Wetten.com Brasil Apostas
Home » Dicas, Truques e Macetes » Xiaomi Mi Band: sete problemas e suas soluções

Xiaomi Mi Band: sete problemas e suas soluções

Compartilhe

A Xiaomi Mi Band é excelente, mas não é perfeita. Pode sofrer de problemas de monitoramento de sono, de conexão com o smartphone via Mi Fit e outras falhas. Nesse post, compilamos alguns dos problemas mais frequentes que acontecem com as versões Mi Band 2, Mi Band 3 e Mi Band 4, e suas possíveis soluções.

 

 

 

Problema no registro de sono ou no ritmo cardíaco

 

Tudo indica que aqui temos um erro na última atualização da Mi Band ou Mi Fit, de modo que é recomendado forçar a atualização do software da pulseira e do aplicativo para smartphones com a última versão disponível.

Você também pode recorrer ao APK Mirror para atualizar o Mi Fit. Uma vez atualizado o aplicativo, a Mi Band deve exibir um novo pacote para atualizar o seu firmware.

Se o registro do sono ainda estiver com problemas, dentro do Mi Fit, vá em Perfil, e clique na Mi Band registrada. Vá até o item de monitoramento do ritmo cardíaco e clique em Método de detecção para marcar a opção de detecção automática de ritmo cardíaco e assistente do sono.

 

 

 

Problema na contagem dos passos

 

Um problema muito comum na Xiaomi Mi Band 2. A solução é, de novo, forçar a atualização da pulseira, instalando a última versão disponível da Mi Fit, além de apertar melhora pulseira no pulso para que o acelerômetro faça o registro de passos corretamente.

 

 

 

A Mi Band não conecta com o Mi Fit

 

A solução mais rápida aqui é eliminar a pulseira do aplicativo e adicionar a pulseira novamente. Dentro do Mi Fit, vá na aba Meu Perfil. Acesse as configurações da pulseira registrada, e vá até a opção para desvincular. Agora, basta registrar de novo o dispositivo seguindo os passos já conhecidos e com o Bluetooth ligado e a pulseira mais próxima possível do telefone.

 

 

 

A Mi Band não vincula com o Mi Fit

 

Normalmente acontece quando sincronizamos a pulseira com outros dispositivos. Para vincular corretamente a sua Mi Band com o Mi Fit do seu smartphone, certifique-se que você acessou o aplicativo com a mesma conta da Xiaomi que você está registrado com outros dispositivos. Caso contrário, você terá que formatar a Mi Band.

Uma vez sincronizada a sua conta de usuário com o aplicativo, você não precisa voltar a registrar a pulseira, pois isso passa a ser feito de forma automática. A boa notícia é que esta sincronização é feita em todos os dispositivos com uma conta registrada da Mi Fit. Na prática, você pode vincular a pulseira com vários dispositivos ao mesmo tempo, sempre e quando você usa a mesma conta da Xiaomi.

 

 

 

A Mi Band não liga ou não acende a tela

 

Normalmente acontece quando não utilizamos a pulseira durante um longo período de tempo. A solução aqui é deixar a Mi Band no carregador por várias horas, pois é provável que a bateria tenha se esgotado por completo. Também pode ser um problema na tela e, nesse caso, é melhor comprar outra Mi Band.

 

 

 

A Mi Band não carrega

 

 

Pode ser a conexão do cabo ou o próprio conector da pulseira. São itens frágeis, e que podem apresentar problemas com o tempo. O recomendado é limpar os dois conectores (com cuidado) e comprovar se eles estão em perfeito estado de funcionamento.

Se estiverem tortos, é possível ajustá-los com um alicate ou qualquer ferramenta que permita a manipulação dos conectores. Você pode tentar forçar o contato dos pinos com a conexão da pulseira. Se não der certo, compre um cabo adicional, que é um item bem barato.

 

 

 

Restaure a Mi Band para as configurações de fábrica

 

A solução mais radical e que resolve a maioria dos problemas relacionados com a Mi Band.

O processo pode variar em função da versão da pulseira, mas é similar em todos os casos. Primeiro, vá no menu Mais para localizar as opções da pulseira. Aqui, vá até a opção para a restauração de fábrica. Mantenha o dedo nessa opção para aceitar a operação.

Para eliminar os dados da pulseira na Mi Fit, é recomendado apagar a pulseira registrada de acordo com o processo tradicional. Nesse ponto, já é possível sincronizar a pulseira com o smartphone para comprovar o seu funcionamento.


Compartilhe