 

 

O 1% de Daenerys contra 94% de Bronn

 

 

O site foi criado por um grupo de cientistas da Universidade Técnica de Munique, e a maioria dos dados vieram dos diversos wikis dedicados aos livros e à série de TV. Nos anos anteriores, os dados adotados pelo algoritmo eram apenas dos livros, mas agora o software usa dois modelos preditivos; um que usa os dados para extrair características de cada personagem e outro que analisa a longevidade do personagem e as variáveis que influenciam nas suas chances de morrer.

Desse modo, nesse exato momento, Daenerys Targaryen tem apenas 1% de chances de morrer, contra 94% de Bronn ir dessa para a melhor (se é que já não foi, pois eu não assisti ao primeiro episódio da oitava temporada).

Jon Snow tem 12% de chances de morrer, enquanto que Sansa Stark conta com 73% de chances. A favorita de muita gente, Cersei, tem apenas 5% de chances de perecer na oitava temporada de Game of Thrones, mas 12% nos dados baseados nos livros.

 

 

O último dado é curioso, uma vez que o algoritmo lança previsões diferentes para a série de TV e para os livros de Martin, que em dado momento se bifurcaram em histórias diferentes.

A IA também faz um comparativo da idade dos personagens da série contra os livros, e suas chances de sobreviver entre os anos 305 e 325 AC de acordo com o aproximado da era em que se desenvolve a história da série de TV.

 

Via Wired