Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Ainda é possível migrar do Windows 8.1 para o Windows 10 de graça?

Ainda é possível migrar do Windows 8.1 para o Windows 10 de graça?

Compartilhe

A essa altura do campeonato, é difícil para mim pensar que ainda tem alguém por aí usando o Windows 8.1. Mas eu sei que essas pessoas existem, e que podem encontrar esse post em algum momento no futuro. Só espero que esse futuro seja em médio prazo (pelo menos), para que possam tomar providências sobre o assunto que vou desenvolver neste post.

Para quem ainda não sabe, o suporte estendido da Microsoft para o Windows 8.1 termina em 10 de junho de 2023. Usuários e empresas já são alertados para que tomem providências sobre o assunto, migrando para versões mais modernas do sistema operacional. Afinal de contas, usar um software sem suporte técnico e desatualizado resulta em diversos problemas de segurança aos dados armazenados no computador.

Agora, muitos se perguntam se podem se valer dos benefícios oferecidos a outros usuários nos últimos anos com a atualização gratuita do sistema operacional da Microsoft. Muitos aproveitaram o upgrade gratuito para o Windows 10 quando ele ficou disponível, mas outros tantos, por diversos motivos, não puderam dar o salto.

Então… será que ainda dá?

 

 

 

Um breve histórico do Windows 8.1

Apenas para dimensionar quanto tempo passou de lá para cá, o Windows 8.1 foi lançado em outubro de 2013, e chegou como uma tentativa de corrigir os inúmeros problemas de design apresentados pelo Windows 8, versão do sistema operacional da Microsoft que foi simplesmente odiado.

A principal crítica no meio de tantas decisões infelizes tomadas pela Microsoft no Windows 8 foi, sem sombra de dúvida, a remoção do menu Iniciar, uma das consequências da adoção da interface Modern UI. Na verdade, essa foi uma tentativa em combinar uma proposta de interface de desktop com dispositivos com telas sensíveis ao toque dentro de um mesmo ambiente.

Até dá para entender o que a Microsoft tentou aqui, mas o mundo da tecnologia ainda não estava em consenso com os dispositivos com telas sensíveis ao toque. No final das contas, os notebooks híbridos demoraram um tempo para vingar, e jamais alcançaram o nível de proposta idealizada por Redmond. Hoje, estamos muito mais propensos a usar computadores híbridos ou notebooks e tablets em formato separado, e o Windows 8 nunca alcançou o status que idealizou um dia.

Logo, o Windows 8.1 foi uma forma da Microsoft ganhar tempo até o lançamento do Windows 10, uma das melhores versões de um sistema operacional da história de Redmond. E até que a versão intermediária funcionou, pois foi bem recebida por aqueles que amaldiçoaram a Modern UI. Não existem dados concretos sobre o número de usuários que hoje usam a versão 8.1 do Windows, mas sabemos que é um grupo grande o suficiente para que muitos usuários passem a receber um alerta para que realizem a mudança para uma versão mais atualizada do software, na tentativa de evitar problemas futuros de segurança.

Além desse alerta de aviso aos usuários e a publicação de um guia de migração para uma versão mais atualizada do sistema operacional, a Microsoft vai disparar em breve as mesmas notificações que foram liberadas aos usuários do Windows 7. Isso mesmo, aquelas bem irritantes e constantes, mas que não devem resultar em atualizações automáticas como no passado.

Até porque a própria Microsoft afirma que, neste momento, não oferece rotas de atualizações gratuitas do Windows 8.1 para o Windows 10 e Windows 11, de modo que os usuários das versões mais antigas devem considerar a compra de uma licença para uma das versões mais recentes, ou até mesmo comprar um novo computador com uma versão recente do Windows pré-instalada, já que os PCs pensados para funcionar com o Windows 8.1 contam com um hardware com aproximadamente 10 anos de vida.

Ou seja, a Microsoft “sugere” que, muito provavelmente, o seu computador atual com Windows 8.1 é velho demais para ser compatível com o Windows 11 ou Windows 10. Algo que é contraditório (para dizer o mínimo), pois “até semana passada” (metaforicamente falando) era possível usar uma licença do Windows 7 para instalar o Windows 10 de graça, sem maiores problemas.

Então… como faz?

 

 

 

Dá para passar do Windows 8.1 para o Windows 10 de graça?

É sempre importante lembrar algumas coisas, para que possamos colocar todas as informações dentro de uma perspectiva bem definida.

Na época do lançamento do Windows 10, a Microsoft queria que a migração dos usuários das versões anteriores (principalmente nos casos do Windows 8 e Windows 8.1) acontecesse em massa, com a maior adoção possível. E a empresa só alcançou os números inicialmente idealizados muito tempo depois da chegada dessa versão ao mercado. E agora, ela quer o mesmo com o Windows 11, mas isso é assunto para um post futuro.

De forma oficial, a promoção de atualização para o Windows 10 de graça terminou em 2016. Porém, todo mundo que trabalha com a manutenção de informática ou escreve periodicamente sobre o assunto sabe que, em termos oficiosos, o programa de atualização gratuita se manteve em um limbo legal e técnico. Existem algumas formas alternativas que permitem a migração ou atualização, e tem muita gente por aí atualizando os velhos computadores do Windows 8.1 para o Windows 10.

De acordo com diversas editorias de tecnologia e assistência técnica de informática, existem pelo menos duas maneiras para atualizar o seu computador do Windows 8.1 para o Windows 10 de forma gratuita, dentro da lei e sem maiores problemas futuros com a Microsoft. E a partir de agora, vamos mostrar como cada uma delas funciona, para que você possa realizar o procedimento no seu computador.

 

 

 

MÉTODO #1: atualizando do Windows 8.1 para Windows 10

Vamos partir do princípio de que o seu computador está com o Windows 8.1 instalado, com uma licença válida, em qualquer versão. Então, ele será atualizado para a mesma versão equivalente no Windows 10.

Essa é a melhor opção para que a atualização aconteça sem qualquer tipo de problemas com a Microsoft e, em um momento posterior, o usuário pode optar por uma instalação limpa do Windows 10, do zero.

Para isso, faça o seguinte:

  1. Faça uma cópia de segurança dos seus arquivos ou da unidade de disco, para garantir que você não vai perder essas informações em caso de problemas durante o processo.
  2. Entre na página oficial da Microsoft e faça o download da ferramenta de criação de mídia de instalação, no arquivo «MediaCreationTool1909.exe».
  3. Execute a ferramenta salva no computador e selecione o modo de atualização do computador para o Windows 10.
  4. Siga as instruções indicadas pelo assistente, e quando for solicitado, digite o código de licença do Windows 8.1 (de 25 dígitos) e finalize o processo de instalação.

No final do processo, os servidores da Microsoft vão validar a instalação que você acabou de fazer, convertendo a sua licença alfanumérica do Windows 7 ou Windows 8 (8.1) em uma licença digital do Windows 10 de forma totalmente gratuita e legalizada, e o seu computador estará atualizado sem maiores problemas.

Pronto. Pode usar o Windows 10 de graça.

 

 

 

MÉTODO #2: instalações limpas

Outro fator importante que é preciso ter em mente é que a validação do Windows 10 tem uma mecânica diferente em relação às versões anteriores do sistema operacional. A Microsoft utiliza servidores específicos, que reconhecem o hardware do equipamento que o software vai gerenciar, reconhecendo as características específicas desse PC.

Ou seja, uma vez que você realizou o processo de atualização para o Windows 10, não tem volta: a licença deixa de ser válida para o Windows 8.1 para se tornar uma licença da versão atualizada do sistema operacional da Microsoft. Mas eu realmente quero acreditar que isso não é uma má notícia para ninguém, pois não consigo imaginar que alguém vai querer voltar atrás nessa decisão.

A vantagem desse processo de identificação remota é que, a partir de agora, você pode realizar uma instalação limpa do Windows 10, se desejar. Você pode formatar o computador e instalar o sistema operacional do zero, e não será necessário indicar o antigo código de licença do Windows 8.1 novamente, pois os mesmos servidores da Microsoft vão reconhecer automaticamente que este é um computador com licença válida para a versão atualizada.

O procedimento para instalação limpa do Windows 10 é conhecido pelos usuários mais experientes. Mas como a audiência do blog é rotativa, vamos revisar os passos de forma resumida:

  1. Entre na página oficial da Microsoft e faça o download da ferramenta de criação de mídia de instalação, no arquivo «MediaCreationTool1909.exe».
  2. Execute a ferramenta salva no computador e selecione o modo de criação de mídia de instalação.
  3. Selecione o idioma, a edição do Windows e a arquitetura de software (32 bits ou 64 bits).
  4. Selecione a melhor opção de mídia para a instalação, entre Unidade Flash USB ou Pendrive, ou Arquivo ISO, que será criado e salvo no seu computador para ser transferido para uma solução de mídia em um momento posterior (onde você pode utilizar o seu software preferido).

Uma vez que a mídia de instalação foi criada, basta você reiniciar o computador com o pendrive conectado na porta USB do computador, entrar na BIOS do PC para alterar a sequência de inicialização e, uma vez que as alterações na BIOS forem salvas, reiniciar novamente o equipamento para que o procedimento de instalação do Windows 10 comece.

Então, é só seguir os passos do assistente de instalação e concluir o processo para utilizar o Windows 10 no seu computador a partir de uma instalação limpa.

 

 

 

Conclusão

Muitas pessoas ainda estão atualizando PCs antigos a partir de licenças do Windows 7, pois a Microsoft ainda deseja ter o maior número possível de equipamentos com versões mais recentes do sistema operacional. Logo, é fácil crer que o mesmo processo vai funcionar com o Windows 8.1 sem maiores problemas.

Para a Microsoft, é interessante que usuários domésticos e empresas façam logo a migração para o Windows 10, pois dessa forma ela pode aumentar a cota de mercado dessa versão até 2025, ano onde o Windows 11 deve ser a única versão do sistema operacional a receber suporte oficial da empresa.

E se o seu equipamento for compatível com os requisitos técnicos exigidos pela Microsoft, você pode atualizar para o Windows 11 sem problemas, em um processo que (esse sim, de forma oficial), é gratuito.

Agora, se tudo der errado na sua vida e o seu computador é realmente muito velho para receber o Windows 10, sempre existirá o Linux para manter esse PC em funcionamento. O Chorme OS é uma alternativa bem interessante, especialmente com o fato dos aplicativos do Android funcionando nesse sistema operacional.

O mais importante é ter alternativas na vida, e não deixar as tecnologias criando poeira nos armários em casa.


Compartilhe