Arquivo para a tag: Play Store

Oficial: Play Store e apps Android chegam ao Chrome OS em 2016

by

Google+Play+Chromebook-ed

A Google confirmou que antes do final de 2016 o Chrome OS será compatível com os milhões de aplicativos Android disponíveis na Play Store.

Essa era uma mudança já comentada há muito tempo, e até a Google chegou a vazar sem querer ao organizar uma das sessões da Google I/O 2016 com o nome “Bring your Android app to Chrome OS” (ou “Traga seu aplicativo Android para o Chrome OS”).

De acordo com Kan Liu, diretor de produto sênior do Chrome, “Muitos usuários do Chrome OS queriam mais aplicativos e melhores capacidades offline”. Logo, os aplicativos passam a oferecer certas facilidades sem conexão muito mais sólidas, que poderiam mudar a forma que os usuários trabalho nos Chromebooks. Lembrando que, quando se desenvolve para o Android, é preciso pensar no offline.

Isso implica que muitos dos conteúdos (música, vídeos, jogos, documentos, etc) terão novas formas de serem exibidos no Chrome OS, sem a necessidade de ter uma conexão à internet, uma vez que a Play Store se tornar presente no sistema operacional. A Google está trabalhando para que todos os aplicativos se comportem como soluções nativas do desktop, tudo para levar a experiência Android para o computador pessoal.

O motivo é simples: eles querem que os portáteis sigam tendo vantagens de produtividade que os tablets não são capazes de oferecer. A grande diferença entre um tablet e um Chromebook é o trackpad, que oferece maior precisão na execução de tarefas, sem falar no mouse, que é mais prático para editar um documento.

B113_Pixel2_Silver_AppLauncherChromeOS

Não há uma data exata para a Play Store e os apps Android desembarcarem no Chrome OS. A Goolge anuncia a iniciativa hoje, de modo que os desenvolvedores podem trabalhar e atualizar imediatamente seus apps, levando em conta o seu sistema operacional. Estará disponível com o próximo lançamento no canal para desenvolvedores, mas só funcionará em certos dispositivos (Chromebook Pixel mais recente, ASUS Chromebook Flip e outros). Se nada falhar, antes do final do ano tudo estará funcionando.

Não resta dúvidas que o sucesso dessa iniciativa será determinado pelo interesse que os desenvolvedores demonstrarem. O número de Chromebooks segue crescendo, de modo que não será surpresa se, efetivamente, eles queiram se adaptar o quanto antes possível para migrar para todas as plataformas da Google. Em breve, todos os donos dos portáteis com Chrome OS poderão usar essa promissora funcionalidade. E quem não oferecer apps para esse público pode ficar para trás.

O que é o Play Store e para que serve?

by

Google-Play-Store

Lançado em 6 de março de 2012, o Google Play Store é a loja oficial de apps para smartphones e tablets com sistema operacional Android. Através da loja, os usuários podem fazer o download e instalar mais de 1,9 milhão de apps, sendo a maioria deles gratuitos e a outra quantidade, pagos. Além dos apps, o Google Play Store também serve como uma loja de mídia digital, oferecendo músicas, revistas, livros, filmes e programas de televisão.

 

Play Store Loja oficial para dispositivos Android

Por via de regra, praticamente todos os aparelhos com o sistema Android já vem com o Google Play Store instalado. Isso porque a loja oficial de apps do Google é o ponto de partida para você começar a otimizar o seu aparelho com diversos aplicativos e jogos disponíveis. Por exemplo, se você ainda não possui o Facebook, Instagram ou Whatsapp instalados, pode fazer isso baixando o arquivo diretamente do seu Play Store.

Em seu Smartphone ao clicar no ícone do Play Store (exemplo ao lado), o que se vê de início é um catálogo de produtos distribuídos em alguns destaques recentes e categorias diversas de apps e jogos. Nas categorias de apps, é possível procurar exemplos de programas desenvolvidos relacionados a temas diversos como esportes, fotografia, ferramentas, produtividade, redes sociais e assim por diante. Os jogos também são divididos de acordo com a categorias: quebra-cabeça, arcade, cartas, estratégia, luta, corridas… as opções parecem infinitas!

new-google-play-store-04

No entanto, se você não possui um aparelho otimizado com diversas funções e, por exemplo, não possui sensor de movimento no seu dispositivo, é possível que alguns apps não apareçam na sua lista de busca. Isso porque o Play Store filtra a lista de aplicativos de acordo com aqueles compatíveis com o dispositivo do usuário. Além disso, os usuários podem enfrentar mais restrições à busca por apps. Se um desenvolvedor, por exemplo, decidir que não quer deixar o jogo ou aplicativo disponível para download em determinado país, nenhum usuário daquele local poderá baixar o app, que nem aparecerá na lista de busca.

Em novembro de 2014, desenvolvedores de 61 países já estavam aptos a distribuir apps pagos na plataforma. Para fazer isso, cada desenvolvedor deve pagar a quantia de 25 dólares, que é classificada como taxa de registro. Esse valor é cobrado pela loja como justificativa de aumentar a qualidade dos produtos distribuídos no Google Play Store. Veja bem: uma vez que você deve pagar para se inscrever, a tendência é que esteja distribuindo algo que realmente acredite ser um bom produto.

O Google Play permite que os desenvolvedores liberem as primeiras versões de aplicativos a um grupo selecionado de usuários, como versões alfa e beta de testes. Isso ajuda o desenvolvedor a corrigir eventuais problemas e defeitos antes do app ser amplamente divulgado. A loja também permite aos desenvolvedores lançar updates em etapas, primeiro para um subconjunto de usuários e então progressivamente para grandes porções da base de dados.

Assim que fazem o registro e lançam seus produtos, os desenvolvedores podem controlar, como já dito, quais países terão acesso, bem como o preço do aplicativo em cada um desses lugares. Assim que concretizada uma venda, os desenvolvedores recebem 70% do preço final, enquanto os 30% restantes ficam com o Google Play e ajudam a pagar as taxas de operação.

Ou seja, com o Google Play Store todo mundo sai ganhando: desde o desenvolvedor que tem a oportunidade de vender seu produto com milhões de pessoas mundo afora, até o usuário que pode escolher entre os mais de 1,6 milhão de apps.

Se você curtiu a idea e ainda não tem a loja instalada em seu dispositivo não se preocupe, confira no baixarstore.com.br os melhores tutoriais para baixar Play Store para celular e tablets Android. Vale à pena perder um bom tempo na loja oficial de apps do Google para deixar o seu Android ainda mais turbinado!

Google testou mais de 6 bilhões de aplicativos Android em 12 meses

by

google-nexus-5-android-em-uso

O Android tem a fama de ser o sistema operacional móvel mais inseguro do mercado. Ainda que isso seja algo questionável, a Google é consciente dessa percepção das pessoas, e toma providências para melhorar a imagem do software nesse aspecto.

Nos últimos 12 meses, a Google supervisionou a impressionante quantidade de 6 bilhões de aplicativos Android, com o objetivo de buscar neles malwares ou possíveis riscos aos usuários. Os dados foram publicados no segundo relatório de segurança da gigante de Mountain View, e além dos aplicativos, mas de 400 milhões de dispositivos por dia foram avaliados, com o objetivo de proteger os usuários sobre ameaças através da internet e de outros dispositivos. Aqui, o Google Chrome tem um papel importante, já que o navegador tenta proteger os usuários dos sites considerados inseguros.

Além de melhorar a sua capacidade para detectar e proteger dispositivos de ameaças que aparecem depois de instalar os aplicativos, a Google também tornou muito mais complicada a entrada de aplicativos inseguros na Play Store, obtendo uma redução notável no número de instalações de aplicativos prejudiciais:

– Coleta de dados: queda de aproximadamente 40%, com 0.08% das instalações.
– Spyware: queda de 60%, com 0.02% de todas as instalações.
– Gerenciador de downloads hostil: queda de 50%, com 0.01% das instalações.

É evidente que a Google está se esforçando e muito na hora de melhorar a segurança e a confiabilidade dos aplicativos Android, mas a empresa não para por aí, já que o Android Marshmallow exige que os novos dispositivos estejam completamente cifrados, e no caso do hardware ser compatível, também oferece a possibilidade de codificar os cartões microSD.

Porém, aqui os esforços da Google são atrapalhados por fabricantes que, em muitas vezes, não implementam as últimas versões do software, deixando muitos usuários expostos a ameaças.

Via Google

Google Play vs Apple App Store: uma guerra com muitas batalhas

by

google-play-vs-apple-store

No duelo de titãs das lojas de aplicativos, tanto Google como Apple são vencedores, de acordo com seu ponto de vista. Enquanto a Apple mantém a liderança nos ganhos vindos da App Store, o Google e a Google Play lideram em números de downloads globais, de acordo com o estudo do Annie App que mostra os dados do segundo trimestre de 2015.

Durante esse período, os downloads da Google Play foram 85% superiores aos da App Store. No estudo, os mercados emergente são os principais responsáveis pelo aumento. Porém, a loja de apps da Apple ainda é líder na China, superando a loja do Google nos lucros.

 

A efervescência do Android nos mercados emergentes

Nos últimos meses, o mercado mobile asiático recebeu novos fabricantes em alguns dos seus países, como é o caso da Índia. Estas novas marcas buscam oferecer um produto acessível e duradouro, e não é em vão: a adoção de dispositivos nesses países cresceram no último ano, em países como Índia (55%), Indonésia (40%) e Filipinas (39%). Não apenas na ásia, como também na África, com um crescimento notável no Egito (50%) ou Nigéria (58%).

650_1200

Segundo o estudo, este é um indicador positivo para o Google, já que grande parte desse crescimento de adoção de dispositivos são de smartphones Android acessíveis, representando um futuro a médio prazo promissor. Porém, no restante do planeta, há também bons números para a Apple nas vendas de apps, alcançando 70% a mais que os da Google Play para o segundo trimestre de 2015, seguindo a tendência do primeiro trimestre.

 

Os números na China

No final de abril, a Annie comentou o crescimento deste país em relação ao número de downloads do iOS e sua repercussão em todo o planeta, principalmente na relação à posição que ocupa no ranking em relação aos Estados Unidos. Durante o primeiro trimestre desse ano, o país asiático chegou a ocupar o segundo lugar global em downloads no iOS, com a maior porcentagem de vendas trimestrais do ano.

Por trás desse aumento está o sucesso dos últimos smartphones da Apple, com o iPhone 6 Plus muito popular por lá por conta da tela maior e maior autonomia de bateria. E a Apple se encarregou de fortalecer o seu império na China, aumentando o número de lojas e com planos de lançar mais 40 pontos de venda até o meio de 2016.

De acordo com os estudos, os ingressos vindos dos downloads no iOS na China aumentaram 90% no primeiro trimestre de 2015 se comparado com o mesmo período de 2014, contra 30% dos EUA e 50% no Japão. Um crescimento muito maior que mercados onde a Apple já está consolidada.

Sobre os downloads de apps, as categorias mais procuradas são (pela ordem): jogos, entretenimento, foto e vídeo e estilo de vida. Os ingressos correspondentes à fração de entretenimento apresentou um crescimento de 385% em relação ao primeiro trimestre de 2014, muito em parte por conta da evolução das estratégias de serviços de vídeo em streaming locais, como Baidu e Sohu.

 

Questão de entretenimento

O entretenimento visual é o que mais buscamos nos smartphones, ou pelo menso é isso o que os números mostram. Taiwan fica na frente da Alemanha nos ingressos via download na Google Play, por conta principalmente aos downloads de jogos do tipo ROL, tanto individuais como multiplayer (RPGs e MMORPGs).

Além disso, a influência dos serviços de vídeo por streaming se faz novamente presente no restante do mundo, com um aumento de usuários promovido pelo lançamentos de serviços para uma ou ambas as plataformas (HBO Now, Hulu, etc). Além disso, vale a pena adicionar outros conteúdos que favoreçam os downloads, como serviços de TV e a retransmissão ao vivo de competições esportivas.

Via The Next Web

Google Play: em um ano, 1 bilhão de usuários, 50 bilhões de downloads

by

google-play

Durante o Google I/O 2015, o Google apresentou as suas estatísticas do último ano da loja de aplicativos Google Play. E, de novo, temos números inflados.

São mais de 1 bilhão de usuários Android ativos nos últimos 12 meses, um pouco melhor que os números do ano passado. Somando estes com os terminais já existentes, temos um total de 50 bilhões de downloads de aplicativos na Play Store no mesmo período.

Além dessas estatísticas, o Google ofereceu um mapa de localização dos seus usuários, o que dá uma ideia melhor de como está o volume de downloads nas diferentes regiões do planeta. O mapa mostra que o Android tem muita força na Europa, costa leste dos EUA e algumas regiões da Ásia. Além disso, fica evidente a sua expansão na América do Sul, Rússia, e África.

Via The Guardian

Project Tango aparece na Play Store, mas não está à venda

by

project-tango-google

O tablet que nos permitirá escanear o mundo real chegou na Google Play. O Project Tango evoluiu para um tablet mais ergonômico e eficaz para as suas tarefas de escaneamento tridimensional, e hoje abandonou o seu laboratório de testes para ser visto pela primeira vez na Google Play Store.

Mas, infelizmente, o produto não está disponível para compra ou reserve, e sequer tem um preço estimado (apesar que já sabemos que ele vai rondar os US$ 1.000). A única informação vista é um “em breve” como indicação de disponibilidade do dispositivo.

Para refrescar a sua memória: o Project Tango possui uma tela de 7 polegadas, processador Tegra K1 quad-core, 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. Suas câmeras possui um exclusivo sistema de mapeamento formado por um projetor infra vermelho e uma câmera IR de 4 megapixels, que capturam com riqueza de detalhes o que está ao seu redor. O tablet possui uma bateria de 2.480 mAh.

Vale a pena destacar que a página do Google Play deixa muito claro que a compra do dispositivo implica automaticamente que o usuário vai assumir todo o tipo de ‘riscos relativos à qualidade e desempenho do kit’, uma vez que se trata de um kit de desenvolvimento, e o Google não se responsabiliza pelos custos de reparação e serviços.

Agora, resta ficar atento para saber quando as vendas abertas começam.

+info

Google retira da Play Store jogo que simulava o bombardeio na Faixa de Gaza

by

bomb-gaza

O jogo de gosto duvidoso Bomb Gaza, claramente ambientado no conflito vivido nas últimas semanas entre Israel e Palestina, foi retirado da Google Play Store. O aplicativo convidava o usuário a se transformar em parte da milícia israelense, lançando bombas na Faixa de Gaza para matar civis.

Mais de mil downloads do jogo foram feitos desde a sua estreia. O título foi desenvolvido pela Playftw, e um porta-voz da Google confirmou o banimento, e sem entrar em maiores detalhes, declarou que “nós eliminamos aplicativos da Google Play que violam nossas políticas”.

Porém, Bomb Gaza continua disponível no Facebook, e mesmo na Play Store, esse não é o único título a abordar o conflito. Jogos como ‘Gaza Assault: Code Red’ para Android (recentemente retirado) e ‘Iron Dome’ também usam o tema como pano de fundo para os títulos.

bomb-gaza-02

Nem todos os jogos se focam nas barbáries realizadas na Faixa de Gaza. ‘Gaza Hero‘ (por exemplo) tem como objetivo converter soldados israelenses em água, comida e medicamentos para o povo palestino. E nesse jogo, o dinheiro arrecadado com suas doações é destinado às vítimas aos ataques em Gaza.

Via The Guardian

Essa pode ser a nova aparência da Google Play Store

by

nexusae0_wm_0

O pessoal do Android Police raramente erra nos seus vazamentos. Logo, temos que dar crédito quando eles publicam supostas imagens da nova Play Store, que estaria em desenvolvimento pela Google, apostando em um desenho mais limpo e atraente para os usuários.

Os conteúdos são agora exibidos em forma de grandes cartões de informação, com uma imagem característica do aplicativo em segundo plano. Este formato pode ser aproveitado em telas maiores – como os tablets – enquanto que nos smartphones, um cabeçalho muito maior indicaria o tipo de conteúdo a ser baixado. A ordem que outros dados são exibidos (como avaliações de usuários e compartilhamentos na Google+) também mudaram de lugar.

apps-nuevo-play-store

Não há nenhuma data especulada par ao lançamento dessa nova Play Store, e a própria Android Police indica que até que não se faça oficial, nada é 100% seguro, e a interface pode receber mudanças. Levando isso em conta, você pode ver uma boa coleção de imagens publicadas por eles, clicando aqui.

Wiser é um app que torna o seu smartphone menos “smart”, e muito mais fácil de usar

by

wiserforandroid

Para muitos usuários, especialmente aqueles da melhor idade, os smartphones são dispositivos intimidantes. Não importa se é iOS ou Android. E no caso desse último, as opções de personalização podem complicar ainda mais as coisas. Pois bem, o Wiser é uma launcher que promete resolver esse problema.

O Wiser tem como principal função “emburrecer” um telefone inteligente, deixando o dispositivo muito mais fácil de se usar. Com uma combinação de botões grandes e brilhantes, uma tela simplificada de notificações e um conjunto de aplicativos, o Wiser é perfeito para quem não é tão íntimo da tecnologia.

Uma vez instalado, basta configurar o Wiser como launcher padrão do smartphone, e permitir que o app acesse as noticficações (dispositivos com Android 4.3 ou superior). O telefone passa a contar com botões grandes, um marcador igualmente grande, um aplicativo personalizado de contatos, e a possibilidade de adicionar atalhos de aplicativos.

Atualmente em estágio beta, o Wiser ainda oferece suporte aos usuários diretamente no smartphone.

A melhor parte? Ele é gratuito. Faça o download na Play Store.

Case oficial do Nexus 7 já está disponível na Google Play

by

Depois de comprar um novo gadget, um passo importante a seguir é comprar os respectivos acessórios para proteger esse gadget. Logo, é bom deixar aqui registrado que o case oficial para o novo tablet do Google já está disponível de novo na Google Play, uma vez que as primeiras unidades simplesmente evaporaram da loja com poucos minutos.

O case em cinza escuro para o Nexus 7 pode ser adquirido na loja, mas apenas nesta cor. Sobre o sensor magnético que foi descoberto a algumas semanas, não há muito o que dizer, pois parece que esse case não inclui um imã para que seja compatível com ele. O preço do acessório nos Estados Unidos é exatamente 10% do valor do produto, ou seja, US$ 19,99.

Via Google Play

Adobe anuncia a retirada do Flash para Android a partir de 15 de agosto

by

Se ainda não estava claro, agora está. A Adobe quer relembrar para todos que o Flash deixará de estar disponível para o Android. Basicamente, o plugin que está disponível na Play Store desaparecerá a partir do dia 15 de agosto, já que segundo o próprio desenvolvedor, os processos de certificação exigidos para a implementação em cada dispositivo requer testes extensos, que devem ser coordenados com cada um dos fabricantes.

É evidente que isso não acontece sempre, e dispositivos sem a devida certificação chegam ao mercado, correndo o risco de serem incompatíveis com o complemento Flash disponível na loja do Google. Mas isso não vai voltar a acontecer, já que o novo Android 4.1 não oferece tais certificações.

Ainda que a Adobe não tenha dito de forma clara que o Flash vai deixar de funcionar nos equipamentos Android, é de se esperar que ele não esteja mais disponível para download, e que inclusive um “comportamento imprevisível” aconteça nos smartphones com Flash e Android 4.0 que forem atualizados para o Jelly Bean. As atualizações de segurança e outro tipo de parches seguem disponíveis nas versões atuais, mas todos aqueles novos dispositivos, como o Nexus 7 por exemplo, começam sua jornada sem o famoso complemento web.

Via Adobe