Arquivo para a tag: oppo

O Top 5 entre os fabricantes de smartphones (no segundo trimestre de 2016)

by

Top 5 smmartphones Galaxy S7

Os resultados trimestrais entre os fabricantes de telefonia móvel foram revelados, e nos alternamos entre vencedores e perdedores. Alguns comemoram os resultados muito expressivos, enquanto que outros tentam maquiar as perdas visíveis.

Entre os números de vendas, envios e cotas de mercado, temos aqui um cenário que ilustra os cinco maiores fabricantes de telefonia móvel ao final do segundo trimestre de 2016. Ocupar um lugar no Top 5 pode significar um reconhecimento junto ao grande público, além de uma relativa divulgação nas diferentes mídias. E publicidade é um elemento essencial no setor de telefonia móvel. Inclusive para entrar nesse Top 5.

 

O Top 5

apple logo teaser

As três primeiras posições permanecem inalteradas desde o primeiro trimestre de 2015, quando a Huawei assumiu a terceira posição do setor, que era ocupada pela Microsoft. Aliás, a empresa asiática se deu um prazo de cinco anos para dominar o mercado mobile, e podemos dizer que agora esta é uma ameaça pelo menos plausível. Obivamente, Samsung e Apple (nessa ordem) ocupam as primeiras posições.

O crescimento das asiáticas OPPO e Vivo, que eram considerados como pontuais, acabaram se consolidando. Isso fez com que a Xiaomi saísse do Top 5, além de acentuar ainda mais a lenta queda da LG no setor. Ou seja, os fabricantes chineses não param de crescer, e ocupam duas posições na lista dos maiores vendedores.

 

Na liderança, a Samsung, que domina em vendas como em participação do mercado. Nesse trimestre em especial, o Galaxy S7/S7Edge foi o principal responsável pelo excelente desempenho da empresa no setor. Além disso, os sul-coreanos comercializaram 77 milhões de dispositivos no segundo trimestre de 2016, concentrando 22,4% do mercado nas mãos. Há quem diga que eles podem superar a marca de 350 milhões de telefones vendidos no final de 2016.

A segunda posição do mercado móvel pode mudar de mãos em breve. A Apple segue encolhendo, com apenas 11,8% do mercado, e 40,4 milhões de iPhones vendidos. A Huawei está logo atrás, com 9,4% de mercado, e 32,1 milhões de smartphones vendidos. Se nada mudar (e não deve, pois a própria Apple prevê a manutenção do movimento de queda no seu segmento móvel), a gigante de Cupertino deve perder a segunda posição nos próximos trimestres.

Por fim, na quarta e quinta posições temos a OPPO e a Vivo, com 6,6% e 4,8%, respectivamente (22,6 milhões e 16,4 milhões de smartphones vendidos). O que mais impressiona é a porcentagem de crescimento das duas empresas: a OPPO cresceu 136,6%, enquanto que a Vivo registrou um aumento de 80,2%.

 

As grandes ausências

lg smartphones teaser

Marcas como LG, Sony e HTC já viveram dias melhores. Até mesmo a promissora Xiaomi ficou de fora do Top 5, cedendo espaço para outras empresas chinesas que crescem em um ritmo muito melhor.

Fato é que: quem está no Top 5 do mercado de smartphones está porque merece estar. Não se vende milhões de smartphones por obra do mero acaso ou golpe de sorte. De modo que as empresas que ficaram de fora das primeiras posições precisam rever conceitos e tomar medidas mais efetivas, pensando na recuperação.

O próximo trimestre já deve apresentar mudanças importantes no mercado móvel, com a troca de posições entre Apple e Huawei, a tentativa da Xiaomi em voltar às primeiras posições, do da LG em recuperar terreno. O tempo vai dizer.

Por enquanto, a realidade de momento no mercado de smartphones é essa. Aceita, que dói menos.

Via IDC

Oppo apresenta protótipo de smartphone dobrável

by

oppo-protótipo

A Oppo acaba de surpreender a muita gente ao apresentar o seu primeiro protótipo de smartphone dobrável, e pode marcar a volta dos dispositivos do tipo concha (ou flip, ou folder, ou clamshell).

Na década de 1990 e começo dos anos 2000, o design que dominava nos celulares é o flip. Mas a chegada das telas touch fizeram esse formato desaparecer, apesar de algumas tentativas na Ásia insistirem nesse conceito. Agora, com a proximidade das telas flexíveis, a proposta pode voltar no futuro.

Samsung e LG foram as empresas mais ativas no desenvolvimento de telas flexíveis, mas com poucos designs dobráveis, com a maioria sendo enroláveis. O protótipo da Oppo foi mostrado em um evento privado, e seus detalhes são desconhecidos. Porém, a única imagem pública do protótipo mostra que o seu tamanho se aproxima mais de um tablet, e ao ser dobrado seu tamanho se reduziria para um formato mais portátil.

Diferente dos projetos apresentados por LG e Samsung onde só vimos a tela em funcionamento, a Oppo apresenta parte do dispositivo, onde a tela está integrada a um sistema de duas peças unidas por uma dobradiça, rodando o sistema Android com a personalização ColorOS. Será interessante ver se o conceito possui alguma capacidade de dividir o conteúdo em duas partes, ou aportar um valor adicional ao sistema dobrável.

O mais atraente de tudo isso é o fato da Oppo ter começado a experimentar com novos formatos e telas. Agora, resta esperar por informações oficiais do fabricante, já que é impossível determinar as possibilidades de um novo dispositivo baseado em apenas uma foto.

Via Slash Gear

Oppo F1 Plus: o melhor smartphone para selfies?

by

oppo-f1-plus-01

A Oppo tradicionalmente não faz muito barulho, mas tem um público fiel. O Oppo Find 5 foi uma de suas primeiras boas surpresas, e agora eles apresentam sua nova aposta no mercado mobile: o Oppo F1 Plus.

O modelo não só parece ser potente, mas aposta por um processador pouco visto no mercado (de forma até incompreensível), o Helio P10, que é eclipsado pela linha X, mas que possui alto desempenho. Com suas especificações, o preço de aproximadamente 360 euros completa uma proposta mais que atraente.

O Oppo F1 Plus possui uma tela AMOLED de 5.5 polegadas (Full HD, 400 ppp), mais que suficientes para a maioria dos usuários, além de oferecer uma economia de bateria bem desejado. O já mencionado processador Helio P10 da MediaTek é um octa-core (4+4) de 2 GHz com GPU Mali T860MP2 a 700 MHz, 4 GB de RAM e duas opções de armazenamento (32 GB e 64 GB).

Nas câmeras, o sensor traseiro possui 13 MP (f/2.2), com ângulo de 80.6 graus que captura vídeos em resolução 4K (30 fps). O sensor frontal possui generosos 16 MP (f/2.0), prometendo selfies muito luminosas. Não podemos nos esquecer da presença de um leitor de digitais, item quase obrigatório em um dispositivo desse porte.

oppo-f1-plus-02

Talvez o único ponto débil do Oppo F1 Plus seja a sua bateria de 2.850 mAh, que pode ser pouco para um dispositivo com suas dimensões de tela, por mais que conte com modo de recarga VOOC, que recarrega 100% da bateria em apenas 15 minutos. Seu corpo metálico possui um peso de 145 gramas, com dimensões de 151.8 x 74.3 x 6.6 mm. Disponível nas cores gold e rosa gold. Por enquanto, disponível apenas na Índia, mas quem sabe desembarca em outros mercados.

Desde já, é uma excelente alternativa. Um smartphone com essas especificações, se comercializando a nível internacional, pode ser uma grande opção para muitos compradores.

oppo-f1-plus-03

Oppo R9 e R9 Plus tem suas especificações vazadas

by

Oppo

Um vazamento revelou as especificações detalhadas dos modelos Oppo R9 e R9 Plus, dois modelos top de linha que o fabricante chinês pode apresentar nessa semana.

O Oppo R9 contaria com uma tela de 5.5 polegadas (1080p), processador octa-core de 64 bits, 4 GB de RAM, 64 GB de armazenamento (expansível), câmeras de 16 MP e 13 MP e bateria de 2.850 mAh. Já o Oppo R9 Plus contaria com tela de 6 polegadas (1080p), processador Qualcomm Snapdragon 652 com CPU octa-core de 64 bits, 4 GB de RAM, 64 GB ou 128 GB de armazenamento (expansível), câmeras de 16 MP e bateria de 4.120 mAh.

Os dois modelos contariam com tecnologia de recarga rápida e leitor de digitais. O sistema operacional será o ColorOS 3.0, uma versão personalizada do Android 5.1 (isso mesmo, nada de Marshmallow aqui).

Salvo surpresas, os dois modelos devem ser apresentados em 17 de março, mas isso não quer dizer que ele terá disponibilidade global no mesmo dia. De fato, é muito provável que teremos que esperar um prazo maior depois de sua apresentação. O preço do Oppo R9 seria de US$ 385, enquanto que o Oppo R9 Plus custaria US$ 460.

Via GSMArena

Super VOOC, uma tecnologia que carrega uma bateria em apenas 15 minutos

by

Super VOOC

A Oppo apresentou na MWC 2016 a sua nova tecnologia Super VOOC, que acelera a recarga da bateria em smartphones.

Essa tecnologia é capaz de recarregar uma bateria de 2.500 mAh em apenas 15 minutos, podendo recarregar 45% em apenas 5 minutos. E, diferente do que podemos imaginar, ela não é exclusiva para o conector USB Type-C, sendo também viável a partir do microUSB, mesmo exigindo o uso do carregador Super VOOC Flash Charget, que tem design específico baseado em componentes com especificações militares.

O carregador é capaz de trabalhar a 5V no envio de energia direta e sem conversão de voltagem, obtendo assim uma eficiência de 97%.

Essa tecnologia está em fase experimental, e não deve chegar ao mercado em curto prazo. A Oppo não fala em datas concretas, mas eles imaginam implementar a mesma em um ecossistema fechado, com os seus próprios carregadores como opção única.

Via GSMArena

Oppo Find 9, um smartphone com 6 GB de RAM?

by

Oppo6GBRAM

Imagens do suposto Oppo Find 9 chegam acompanhadas de uma informação muito chamativa: a presença de 6 GB de RAM. Bom, ou o produto é real, ou é um grande fake. Mas em todo caso…

Pareceu relevante vir levantar a questão: a memória RAM fará parte de uma nova corrida nas especificações dos smartphones? Terá o mesmo destaque que o tamanho, a resolução ou os megapixels dos sensores de câmera tiveram nos últimos anos?

Precisamos de 6 GB de RAm em um smartphone? Provavelmente não… pelo menos por enquanto. Não há sistemas, aplicativos ou jogos que consomem tudo isso, mas novas características como o modo Continuum do Windows 10, que resulta em um multitarefa real aos sistemas operacionais móveis, podem mudar isso.

Há um ditado informático das antigas que diz: “não importa quanta capacidade tenha um disco rígido, ele vai acabar lotado”. Podemos dizer quase o mesmo da RAM, salvo pelo seu caráter aleatório. Ou seja, ela se esvazia quando o dispositivo é desligado.

Oppo6GBRAM_2

Podemos esperar qualquer coisa. Seria surpreendente ver um smartphone com 6 GB de RAM quando milhões de computadores no mundo trabalham com menos memória. O mesmo podemos dizer da resolução de tela. A Sony abriu o caminho para o 4K com o Xperia Z5 Premium, e é certo que na MWC 2016 de fevereiro veremos mais smartphones com essa resolução, quando a média dos monitores informáticos e televisões ainda estão em Full HD.

Uma parte dos usuários buscam outros tipos de melhorias (como maior autonomia de bateria), mas assim é o mercado: investindo em elementos que não são tão vitais assim.

Via GizChina

Oppo R7s é oficial, com tela de 5.5 polegadas e 4 GB de RAM

by

Oppo R7s-topo

A Oppo apresentou na GITEX 2015 em Dubai o seu novo phablet, o Oppo R7s. O modelo tem tela de 5.5 polegadas e especificações que visam ser um dos melhores dispositivos dentro do mercado de linha média.

O Oppo R7s mantém o processador Snapdragon 615 do seu predecessor, mas com 4 GB de RAM e 32 GB de armazenamento (expansíveis via microSD). A tela conta com tecnologia AMOLED com resolução nativa de 1920 x 1080 pixels.

Também merece destaque a bateria de 3.070 mAh (que promete uma autonomia total de quase dois dias de uso normal), a câmera traseira com sensor de 13 megapixels e foco automático com detector de fase, chassi de alumínio e magnésio de apenas 6.95 mm de espessura, e 144 gramas de peso. No seu interior, temos a última versão do Android (Marshmallow) com a personalização ColorOS 2.1.

Oppo R7s_08

O Oppo R7s chega ao mercado em novembro, primeiro no mercado asiático, chegando na Europa em dezembro, com um modelo Dual SIM e compatibilidade com as redes 4G. Seu preço não foi revelado.

 

Mais imagens a seguir.

Oppo R7s_11 Oppo R7s_10 Oppo R7s_09 Oppo R7s_05 Oppo R7s_03 Oppo R7s-07 Oppo R7s-06 Oppo R7s-04 Oppo R7s-02 Oppo R7s-01

Via Oppo

Samsung e Oppo processadas pelo bloatware

by

1000_1000_galaxy-note-4

O excesso de bloatwares nos seus dispositivos custaram para a Samsung e a Oppo um processo na China, centrado especialmente em dispositivos, no Galaxy Note 3 e o Oppo Find 7.

O bloatware (ou aplicativos ‘lixo’) é uma das coisas mais irritantes que podemos encontrar ao comprar um novo smartphone, principalmente se o mesmo possui uma capacidade de armazenamento baixa, e não suporta a transferência de aplicativos no cartão de memória.

Pois bem, de acordo com a Comissão para a Proteção dos Direitos do Consumidor de Shanghai, os dois modelos citados contam com um grande número de aplicativos pré-instalados que os consumidores não podem eliminar. O bloatware é uma prática ‘comum’ da maioria dos smartphones (infelizmente), mas no caso desses dois modelos, o assunto é mais sério, já que o Oppo Find 7 conta com 70 aplicativos que não podem ser eliminados, enquanto que o Galaxy Note 3 o número é de 40 aplicativos.

A Comissão quer que as duas empresas expliquem se esses aplicativos são listados claramente, se eles roubam informações do usuário, o espaço que eles ocupam e que ofereçam ao usuário informações com os passos para poder eliminá-los dos seus dispositivos.

Via Phone Arena

Oppo R7 e Oppo R7 Plus são anunciados oficialmente

by

oppo-r7-topo-01

A Oppo apresentou os seus novos smartphones Oppo R7 e Oppo R7 Plus, modelos de linha média com proposta premium, com ênfase no design, materiais e baixa espessura, em níveis que poucos concorrentes podem competir.

Os modelos são uma evolução direta do Oppo R5, e se vale do metal no corpo unibody para apresentar as suas credenciais de materiais nobres. Na parte frontal, a sua tela oferece uma pequena curvatura nas laterais, que a empresa denomina como 2.5D.

O modelo menor possui uma tela de 5 polegadas (Full HD), enquanto que o maior conta com 6 polegadas (Full HD). No modelo Plus, as bordas laterais são significativamente menores, e as duas telas recebem a proteção Corning Gorilla Glass 3.

Outra diferença chamativa estão nos botões de navegação. Enquanto que o Oppo R7 mantém esses botões abaixo da tela, o Oppo R7 Plus possui os mesmos botões integrados na tela, com o logo da empresa no seu lugar.

 

Hardware conhecido e compartilhado

oppo-r7-topo-02

Os dois modelos contam com um chipset Qualcomm Snapdragon 615 de 64 bits, acompanhado de 3 GB de RAM. Uma diferença entre os dois modelos é a quantidade de memória de armazenamento disponível (16 GB para o Oppo R7, 32 GB para o Oppo R7 Plus). Nos dois casos, é possível expandir a memória com um cartão microSD de até 128 GB, e os dois modelos são dual SIM (mas se utilizar o microSD, perdemos um dos slots SIM).

oppo-r7-topo-03

Outra diferença entre os dois dispositivos está no tamanho de suas baterias. O modelo menor possui 2.320 mAh, enquanto que o Plus conta com quase o dobro, com 4.100 mAh. Em compensação, o modelo maior é mais espesso (7.5 mm, contra 6.3 mm do Oppo R7). Nos dois casos, temos a tecnologia de recarga rápida da casa, o VOOC.

Na parte de câmeras, nos dois casos temos um sensor traseiro da Sony de 13 megapixels (f/2.2), e um sensor frontal de 8 megapixels (f/2.4). No modelo Plus, a câmera fica na parte central, acompanhada de um sensor de digitais. O sistema operacional nos dois smartphones é o Android Lollipop, revestido da interface Color OS 2.1.

Os novos smartphones Oppo R7 e Oppo R7 Plus estarão disponíveis na Europa em junho, e custam (na China) o equivalente a 360 e 430 euros, respectivamente.

2560_3000 (15) 2560_3000 (14) 2560_3000 (12) 2560_3000 (11) 2560_3000 (7) 2560_3000 (6) 2560_3000 (5) 2560_3000 (4) 2560_3000 (3) 2560_3000 (2) 2560_3000 (1) 2560_3000

Via Oppo R7Oppo R7 Plus

Oppo R7 e R7 Plus, em imagens oficiais antes do tempo

by

oppo-r7-r7-plus

Um novo smartphone asiático surge no horizonte, com quase todos os seus detalhes revelados. Apesar de não ser 100% oficial (apresentação em 20 de maio), a Oppo decidiu liberar algumas das principais características dos seus novos smartphones top de linha, o Oppo R7 e Oppo R7 Plus.

O modelo que aparece nesse post conta com corpo de metal, com cristal 2.5D e bordas quase inexistentes – algo que começa a ser uma norma nesses telefones. Entre suas especificações de maior destaque, vale observar que ele conta com a tecnologia VOOC da Oppo, a recarga ultra rápida (Find 7), e que sua câmera também reduziu drasticamente o seu tempo de foco.

A melhor parte dessa pré-estreia foi descobrir que o R7 não vem sozinho, pois chega com o R7 Plus. Com um tamanho de tela maior, sabemos (pelas imagens) que o modelo mantém a linha de design do modelo menor, mas integrando os botões de controle abaixo da tela, e não fora dela, como acontece com o R7. Sem falar no sensor de digitais, que é exclusivo do modelo maior.

oppor-r7-r7plus-espalda

Não temos mais dados do produto no momento, de modo que teremos que esperar até o dia 20 de maio para que tudo seja revelado. Mas ao menos temos um aperitivo que eliminou um pouco a fome gerada pelas expectativas.

oppor-r7-r7plus-02

Via PocketNow

O smartphone sem bordas da Oppo é visto em vídeo

by

oppo-smartphone-leak

A Oppo prepara o lançamento do smartphone Oppo R7, que foi visto em imagem a alguns dias, e se destaca pela ausência de bordas laterais na sua tela. Nas imagens, isso ficava claro, mas restava ver como seria o seu funcionamento, que deixava uma sensação curiosa, uma vez que as bordas de sua tela pareciam ser levemente curvadas.

O Oppo R7 não só se destaca pela ausência de bordas laterais. Ele também é um smartphone extremamente fino, o que reforça a sua presença dentro da família R da empresa. Sobre as especificações técnicas, pouco é dito. Muitos apostam em um hardware da MediaTek (MT6795), e na presença de uma câmera de 20.7 megapixels em um espaço tão reduzido.

oppo-smartphone-leak-02

Acima, temos uma imagem do site Gizmochina, que destaca para o Oppo R7 um corpo metálico e uma tela de 4.7 polegadas, com tecnologia 2.5D.

Vídeos a seguir.

 

Via Specphone

Oppo R7 é visto mais uma vez, e sem rastro de bordas de tela

by

oppo-r7-leak-01

A Oppo prepara o lançamento do seu novo smartphone, o Oppo R7, que se destaca com a ‘extinção’ das bordas de tela. Hoje, é possível conhecer um pouco mais sobre o dispositivo, por conta das imagens que vazaram na web nesse final de semana, além do vídeo publicado a alguns dias.

O sucessor do Oppo R5 utilizará uma tecnologia – de design ou de tela – patenteada pela Oppo, que permite criar um dispositivo onde a tela vai de borda a borda nas laterais. O mais interessante disso tudo é que essa solução faz com que a espessura do smartphone seja de apenas 4.85 mm.

oppo-r7-leak-02

Especula-se que no lugar de receber um hardware da Qualcomm, o Oppo R7 passaria a usar um MediaTek MT6795, acompanhando o movimento de outros fabricantes que estão fazendo a mesma troca. O modelo receberia uma câmera de 20.7 megapixels, outro detalhe que a Oppo quer dar uma maior ênfase no novo smartphone.

 

Via Weibo

Oppo prepara um smartphone (quase) sem bordas de tela

by

oppo-slim-bezel

A Oppo tem um novo smartphone prestes a ser lançado, e as primeiras imagens do dispositivo apareceram “sem querer” na internet. Diversos veículos chineses receberam as fotos desse post, procedente de fontes “anônimas”.

O misterioso dispositivo conta com uma generosa tela praticamente sem bordas, que lembra a proposta do Sharp AQUOS Crystal. O design desse smartphone, que roda a ROM Android ColorOS da Oppo, usa a refração da luz para dar a ilusão óptica de que a tela não tem bordas. Essa técnica foi patenteada pela própria Oppo, e foi revelada a alguns dias pelo site GSMArena.

Não há maiores informações sobre o produto no momento, mas ao menos temos um vídeo onde podemos ver o produto em ação.

 

 

Via Sina Weibo, QQVideo, GSMArena

Os fabricantes chineses que querem conquistar o mundo não deram as caras na MWC 2015

by

650_1000_mwc-chinos

Os fabricantes chineses mais importantes do momento simplesmente não deram as caras na Mobile World Congress 2015. Xiaomi, Oppo ou OnePlus demonstraram pouco interesse em mostrar os seus produtos no evento de Barcelona.

A Oppo sequer faz menção à MWC 2015 na sua página do Facebook. Já a OnePlus se limita a modificar imagens da concorrência para promover os seus produtos. A única que parece que veio à Barcelona foi a Xiaomi: Hugo Barra e membros de sua equipe foram para o evento, mas a empresa não conta com um stand próprio para promover os seus produtos.

650_1000_oneplus-sex-appeal

Obviamente, outros grandes fabricantes chineses estão presentes na MWC: Lenovo, Huawei e ZTE (por exemplo) anunciaram novos produtos, enquanto que outros como a Meizu, mesmo sem uma presença direta, estavam no evento (via Canonical), com o Meizu MX4 com Ubuntu.

Os casos da OnePlus e da Oppo são significativos, uma vez que as duas contam com um certa presença internacional via lojas online que vendem os seus produtos, ou com formatos mais ‘originais’, como a OnePlus, que distribui em um grande número de países. Seus planos de expansão, tal como ocorre com a Xiaomi, parecem não ser suficientemente sólidos para mostrar os seus produtos em uma feira como a MWC, onde a projeção dessas empresas poderia aumentar de forma notável.

Oppo começa a se preocupar com as cópias dos pequenos fabricantes chineses

by

650_1000_oppo_n3

O conceito de cópia na China é bem diferente do que temos no ocidente. É difícil de explicar, mas de forma resumida, a cópia por lá não é tão mal vista como é por aqui. Mas isso não impede que empresas como a Oppo comecem a se preocupar com os excessos.

Não só a Oppo. Marcas chinesas (e de fora) estão preocupados com os fabricantes menores que copiam de forma desenfreada. A lista é longa: Huawei, Lenovo, ZTE, Xiaomi, Meizu, Coolpad, Vivo e Gionee.

Em um segundo patamar, temos marcas muito menos conhecidas, que fabricam produtos muito parecidos com aqueles lançados pelo primeiro escalão. É uma situação curiosa, levando em conta que nos últimos anos foram essas empresas as acusadas de imitarem os produtos coreanos ou de fabricantes ocidentais.

650_1000_150131-oppo-find-7-malaysia

A Oppo está estudando o seu caso, que é um dos mais fáceis de se identificar, uma vez que possui dispositivos com diferenciais marcantes (a linha N, com a câmera rotatória, por exemplo). Eles já encontraram 644 caso de cópia de recursos e funcionalidades, e apenas na Malásia. Se somarmos o que pode ser encontrado na China, podemos entender que o sistema de cópia está bem instaurado e funciona.

Mas uma coisa é comparar um produto inferior que se parece com outro, sem os mesmos níveis de qualidade e tecnologia. Outra, muito diferente, é vender gato por lebre, através de uma falsificação com más intenções. A Oppo está agindo na Malásia para resolver o problema, ou ao menos criar certificações oficiais para as lojas que vendem os seus produtos.

650_1000_150131-oppo-genuine-dealer-certificate

Via soyacincau