Compartilhe

A WiFi Alliance lançou oficialmente o programa WiFi 6, onde os dispositivos que utilizam a frequência WiFi 802.11ax vão se manter juntos e funcionando dentro dos mesmos padrões. A partir de agora, é possível reconhecer melhor qual é o tipo de WiFi que estamos utilizando nos dispositivos, onde no lugar do WiFi 802.11ax agora é simplesmente WiFi 6.

Nesse post, vamos contar o que você precisa saber sobre esse padrão.

 

 

Tudo o que você precisa saber sobre o WiFi 6

Os padrões anteriores também mudam de nomenclatura:

Wi-Fi 802.11b agora é Wi-Fi 1
Wi-Fi 802.11a agora é Wi-Fi 2
Wi-Fi 802.11g agora é Wi-Fi 3
Wi-Fi 802.11n agora é Wi-Fi 4
Wi-Fi 802.11ac agora é Wi-Fi 5

 

O WiFi 6 é compatível com os padrões anteriores, ou seja, um roteador com certificação WIFi 6 funciona com todos os dispositivos WiFi que você já tem, mas não aproveita da tecnologia de forma plena. Para isso, tudo tem que ser WiFi 6 (roteador e dispositivo).

Comparando com o WiFi 5, o WiFi 6 terá maior velocidade de transmissão de dados, passando de 1.3 Gbps para 10 Gbps. Ou seja, é possível ver um filme via streaming a 600 Mbps no lugar dos habituais 433 Mbps. Isso é possível porque uma largura de banda específica pode enviar uma quantidade maior de informação, além do fato que em algumas áreas saturadas pela conectividade WiFi o sinal viaja com maior fluidez, mesmo em um canal saturado.

 

WiFi 4 – (802.11n), bandas de 2.4 GHz e 5 GHz, velocidade máxima de 600 Mbps.
WiFi 5 – (802.11ac), banda de 5 GHz, velocidade máxima de 1,3 Gbps.
WiFi 6 – (802.11ax), bandas de 2,4 GHz e 5 GHz, velocidade máxima de 10 Gbps.

 

 

Novas tecnologias que melhoram a sua internet sem fio

 

 

A velocidade maior do WiFi 6 não é a única melhoria. A qualidade de sinal será muito melhor, mesmo em cenários de saturação. Isso é essencial em locais com vários dispositivos conectados na mesma rede WiFi, em um cenário que é cada vez mais comum em nossas casas ou escritórios, especialmente quando pensamos que nossas casa estão cada vez mais inteligentes com a Internet das Coisas.

Uma casa conectada precisa ser uma casa segura. Por isso, o WiFi 6 também inclui o novo padrão de segurança WPA3 e uma latência muito baixa. Isso é possível inclusive nas frequências de 2.4 GHz e 5 GHz. o WiFi 5 pode trabalhar com as redes de 5 GHz, mas perde qualidade e cobertura em relação aos 2.4 GHz.

O problema acima está resolvido no WiFi 6 com a tecnologia OFDMA, que divide os canais para a informação fluir melhor, com um maior volume de dados e um menor delay.

Hoje, já existem alguns smartphones compatíveis com o WiFi 6, como o Samsung Galaxy S10 ou o iPhone 11, por exemplo.


Compartilhe