The Big Bang Theory vai para o HBO Max em 2020

Compartilhe

Poucas horas depois da Netflix anunciar que receberia a série Seinfeld a partir de 2021 (como resposta às perdas de Friends e The Office), a WarnerMedia decidiu responder, confirmando que a sua plataforma de streaming, a HBO Max, será a casa exclusiva de The Big Bang Theory a partir de 2020.

 

 

Golpe de mestre

Desse modo, a HBO Max consegue um grande apelo para a estreia de sua plataforma, que está prevista para a primavera norte-americana de 2020. Robert Greenblatt, presidente de entretenimento da WarnerMedia, comentou em comunicado sobre a empolgação em o HBO Max receber de forma exclusiva a série dos nerds, reconhecendo o sucesso global da produção como um dos grandes trunfos da TV aberta na última década.

Vale lembrar que essa é a estreia de The Big Bang Theory no streaming global. A série chegou ao fim em 16 de maio em um episódio duplo assistido por nada menos que 18 milhões de pessoas nos Estados Unidos. Números inalcançáveis hoje para qualquer outra série, e é esperado que esse sucesso se repita no HBO Max.

 

 

Além disso, a HBO Max também será a casa de séries como Friends, Fresh Prince of Bel-Air (no Brasil, Um Maluco No Pedaço) e Pretty Little Liars, sem falar no desenvolvimento de produções originais como The Flight Attendant que, curiosamente, será a volta de Kaley Cuoco para a TV após o fim de The Big Bang Theory.

 

 

Não basta ter apenas conteúdos originais

Os movimentos recentes da HBO Max e do Disney+ levantam automaticamente um ponto de reflexão sobre a validade da aposta exclusiva em conteúdos originais que a Netflix assumiu para si em um passado não muito distante.

Uma plataforma de streaming precisa dos conteúdos clássicos para sobreviver, pois boa parte desse público deseja rever aquilo que já assistiu. Acho que até a própria Netflix entende isso (pois pagou fortunas para manter Friends e The Office na plataforma pelo maior tempo possível, e vai pagar um caminhão de dinheiro por Seinfeld).

Logo, fica a dica, Netflix: depender apenas dos originais não vai segurar a sua audiência. É o que os movimentos recentes indicam claramente.

 

Via TVLine


Compartilhe