Compartilhe

A Xiaomi é uma das marcas mais amadas entre os usuários de tecnologia, mas assim como todas as outras empresas do setor mobile, ela não pode atualizar dispositivos para sempre. E recentemente, foi confirmado o fim do desenvolvimento de software de seis dos seus modelos mais antigos da linha Redmi.

A decisão acontece depois que a Xiaomi decidiu lançar a Redmi como uma submarca, criando uma nova ideologia para uma empresa independente. A marca, que era pensada nos smartphones de entrada e linha média com boa relação custo/benefício, pretende lançar modelos um pouco mais caros, mas com maior qualidade de construção e maior investimento de marketing.

Na prática, a decisão já era esperada, e a mudança de paradigma tem como objetivo final alcançar uma maior qualidade dos dispositivos. Porém, os modelos mais antigos são abandonados, e para os proprietários só restam duas alternativas: 1) ou utilizar as ROMs alternativas em desenvolvimento nas comunidades; 2) ou adquirir um novo dispositivo.

De acordo com o fórum oficial da Xiaomi, serão seis dispositivos que deixam de receber atualizações de software. Ainda é possível que os modelos recebam atualizações de segurança no futuro para os problemas mais graves de software, mas as grandes atualizações de sistema operacional ficam de fora.

 

 

Smartphones Redmi abandonados pela Xiaomi

Redmi 3S/Prime
Redmi 4 Prime
Redmi 4A
Redmi 4
Redmi Note 4
Redmi Note 3

 

 

Ou seja, para quem quer manter esses modelos em funcionamento, a alternativa é procurar por ROMs alternativas, que podem ser encontradas em fóruns ou comunidades de desenvolvedores. Ou chegou a hora de procurar por um novo smartphone para chamar de seu. Você até pode deixar o seu dispositivo apenas com as atualizações de segurança, pois ele deve funcionar bem assim por mais dois anos (pelo menos) sem maiores problemas com o desempenho e segurança.

Por outro lado, você deixa de receber as grandes novidades de software que as novas versões da MIUI deve receber, além das melhorias pontuais em aplicativos que a Xiaomi vai adotar, e isso pode influenciar na experiência de uso dos mais exigentes.

De qualquer forma, a Xiaomi está de parabéns em ter atualizado esses modelos até agora, e ainda garantir os updates de segurança por mais algum tempo. Vale lembrar que o Xiaomi Redmi Note 4 foi um dos smartphones mais vendidos da história da empresa, e o seu ciclo de vida chegar ao fim não deixa de ser algo memorável.

 

Via Mi


Compartilhe