11 motivos para NÃO atualizar para o Windows 11 agora | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia 11 motivos para NÃO atualizar para o Windows 11 agora | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | 11 motivos para NÃO atualizar para o Windows 11 agora

11 motivos para NÃO atualizar para o Windows 11 agora

Compartilhe

O Windows 11 chegou de forma oficial. A nova versão contraria a promessa da Microsoft, que afirmou no passado que o Windows 10 seria “o último Windows”, e a nova versão apresenta uma nova proposta de estética para o sistema operacional.

Porém, em termos práticos, para muitos usuários não existem muitos motivos que justificam a mudança para o Windows 11. Pelo contrário: dá para enumerar com facilidade os motivos que explicam por que NÃO vale a pena realizar o update agora.

Neste post, vamos mostrar quais são os motivos pelos quais você não deve ter tanta pressa assim para ter o Windows 11.

 

 

 

11 motivos para não atualizar para o Windows 11 agora

 

  • O Windows 10 não vai ficar sem suporte: o Windows 11 conta com suporte oficial até 2025, algo que pode ser prorrogado se você olhar para o histórico da Microsoft. Ou seja, se você não está seguro sobre a mudança ou se o seu equipamento não é compatível com a nova versão, tem pelo menos quatro anos para se preparar para uma futura migração.
  • O Windows 10 vai seguir recebendo novidades: com a chegada do Windows 11, também será lançada uma nova versão do Windows 10, a 21H2. A versão não será abandonada tão cedo pela Microsoft.
  • O Windows 10 vai receber algumas das novidades essenciais do Windows 11: o Windows 10 vai receber o AutoHDR e o DirectStorage, além da nova loja de aplicativos. Não sabemos quando os recursos vão chegar, mas sabemos que estarão presentes nesta versão.

 

  • Ainda não veremos os aplicativos Android: o Windows 11 chegou, mas o suporte aos apps Android de forma nativa ainda não. Essa é uma das suas novidades mais interessantes, e sem esse recurso, não há por que ter pressa para o update.

 

  • As mudanças de design não são tão revolucionárias: o Windows 11 modifica o Menu Iniciar, o Explorador de Arquivos, a barra de tarefas, a central de notificações, os desktops visuais, os menus, os ícones, os apps padrão e as cores das pastas. Mas as primeiras impressões sobre essas mudanças não foram as mais positivas, com uma série de imperfeições. Vale a pena esperar essas mudanças amadurecerem.
  • Um sistema que ainda precisa amadurecer: há quem diga que o Windows 11 ainda não está totalmente finalizado, e não é a primeira vez que a Microsoft faz isso. Logo, vale a pena esperar mais um pouco para atualizar o seu computador.
  • Várias melhorias do Windows 11 você pode ter no Windows 10 com facilidade: os PowerToys da Microsoft podem oferecer recursos como ampliar janelas em diferentes formatos com o simples passar do ponteiro do mouse pelo botão de maximizar uma janela, assim como outros recursos… e sem precisar instalar o Windows 11.

 

  • Os novos apps padrão são pouco essenciais: nenhuma das melhorias que os aplicativos padrão receberam tornam eles melhores do que outras alternativas disponíveis por aí.
  • Você vai perder funções que existem no Windows há anos: o Windows 11 elimina vários recursos que estão presentes no Windows há muito tempo, como na barra de tarefas, no menu contextual e nas configurações. A Microsoft está trabalhando para trazer alguns recursos de volta, mas não veremos esses retornos tão cedo.

 

  • Vai valer a pena a atualização em outubro de 2022: a primeira grande atualização do Windows 11 vai chegar daqui a um ano, e essa sim deve ser uma versão amadurecida e pronta para a maioria dos usuários.
  • Ser um early adopter tem suas desvantagens: ter o privilégio de testar novidades antes da maioria das pessoas tem as suas desvantagens. Neste caso, o Windows 11 chega com a já destacada impressão que este não é um produto final pronto. Será que vale a pena ser um early adopter neste caso? Avalie bem a situação para o seu cenário de uso, pois a resposta fatalmente vai variar de pessoa para pessoa.

Compartilhe