Adeus, Globosat. Olá, Canais Globo e Globoplay | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Adeus, Globosat. Olá, Canais Globo e Globoplay | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | TV Por Assinatura | Adeus, Globosat. Olá, Canais Globo e Globoplay

Adeus, Globosat. Olá, Canais Globo e Globoplay

Compartilhe

O grupo Globosat nasceu em 1991, logo depois da chegada da TV por assinatura no Brasil em larga escala. Primeiro, eram apenas cinco canais: GNT, Multishow, Top Sport (depois Sportv), Globo News e Telecine, e o serviço era distribuído através das parabólicas, com a aquisição de um receptor específico para sintonizar esses canais.

Com o passar do tempo, o grupo cresceu, se transformando em um dos grandes grupos de conteúdo da TV paga no Brasil. Seus canais estão presentes nos principais serviços de TV por assinatura do nosso mercado (SKY, Vivo, Claro net, Oi, etc), e alguns deles alcançam as maiores audiências do seu segmento.

Agora, depois de tantos anos, testemunhamos a maior modificação de marca e proposta da história desse grupo, que a partir de 2020 deixou de se chamar Globosat para responder pelo nome Canais Globo.

Vamos ver quais são os principais pontos dessa mudança de nome e perspectiva.

 

 

 

Grupo Globo quer um reforço de marca

 

 

É importante deixar claro que o nome Globosat fazia referência direta ao meio pelo qual os canais chegavam na casa dos assinantes, que era através da antena parabólica. Com o passar do tempo, a tecnologia evoluiu, e hoje temos diversos formatos para assistir a TV por assinatura. Logo, o nome ficou naturalmente obsoleto.

Além disso, a estratégia do Grupo Globo é reforçar o conceito de marca (Globo) com os diferentes produtos disponíveis. Dessa forma, a empresa quer segmentar propostas como streaming de canais ao vivo, streaming on demand, canias em pay-per-view, pacotes de conteúdos, entre outros.

Ou seja, o Grupo Globo quer atacar em diferentes frentes, mas quer que o consumidor associe os diferentes produtos a esta marca, o que naturalmente aumenta essa visibilidade com diferentes públicos. Sem falar que a mudança dá um ar de “chegou um novo produto da Globo” para o grande público.

 

 

 

Como ficaram os serviços disponíveis nos novos produtos do Grupo Globo?

 

 

Apesar do Grupo Globo fazer um esforço gigantesco para deixar tudo bem confuso, até que não está tão difícil entender como ficaram as novas plataformas digitais após a reformulação das marcas.

A seguir, vamos dar um resumo de como está o cenário atual dentro da proposta da programadora com essa nova estratégia.

 

Canais Globo: é o antigo Globosat Play, plataforma de canais ao vivo por streaming da programadora. Podem assistir a esses canais tanto os assinantes de um serviço de TV por assinatura como os usuários que desejam contratar esses canais em um pacote com o streaming ou demand, e até mesmo quando não há um pacote de TV paga contratado.

 

Globoplay: plataforma de vídeos por streaming on demand do Grupo Globo (genericamente conhecida como “a Netflix da Globo”). Nela, você pode assistir novelas e séries produzidas pela TV Globo, além de filmes e séries das produtoras parceiras do grupo. Está cheia de conteúdos exclusivos para o mercado nacional. Pode ser adquirida em separado ou com os Canais Globo ou outras propostas de streaming ao vivo.

 

Premiere Play: é o serviço por streaming ao vivo dos canais de futebol do pacote Premiere. Além de pagar um valor mais competitivo para receber os canais, você não depende de ter um contrato com qualquer operadora de TV por assinatura, podendo assistir aos jogos pela internet, tanto no smartphone, notebook ou tablet como na Smart TV.

 

 

 

Conclusão

 

A reformulação da marca Globosat para Canais Globo marca o início de uma nova fase para esse grupo, que claramente está pensando no serviço de TV paga como algo plural. Se vivemos novos tempos onde o consumo do entretenimento e dos eventos esportivos não estão restritos apenas ao dispositivo, essa mudança é o primeiro passo para um futuro onde a diversidade de opções e plataformas será a regra para o hábito de assistir televisão.


Compartilhe