Compartilhe

Eu escrevi ontem (1) que o Google Play Music estava com os dias contados, e agora temos mais um indício claro que a morte da plataforma está realmente muito próxima: o Google está oferecendo um presente de Natal para qualquer pessoa que tem uma conta do Gmail ativa, na forma de nada menos que três meses do serviço YouTube Music Premium.

São três meses de graça de músicas na plataforma que vai substituir o Google Play Music, livres de propagandas e com todos os recursos disponíveis na plataforma. A promoção para adesão gratuita do YouTube Music Premium por três meses é válida para quem reivindicar a oferta até o dia 5 de janeiro de 2020.

Na oferta enviada por e-mail, está indicado que o usuário pode cancelar o serviço quando quiser, ou seja, não há período mínimo de permanência na plataforma. No final dos três meses, você pode solicitar o cancelamento, para dessa forma evitar a cobrança no cartão de crédito cadastrado em sua conta Google.

 

 

Menos completo que o Google Play Music

 

 

Quando a esmola é demais… desconfie.

Nada contra receber de graça três meses do YouTube Music. Muito provavelmente eu vou testar o serviço (até mesmo para passar a minha opinião para vocês sobre o mesmo). Porém, nunca é demais destacar quais são as desvantagens da plataforma para a já (quase) finada Google Play Music.

O YouTube Music possui carências importantes, sendo a principal delas a não possibilidade de armazenar músicas na nuvem da plataforma (o Google Play Music permitia no início o armazenamento online de até 20 mil músicas; agora, o limite é de 10 mil músicas), além de reproduzir essas canções via streaming para quantos dispositivos o usuário quiser, de forma totalmente gratuita.

Já o YouTube Music sequer permite a reprodução de músicas com a tela do smartphone desligada, a não ser que ele seja um assinante do plano premium. Sem falar na qualidade de áudio inferior, a desorganização das músicas e outras características. Mas… são negócios. O Google está aqui para fazer dinheiro, e quem sai perdendo são os usuários.

Em resumo: está mais do que na cara que o Google Play Music vai dessa para uma melhor, e se você tem músicas armazenadas na nuvem dessa plataforma, é melhor começar a procurar desde já por outras alternativas. Ou vá se acostumando com o YouTube Music Premium, que conta com uma margem de melhora enorme para agradar.

Lembrando: do jeito que está, o YouTube Music Premium não consegue competir com o Spotify, o Apple Music e o Amazon Prime Music, os seus principais concorrentes.


Compartilhe