Compartilhe

Assim como existem as linguagens de programação mais promissoras do mercado, também precisamos avisar aos desavisados quais são aquelas linguagens de programação que estão condenadas à morte nos próximos anos, e investir tempo e estudo nessas plataformas é uma completa perda de tempo.

Saber escolher qual é a plataforma que você vai trabalhar pode representar a diferença entre ser um programador bem sucedido e um nerd frustrado que fica na internet fingindo que trabalha. Por isso, deixamos nesse post as linguagens de programação que vão desaparecer nos próximos anos, que fazem mais parte do passado do que do presente, e que não vão garantir emprego algum para você.

 

 

 

Ada

 

Linguagem de programação orientada a objetos desenvolvida por Jean Ichbiah em 1979, e tinha múltiplas finalidades. É definida como uma linguagem modular, mas não recebe atualizações há quatro anos. Seus próprio criador já considera essa plataforma como desaparecida.

 

 

 

Haskell

 

 

Linguagem do tipo geral estática. É muito intuitiva na sua mecânica de programação, com um código mais curto e mais fácil de manter que outras linguagens, mas ainda assim é mais difícil para se aprender, consumindo muito tempo por parte do programador. E realizar tarefas com essa linguagem também não é uma das tarefas mais fáceis.

 

 

 

LISP

 

Uma das linguagens de programação mais antigas e que ainda conta com uma certa representatividade que, comparada com outras plataformas, é minúscula. Foi desenvolvida em 1960 e, nos dias de hoje, quase ninguém usa. É voltada para a notação de prefixos e hoje não possui representação direta, mas sim implementações independentes em outros códigos. E só por causa disso que ela não está oficialmente morta e enterrada. Mas está no caminho.

 

 

 

Objective-C

 

Linguagem orientada a objetos de propósito geral, utilizada pela Apple para o macOS e iOS. E, antes que você diga qualquer coisa, devo alertar que, apesar dessa linguagem aparentar ter um bom futuro por conta dos nomes com as quais ela está envolvida, a própria gigante de Cupertino tem como planos substituí-la por completo pela Swift. E essa decisão vai gerar um efeito dominó imediato: a Apple vai abandonar a plataforma, e não vai ter motivos para que os desenvolvedores continuem insistindo na mesma.

 

 

 

Perl

 

 

É uma linguagem de programação de alto nível e propósito geral que está em uso nas últimas versões do Perl 5 e 6. É utilizada para diferentes tarefas, com destaque para o desenvolvimento web, a manipulação de textos, a programação de redes e várias outras coisas. Porém, nem mesmo os seus principais desenvolvedores dão um futuro muito longo para a linguagem, uma vez que ela é difícil de ser carregar e outras plataformas como Python e a Ruby conquistaram a maioria dos seus desenvolvedores originais.

 

 

 

Conclusão

 

Agora que você já sabe quais são as linguagens de programação que não vão durar muito tempo no planeta Terra, não perca o seu tempo com cachorro morto. Vá atrás do pedigree da programação, apostando nas mais promissoras linguagens disponíveis no mercado nesse momento.

Tenha dedicação, respeite o tempo de aprendizado e faça várias e várias horas de programação para se tornar um profissional que pode, quem sabe, desenvolver um software para fazer com que os seus familiares entendam finalmente o que você faz para ganhar dinheiro.

E, se você fizer um aplicativo assim… me procure. Eu serei o seu cliente.


Compartilhe