A China decidiu reconhecer oficialmente 13 novas ocupações profissionais que agora são oficiais no país, algo que não acontece desde 2015. Detalhe: todas as novas profissões estão relacionadas com tecnologias emergentes, com enorme potencial de relevância para os próximos anos, podendo inclusive definir o futuro do país como da humanidade.

O Ministério de Recursos Humanos e Assuntos Sociais da China emitiu a nova Classificação Ocupacional Nacional, que contempla a legalidade de 13 novas profissões:

Técnico em Inteligência Artificial
Engenheiro em Inteligência Artificial
Técnico em Internet das Coisas
Engenheiro em Internet das Coisas
Instalador e depurador de Internet das Coisas
Engenheiro em Big Data
Engenheiro em computação na nuvem
Gerente digital
Técnico em desenvolvimento de modelos da informação
Jogador de eSports
Manager de eSports
Piloto de Drones
Operador de sistemas de robôs industriais

 

A China é um dos países que mais investe na inteligência artificial, com importantes desenvolvimentos práticos, como o reconhecimento facial (com o seu polêmico sistema de crédito social) e na educação primária, com novos livros centrados nessa prática, além de consultórios médicos com assistentes virtuais e máquinas que superam provas de compressão de leitura e desenvolvimento de chips.

 

 

China agora aposta no eSports a sério

 

 

O que mais chama a atenção na nova classificação é o suporte ao eSports. Algo óbvio, pois esta é uma indústria que quase 50% dos chineses está seguindo. O eSports cresceu 60% na China desde 2010, e hoje gera no país nada menos que US$ 9 bilhões.

É um setor multimilionário, que agora está legalizado no país, incluindo a criação de um Comitê de eSports para promover, estabelecer padrões e estimular a indústria dos esportes eletrônicos na China.

Agora, o reconhecimento de jogadores e managers de eSports confirmam que a China está apostando a sério naquilo que até agora era apenas um passatempo, mas que passa a ser uma atividade legal que buscam impulsionar e dominar.

Outro exemplo disso está nas descrições das novas profissões de eSports. Agora, as habilidades de um jogador de eSports vão desde participar de competições, trabalhar como sócios de formação, oferecer análises de dados para a indústria e até desenvolver novos jogos.

Já os managers de eSports contam com habilidades como operadores profissionais de jogos, capacidade de comercializar novos e antigos jogos e adminsitração de equipes de jogadores ou jogadores individuais.

 

Via eSports Observer