2018 entra para a história como o ano em que o algoritmo do YouTube ficou maluco. Depois da censura automatizada dos conteúdos e a difusão de notícias falsas, o problema agora está na publicidade exibida para as crianças.

Uma denúncia da Advertising Standards Authority (ASA) do Reino Unido acusa o YouTube de exibir propagandas do filme Insidous: The Last Key para crianças que buscavam vídeos de Frozen, LEGO e outros conteúdos infantis.

A demanda se tornou pública depois de vários relatos por parte dos pais, cujos filhos ficaram perturbados depois de assistir as cenas de terror presentes no trailer. Vale lembrar que tais anúncios do YouTube são exibidos por pelo menos seis segundos para só depois permitir avançar para o vídeo.

Os incidentes teriam acontecido entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018, período de estreia do filme naquele país. O trailer foi exibido no videoclipe oficial de Let It Go, em vídeos de Minercraft e da LEGO.

Na investigação, tudo se complica, uma vez que a Sony culpa diretamente o algoritmo do YouTube para mostrar os conteúdos de sua campanha para crianças. Já o YouTube culpa a Sony por descuidar da definição do público na hora de elaborar a campanha.

Enquanto isso, o susto continua na mente das crianças.

 

Via BBC, Business Insider