Arquivo para a tag: Nokia

Velhos celulares Nokia recebem nova vida como brinquedos sexuais

by

Nokia

 

Uma pesquisa realizada com as mulheres na Índia confirmaram que utilizam velhos celulares Nokia como brinquedos sexuais.

Estamos falando de dumbphones, ou celulares simples, como o Nokia 3310 (o original, não a versão de 2017) e outros similares que incorporam o sistema de vibração.

O motor de vibração desses celulares e outros componentes é tão potente quanto um gadget sexual. É algo curioso, que está oferecendo uma segunda vida aos dispositivos nos mercados emergentes.

Na verdade, qualquer telefone móvel com um motor de vibração minimamente potente pode ser utilizado dessa forma. Algumas mulheres preferem manter os dispositivos mais tempo consigo antes de vendê-lo no mercado de segunda mão, evitando assim comprar um produto dedicado ao ato e manter o seu smartphone principal, digamos… “limpo”.

Tudo bem que estamos falando da Índia, país com alto índice de pobreza e estigmatização clara sobre a sexualidade da mulher. Esse cenário complica o acesso das mulheres para “soluções dedicadas”.

Por outro lado, devo confessar que conheço algumas mulheres aqui no Brasil que fazem exatamente o mesmo que as indianas. Só não sei se é o Nokia 3310 o campeão do prazer.

Sem falar que é uma solução muito mais discreta e econômica. E o que realmente importa: dá o prazer que a mulher merece ter.

 

Via PhoneArena

Nokia 216: Microsoft lança mais um celular básico com preço acessível

by

microsoft-nokia-216-topo

A Microsoft anunciou hoje (20) mais um celular básico e de baixo custo, o Nokia 216.

Não é um smartphone, mas sim um “dumb phone”, ou celular de toda a vida, que faz e recebe ligações e envia mensagens de texto, oferecendo uma elevada autonomia de bateria.

Vale lembrar que a Microsoft ainda mantém os direitos de uso da marca Nokia até o final de 2016. Por isso utiliza o nome da empresa finlandesa nesse lançamento.

 

Nokia 216: principais características

 

microsoft-nokia-216

 

O Nokia 216 tem especificações bem modestas, com tela de 2.4 polegadas (320 x 240 pixels, QVGA), câmeras traseira e frontal de 0,3 MP (com flash LED traseiro) e sistema operacional Series 30 OS.

O modelo traz o navegador Opera Mini pré-instalado, duplo slot SIM, conectividade Bluetooth e conector para fones de ouvido de 3.5 mm. Mas seu maior atrativo é sua autonomia de bateria. Os 1.020 mAh entregam uma capacidade de funcionamento de até 17 horas de chamadas em redes 2G, 47 horas trabalhando como reprodutor multimídia e 24 dias em standby com carga completa.

O Nokia 216 tem preço sugerido de US$ 37, e pelo menos por enquanto está destinado aos mercados emergentes.

E, antes que eu me esqueça… nada de WhatsApp nesse telefone, ok?

 

 

Via The Verge, Microsoft

Nokia Lumia 525 ganha sobrevida com o Android 6.0 Marshmallow

by

nokia lumia 525 com android

Triszka Balázar, um desenvolvedor inconformista por natureza, conseguiu instalar o Android 6.0 Marshmallow no Nokia Lumia 525, que originalmente recebe o Windows Phone.

O modelo de entrada foi lançado em 2013, e é um daqueles que não recebeu o Windows 10 Mobile.

Com a ajuda de uma ROM modificada, Balázas conseguiu instalar no dispositivo o Android 6.0.1 Marshmallow.

Uma verdadeira façanha com o Lumia 525, mas com várias limitações

É surpreendente ver um Lumi 525 rodando uma das versões mais recentes do Android com relativa facilidade.

Porém, Balázas adverte que alguns detalhes ainda precisam ser ajustados, como a ausência da conectividade WiFi e problemas com a resposta ao toque (esta última pode ser solucionada recalibrando a tela).

Aproveitando o sucesso do experimento, o Lumia 525 modificado também passou por um teste de desempenho com o AnTuTu.

Sua pontuação foi de 14.066 pontos, muito baixo mas aceitável para um dispositivo lançado em 2013.

O responsável pelo feito estuda a possibilidade de lançar a ROM publicamente, mas não tem uma data confirmada para isso.

Além disso, ele planeja levar a solução para o Lumia 520, o Windows Phone mais vendido da história.

Não esperem ver essa solução em modelos mais avançados, já que o exploit utilizado no processo só funciona em processadores Snapdragon S4.

 

 

Via XDA Developers

Primeiros smartphones da nova Nokia chegam no final de 2016

by

Nokia Lumia 800

O NokiaPowerUser informa que, de forma quase surpreendente, os primeiros smartpones da nova Nokia chegarão ao mercado ainda no final de 2016, com um possível atraso para o primeiro trimestre de 2017.

A fonte do veículo é um dos diretores da nova empresa, que observa que o atraso pode ou não acontecer dependendo dos períodos de testes e desenvolvimento dos novos produtos.

HMD e Foxconn trabalhando juntas pela nova Nokia

Ainda que os novos smartphones ou tablets sigam se chamando Nokia, pouco vai restar da fabricante finlandesa que conquistou milhões de fãs ao redor do mundo.

Sem fábricas próprias e com equipe de marketing desmantelada, a HMD será a responsável pela reestreia da marca. Essa empresa foi criada especialmente para essa missão, e conta com alguns diretores da Nokia.

A sede da empresa segue na Finlândia, e de lá vai gerenciar todo o processo de design, desenvolvimento em marketing.

A fabricação dos dispositivos fica por conta da FIH, uma subsidiária da Foxconn. Ou seja, podemos ver um Designed in Finland junto com um Made in China.

Por enquanto, todos estão na espera da volta da Nokia. A notícia que isso pode acontecer ainda em 2016 surpreende, mas não causa estranheza.

Com o cenário mobile do jeito que está, o quanto antes a marca voltar, melhor. Senão, fica sem espaço.

 

Via NokiaPowerUser

Cinco smartphones que marcaram o ano 2014

by

smartphones de 2014

Muitas coisas aconteceram em 2014. Foi o ano que a Apple finalmente se rendeu ao domínio das telas grandes, o ano que a Nokia lançou os seus últimos smartphones, e que a China começou a se postular como sério concorrente na guerra da telefonia.

Apesar de se passar apenas dois anos, a maioria desses modelos segue gozando de muita boa saúde, e com mercado considerável.

 

Samsung Galaxy Note Edge

Samsung Galaxy Note Edge

A Samsung, como sempre muito prolífica, lançou muitos smartphones em 2014, mas o de maior destaque foi mesmo o Galaxy Note Edge, não pelo seu sucesso de vendas, mas por iniciar toda uma transformação que vemos hoje.

Foi apresentado junto com o Galaxy Note 4, e roubou todo o protagonismo com aquela tela curva que não entendíamos muito bem na época. Hoje, essa tela se transformou em marca registrada da Samsung.

A primeira tela curva era mais larga e apenas do lado direito, criando um design assimétrico que não foi repetido, mas não passou desapercebido.

 

iPhone 6 e iPhone 6 Plus

iPhone 6 e iPhone 6s Plus

Dois smartphones. E por isso foi um dos lançamentos de maior destaque de 2014. Depois do tímido aumento de tela no iPhone 5 e 5s, a Apple finalmente deu o braço a torcer, com dois iPhones com tela grande.

Um iPhone 6 com tela de 4.7 polegadas, e um iPhone 6 Plus com tela de 5.5 polegadas. Além disso, os novos modelos apresentam mudanças importantes de design, com uma carcaça unibody de alumínio com bordas arredondadas, que marcou tendência.

 

OnePlus One

OnePlus One

Em 2014, uma start up chinesa lançou um smartphone top de linha com preço de modelo de linha média, ou um “flagship killer”. O OnePlus One foi a estreia de uma marca que hoje é um peso pesado na China.

Com tela Full HD de 5.5 polegadas, processador Snapdragon 801 e 3 GB de RAM, o OnePlus One era um top de linha, e as poucas carências que tinha eram supridas com um preço matador. O modelo só perdeu força com o sistema de convites, que prejudicou as suas vendas.

 

Nexus 6

Nexus 6

O Nexus 6, fabricado pela Motorola, encerrou um ciclo: os smartphones da Google deixavam de ser baratos.

Se o Nexus 4 se esgotou rapidamente e o Nexus 5 foi um campeão de vendas, o Nexus 6 não teve a mesma sorte, por custar quase o dobro dos anteriores. Um smartphone com tela de 6 polegadas e hardware poderoso (resolução QHD, Snapdragon 805, câmera com estabilizador ótico, resistência à água). O Nexus 6 era um top de linha inclusive no preço, e isso fez com que o seu atrativo se perdesse.

 

HTC One M8

htc-one-m8-topo

O HTC ONe M8 não foi uma revolução em relação ao modelo anterior, mas introduziu uma característica que hoje está virando tendência: a câmera dual. Sua proposta tinha mais possibilidades, onde a HTC seguia fiel ao Ultrapixel, mas adicionando uma segunda lente que registrava informações de profundidade, aplicando efeitos dos mais diversos.

Porém, o experimento não deu muito certo. Nem o Ultrapixel, nem a configuração dual vingaram, e no ano seguinte a HTC removeu os dois. Em compensação, outras empresas exploraram essa possibilidade, e hoje vemos em propostas bem interessantes, como o Huawei P9 ou o LG G5.

 

Menção honrosa: Nokia Lumia 930

Nokia Lumia 930

Foi o top de linha da Nokia em 2014. O Nokia Lumia 930 era um top de linha da Nokia, com características próprias como a câmera PureView de 20 MP com lentes Carl Zeiss e um design em metal e policarbonato.

O Lumia 930 também foi um dos últimos modelos com a marca Nokia, já em processo de absorção por parte da Microsoft.

Os dispositivos Nokia que a Microsoft vetou

by

microsoft nokia smartphone

O início do fim da Nokia como conhecíamos se deu quando a Microsoft assumiu as rédeas da empresa. A gigante de Redmond priorizou o seu sistema operacional, mas acabou com projetos em desenvolvimento pelos finlandeses.

Muitos dos produtos estavam prestes a chegar ao mercado, ou em estágio muito avançado de desenvolvimento. Alguns com hardware muito interessante para impulsionar o Windows Phone, o que mostra que as decisões da Microsoft levaram em consideração alguns fatores.

Fatores esses que serão listados nesse post.

 

Uma coleção de dispositivos

gadgets nokia abandonados pela microsoft

A imagem acima mostra uma coleção de gadgets inacabados da Nokia. Alguns deles eram especulados como o tablet Lumia 2020 (em verde), com Windows RT, tela de 8.3 polegadas (1080p) e slot para SIM card. Outros modelos cancelados são o Lumia 650 XL, ou o Nokia XL 2, com Android. Os demais dispositivos Não foram identificados, mas não resta dúvidas que o material era vasto.

 

McLaren, o smartphone top de linha cancelado

 

Este é, provavelmente, o mais interessante de todos os projetos cancelados, e o que mais tem informações reveladas. O Nokia McLaren esteve muito perto de ser lançado em 2014, recebendo o Windows Phone como sistema operacional, tela de 5.5 polegadas (Full HD) com “3D Touch”, semelhante ao que a Apple oferece hoje, mas dispensando a necessidade do toque na tela para a interação e um sensor fotográfico de 20 MP (limitados a 8 MP por software).

nokia mclaren review

Em linhas gerais, o modelo era uma atualização direta do Lumia 930, e teria ajudado a revitalizar um pouco as vendas, sendo uma proposta muito interessante para o período de compras natalinas.

 

Um smartwatch…

smartwatch Nokia

A Nokia também estava desenvolvendo um smartwatch, o Moonraker. Era um relógio inteligente muito colorido e com ar esportivo, no estilo Nokia de ser. Mas a Microsoft não viu muito sentido comercial no produto.

Especula-se que o produto foi apresentado em um evento privado na MWC 2015, e que deveria chegar ao mercado junto com o Lumia 930. Tudo indica que seria um gadget capaz de monitorar nossas atividades físicas, além de receber notificações. Anos depois, vimos a nova Nokia lançar o Withings, o que indica que cedo ou tarde veremos novas apostas nesse segmento.

Honjo, um smartphone com Windows 10

microsoft honjo

Um dos projetos cancelados mais jovens, já com Windows 10.´O Hondo foi cancelado na mesma época que a Microsoft cancelou o lançamento de outros modelos, reduzindo o seu catálogo de smartphones aso escassos Lumia 550, 650 e 950/950 XL.

O Microsoft Honjo estava em estágio mais que avançado de desenvolvimento, a ponte de poder sser utilizado em apresentações de produtos ou lançamentos. Seu protótipo real indicava especificações simples, como um processador Snapdragon 210 e tela 720P.

 

E um tablet: Mercury

 mercury nokia

Por fimm, um tablet, onde a Nokia até tinha história, mas poucos sucessos. Um dos futuros produtos que esperamos da nova empresa é o Nokia N1, um tablet com sistema operacional Android.

Com a chegada da Microsoft e do sistema Windows, muitos pensaram que essa revitalização faria do Lumia o parceiro perfeito para os novos dispositivos Surface. Mas isso não aconteceu, o que resultou no tablet Lumia 202 e do Mercury, em desenvolvimento.

Desse último, foi interessante ver como a Nokia manteve o design da linha Lumia, deixando o dispositivo com ar de smartphone gigante, principalmente pelas bordas quase inexistentes na parte frontal.

A Nokia demostrou em diversas oportunidades que as ideias que brotavam dos seus laboratórios de desenvolvimento foram muitas vezes utilizadas pela concorrência. Seja por falta de percepção, por arrogância, ou porque a Microsoft cancelou tudo, fica a clara impressão que a Nokia poderia ser mais do que foi.

Vazam detalhes de dois smartphones Nokia com Android N

by

nokia com android

A Nokia prepara a sua volta em grande estilo para o mercado de smartphones. Supostos dados técnicos sobre os dispositivos que estão por vir apareceram na internet.

Serão dois dispositivos com o sistema operacional Android N, que chegariam ao mercado no final de 2016 ou começo de 2017. Uma vez que a Microsoft anunciou a venda da divisão dos seus celulares básicos para a Foxconn (incluindo o uso da marca Nokia), que por sua vez anunciou a criação de uma nova empresa, a HMD que estará radicada na Finlândia e será dirigida por aquele que foi o chefe da divisão móvel da Microsoft na Ásia, a chegada de novos smartphones Nokia passa a ser uma questão de tempo.

 

O que dizem os rumores?

Nos últimos meses, vimos rumores e conceitos de como seriam esses dispositivos. Mas agora, as fontes internas do NokiaPowerUser oferecem informações interessantes sobre os dispositivos:

– A Nokia está trabalhando em dois smartphones top de linha com chassi metálico e acabamentos de primeira qualidade.
– Terão tamanhos de tela diferentes: 5.2 e 5.5 polegadas, respectivamente.
– Terão telas OLED, sem resolução confirmada, mas tudo indica que serão QHD.
– Utilizarão processadores Qualcomm (Snapdragon 820).
– A Nokia vai manter sua imagem de oferta de dispositivos “sólidos e robustos”, com certificação IP68, sendo assim resistentes à água e poeira.
– Os dois modelos receberão o Android 7.9 N.
– Contarão com uma capa de interface de usuário, uma reformulação da Z-Launcher.
– Terão sensores de digitais e um sistema de câmeras com a qualidade e potência habitual dos dispositivos Nokia.

Quem sabe esses modelos estarão presentes na Mobile World Congress 2017 de Barcelona.

Via NokiaPowerUser, Gizmochina

Imagem do suposto Nokia P1 com Android era falsa

by

Nokia P1 com Android

Ontem (7), publicamos a imagem acima, que segundo o site russo VK seria do primeiro render do Nokia P1, um esperado smartphone com Android, que marcaria a volta dos finlandeses para o mercado mobile. Infelizmente, hoje temos a informação de que a imagem era falsa.

A foto se trata de uma simples montagem realizada sobre a base de uma foto já existente, de um smartphone da Sharp. A imagem original você vê logo abaixo, onde é possível ver claramente que se trata de uma imagem oficial do modelo Sharp Aquos P1 que, de fato, é o modelo sobre o que se teoriza que estava baseado o Nokia P1.

sharp aquos p1

Logo, não podemos descartar que o smartphone Android assinado pelos finlandeses se pareça com esse das imagens – afinal de contas, tudo aponta que o Nokia P1 será uma adaptação do smartphone da Sharp -, mas podemos afirmar que a imagem vazada ontem nada mais é do que fruto da imaginação e do Photoshop.

Ou seja, nos resta a resignação e seguir esperando por uma aparição de um verdadeiro Nokia P1 apareça em nossas vidas.

Sharp-Aquos-p1 Sharp-Aquos-p1 02

Via PhoneArena

Seria este o Nokia P1 com Android?

by

Nokia P1 com Android

ATUALIZADO EM 08/07/2016 @ 10h15: a imagem era falsa.

O site russo VK publicou aquela que pode ser a primeira imagem da volta da Nokia. O render acima mostra um smartphone em duas versões de cores, com o logo da empresa finlandesa na parte inferior. E este seria o Nokia P1.

O Nokia P1 teria sido fabricado por engenheiros da InFocus/Sharp. A Foxconn – uma subsidiária sua comprou a divisão de smartphones básicos da Microsoft – teria desenvolvido o dispositivo com a Sharp no começo do ano, e o smartphone da imagem se parece bastante com o Aquos P1, o que dá um maior peso e veracidade à imagem.

 

Uma foto e nada mais

Infelizmente, não há mais informações sobre o Nokia P1, mas ao menos podemos supor que será oferecido em duas versões de cores. Não há especificações especuladas, nem mesmo um preço que nos ajude a dar uma forma mais específica para esse dispositivo.

O acordo da Microsoft com a Nokia prevê que não podem haver lançamentos com a lendária marca europeia até o terceiro trimestre de 2016, o que significa que com quase toda certeza não saberemos nada muito concreto sobre o dispositivo da imagem até o final do ano. Até lá, os vazamentos devem reinar.

Via BGRVKPhoneArena

Cinco celulares e smartphones que marcaram o ano 2009

by

celulares e smartphones de 2009

Estamos em 2009, um ano muito interessante no quesito novidades. Os celulares seguiam como os mais vendidos, mas os smartphones abriam caminho com velocidade, com todas as marcas apostando no setor, visando buscar o consumidor.

 

BlackBerry 8520

BlackBerry 8520

Todo mundo conhece alguém que tem ou teve um BlackBerry 8520. Ainda que o nicho principal dos canadenses fosse os usuários profissionais, um BlackBerry com teclado QWERTY completo, leve e acessível era perfeito para se tornar um campeão de vendas.

Com ele, a BlackBerry triunfou entre os mais jovens, que buscavam um smartphone adaptado para o crescente uso de trocas de mensagens. Não contava com WiFi e a câmera não era tão boa. Mesmo assim, o 8520 arrasou. Até que o Android virasse moda, este foi o smartphone preferido da juventude da época.

 

iPhone 3GS

iPhone 3GS

Um ano depois do primeiro iPhone com conectividade 3G, temos o seu sucessor, o iPhone 3GS. A variante não apresentava mudanças no design, mas melhorou aspectos fundamentais das especificações, como por exemplo o processador ou a câmera.

Também aumentou o armazenamento máximo para até 32 GB e incorporou o controle por voz. O primeiro final de semana de vendas foi mais um recorde, e em alguns países só era possível ser adquirido via contrato com operadoras.

 

Nokia 7230

Nokia 7230

A Nokia em 2009 estava apostando pesado no Symbian para os smartphones, introduzindo cada vez mais a tela capacitiva em substituição às resistivas. Nisso, poderíamos destacar os modelos 5230 e X6, mas naquele ano o de maior destaque foi o 7230.

O Nokia 7230 não tinha características especiais, mas mesmo assim foi o mais vendido daquele ano. Seu formato de tela slide agradava e muito, ainda que sua câmera não contasse com flash. Outra prova que não era preciso ter as melhores especificações para agradar.

 

 

HTC Hero

HTC Hero

A HTC lançou o primeiro smartphone Android do mercado, mas também apostava no Windows. Em 2009, eles lançaram o curioso HTC Hero, com o curioso design onde a parte inferior da carcaça girava.

O Hero foi o primeiro Android da HTC a incorporar um conector de 3.5 mm para fones de ouvido. Também foi o primeiro Android a suportar flash e um dos mais vendidos da Europa. Também é curioso o seu botão na parte inferior, sensível ao toque e emborrachado.

 

Sony Ericsson X10

Sony Ericsson X10

Além da HTC, a Sony Ericsson foi uma das primeiras a colher frutos com o Android, especialmente por conta do Sony Ericsson X10.

Sua aparência era muito similar ao Xperia ARC S que chegou depois, com botões simples na parte inferior. Na época, foi o melhor Android da linha de smartphones da Sony Ericsson, com uma tela de quatro polegadas (854 x 480 pixels) e câmera de 8 MP. Na época, um top de linha.

Cinco celulares e smartphones que marcaram o ano 2008

by

celulares de 2008

Em 2008, temos como destaque a chegada do primeiro smartphone com o sistema operacional Android, um novo sistema que viria pelas mãos de uma gigante, que assumiria o trono de um mercado de celulares que era dominado por Nokia, BlackBerry ou Motorola. Aliás, as três empresas já contavam com dificuldades por conta da chegada e crescimento da concorrência. Sem falar que foi em 2008 que nasceu o TargetHD.net.

 

T-Mobile G1

T-Mobile G1

Se em 2007 o ano era da chegada da Apple no mercado mobile, em 2008 foi o ano da Google, que dava os primeiros passos para o domínio globla que vemos hoje. Em 2008, chegou ao mercado o T-Mobile G1, fabricado pela HTC (por isso também conhecido como HTC Dream).

O T-Mobile G1 vinha com um sistema operacional recém nascido, que representava a alternativa a um futuro de interfaces touch, aplicativos e internet no bolso, indo além dos celulares disponíveis na época. Nesse caso, traria widgets além dos tais aplicativos, além do fato de ser um sistema aberto e acessível. Era mais barato que alguns dos seus principais rivais (US$ 179), mas também com memória limitada (1 GB de armazenamento, expansíveis até 8 GB) com um conector para fones de ouvido não-padrão.

 

iPhone 3G

iPhone 3G

Depois da apresentação do primeiro iPhone no ano anterior, a Apple repetiu o feito com o iPhone 3G. A nova interação adicionava conectividade 3G e era mais fino, mais potente e mais fluído por conta das melhorias de hardware, apesar da câmera não receber melhora significativa em relação ao modelo anterior.

Um segundo iPhone com um preço de lançamento menor que anterior (US$ 200 ou US$ 300, para os modelos de 8 GB ou 16 GB), assentando a não necessidade de uma stylus ou ter um slot para cartões de memória. Era um iPhone de plástico negro ou branco, que teve mais de 180 mil unidades vendidas no dia do seu lançamento nos Estados Unidos. Nesse ponto, o mercado de celulares tradicionais já se encontrava com dificuldades para encontrar argumentos que seduzissem o consumidor.

 

Nokia 5800 Xpress Music

Nokia 5800 Xpress Music

Quando outros já estavam trabalhando com telas touch a algum tempo, a Nokia ainda tinha algo pendente com o seu sistema operacional. No seu ritmo e com seus métodos, a empresa finalmente apresentou o Nokia 5800 Xpress Music, que captou a atenção de quem ainda não havia se convencido pelos novos players do mercado mobile.

Assim, a Nokia continuou a linha Xpress Music que estreou no ano anterior, com o modelo 5800, o primeiro celular/smartphone que contava com o Symbian S60. Destacava no seu momento a sua tela de 3.2 polegadas (640 x 360 pixels), além de conectividade WiFi e uma pequena stylus.

 

BlackBerry Bold 9000

BlackBerry Bold 9000

Outra empresa que decidiu apostar no seu sistema operacional e no teclado físico na era dos dispositivos com tela touch foi a BlackBerry. O BlackBerry Bold 9000 contava com uma tela de 2.6 polegadas (480 x 320 pixels) e um design que seria um dos mais representativos da empresa (com o botão central em forma de semi-esfera protuberante).

Porém, essa era uma época em que a (então) Reserach in Motion era mais prolífica nos seus lançamentos, e nesse mesmo ano veríamos outros modelos, como o Curve 8900 e o Storm 9350, este último com tela touch de 3.35 polegadas. Já o Bold contava com 1 GB de armazenamento (expansíveis via microSD de até 8 GB e uma câmera traseira de 2 MP com flash LED.

 

Motorola AURA

Motorola AURA

Pese ao fato do formato das telas touch ocupando grande parte da frontal do dispositivo começava a ficar em evidência, alguns fabricantes ainda apostavam em celulares com design chamativos e peculiares. Depois de alguns projetos considerados impossíveis pelas mãos da Nokia (como o 7600), a Motorola lançou o AURA, um smartphone com tampa mas não no formato clamshell, mas girando de um lado a outro em um plano horizontal.

Com uma tela redonda de 1.55 polegadas e fabricado em aço, se tratava de uma aposta muito focada no usuário que não buscava muito mais do que telefonar. Contava com 2 GB de armazenamento interno e um preço de lançamento de exorbitantes US$ 2 mil, mais uma prova de que ele não era pensado para ser um celular para o grande público.

Cinco celulares e smartphones que marcaram o ano 2007

by

Celulares e smartphones de 2007

Chegamos ao ano de 2007, onde a Apple mudou tudo com o iPhone, que conviveu durante um tempo com celulares de todos os formatos e tamanhos, pois a equiparação de configurações não chegou até alguns anos depois. Logo, o resumo de dispositivos que marcaram aquele ano combina celulares e smartphones que fizeram parte da história e modelos que ficaram no coração de muitos usuários.

 

iPhone

iPhone

Muitos se lembrarão que o iPhone que hoje, em 2016, conta com três tamanhos de tela, iniciou sua jornada com uma tela de 3.5 polegadas e densidade de 165 pixels por polegada. A resolução retina só chegaria muito depois que o modelo original, que contava com um processador mononúcleo de 412 MHz e com três opções de armazenamento: 4, 8 e 16 GB.

Com o primeiro iPhone, chegou o iOS, que alcançou nesse modelo a versão 3.1.3 do sistema operacional móvel da Apple, que hoje se prepara para a décima versão. Contava com uma câmera traseira de 2 MP e não tinha câmera frontal, além de receber um conector de 30 pinos com compatibilidade USB 2.0. A porta proprietária já se fazia presente.

 

Nokia N95

Nokia N95

Em 2007, a Nokia produziu um dos seus melhores smartphones, o Nokia N95. O modelo contava com tela de 2.8 polegadas, Symbian S60, processador ARM 11 mononúcleo a 332 MGz, 128 MB de RAM e 8 GB de armazenamento interno. De quebra, contava com uma ótima câmera traseira de 5 MP com lentes Carl Zeiss e câmera frontal QVGA.

O Nokia N95 foi um dos últimos grandes smartphones da Nokia antes da chegada da Microsoft. Contava com a resistência dos seus antecessores, além de uma bateria que durava dias de autonomia. Bons tempos…

 

Blackberry Curve 8310

Blackberry Curve 8310

Em 2007, a BlackBerry ainda estava apresentando variantes da sua melhor versão no mercado de telefonia móvel, e uma das apostas foi uma das mais bem sucedidas: o BlackBerry Cruve 8310 estava presente em praticamente todas as universidades, potenciado por um BIS que era mais que atraente.

Seu teclado QWERTY físico era acompanhado de uma tela de 2.5 polegadas (VGA), processador Intel de 32 bits a 312 MHz, 64 MB internos (expansíveis via microSD) e câmera traseira de 2 MP. Também contava com porta miniUSB 2.0 para transferir dados.

 

Nokia N81

Nokia N81

Um dos celulares mais vendidos da Nokia nos últimos anos, o Nokia N81 contava com teclado deslizável, que era elemento presente em praticamente todos os fabricantes do mercado. Sua tela de 2.4 polegadas contava com uma Navi-Wheel, para navegação na interface gráfica e de áudio.

O Nokia N81 contava com processador ARM11 de 369 MHz, 96 MB de RAM, 12 MB de memória interna (expansíveis via microSD de até 8 GB), câmera traseira de 2 MP e autonomia para vários dias de uso, apesar de já ser inferior aos modelos anteriores.

 

Motorola RAZR2 V9

Motorola RAZR2 V9

Por fim, um celular da Motorola em formato clamshell. A linha RAZR, uma das mais conhecidas da era pré-Android, se ampliava com o Motorola RAZR2 V9, que recebia uma tela VGA de 2.2 polegadas, e foi um dos últimos dumb-phones da empresa.

O dispositivo recebia 45 MB de memória interna (expansíveis via microSD), câmera de 2 MP na parte traseira e autonomia para vários dias de uso. Curiosidade: esse celular já contava com sistema de recarga rápida de bateria.

Cinco celulares que marcaram o ano 2006

by

celulares-de-2006

2006 foi o ano que os celulares seguiam o seu caminho que nos levaria ao que conhecemos hoje como smartphones. Mesmo assim, ainda não temos notícias nem do iPhone, nem do Android.

Porém, Nokia, Sony Ericsson e BlackBerry já ofereciam o acesso à internet a partir do smartphone, registra fotos aceitáveis ou ouvir música no celular. A seguir, os cinco celulares (mais um bônus) que com certeza muitos vão se lembrar.

 

Nokia N73

Nokia N73

A Nokia ofereceu opções para todos os gostos em 2006, mas os passos já eram pensados nos smartphones com conexão à internet e diferentes aplicativos. O mais lembrado deles é o Nokia N73, que já contava com o Symbian S60 V3, e mesmo sem contar com WiFi, recebeu vários aplicativos e jogos. Também foi o smartphone com a melhor câmera na época, com 3.2 MP e lentes Carl Zeiss, com uma tampa que protegia a câmera.

 

 

Sony Ericsson W810

Sony Ericsson W810

Enquanto a Nokia apostava na câmera, a Sony Ericsson buscava espaço entre os fãs de música. Para isso, lançou a linha Walkman, com um MP3 player integrado e funções musicais avançadas. O seu melhor representante em 2006 foi o Sony Ericsson W810.

O modelo não contava com grande memória interna, mas podia receber cartões Memory Stick Pro Duo de até 2 GB. Também contava com um modo onde o smartphone se transformava em MP3, desabilitando as funções de celular. E para a sua época contava com uma câmera de 2 MP muito boa.

Sony Ericsson Z610

Ainda que este tenha sido um dos modelos mais avançados da Sony Ericsson em 2006, também é preciso mencionar o Z610, que foi muito popular, por conta da tela com tampa externa.

 

BlackBerry Pearl 8100

BlackBerry Pearl 8100

Enquanto os celulares de várias marcas começavam a aumentar o tamanho de suas telas, a BlackBerry foi para a direção contrária, lançando a linha Pearl, que não contava com um teclado QWERTY físico completo. Com esse modelo, a empresa quis deixar de lado a imagem de ter produtos apenas para profissionais, e de certo modo conseguiu, mas com o Curve 8520, com teclado completo. Já o Pearl 8100 não tinha grandes funções, não contava com WiFi e tinha uma câmera com apenas 1.3 MP.

 

Motorola KRZR K1

Motorola KRZR K1

O RAZR V3 lançado em 2004 fez com que a Motorola tivesse notoriedade com um grande público. E quis repetir o sucesso com o KRZR K1, lançado em 2006, mais estreito, com tela menor de 1.9 polegadas, mantendo a tela externa e integrando câmera de 2 MP, conectividade EDGE e expansão de memória via microSD.

 

Samsung D900

Samsung D900

Por fim, a Samsung oferece um celular com tampa deslizante com o Samsung D900, um modelo que teve importante sucesso. E esse sucesso foi baseado principalmente no design, por ser o mais fino de sua categoria e por essa tampa também servir para receber ou encerrar chamadas, bloquear ou desbloquear o teclado. Por outro lado, o seu software apresentava vários inconvenientes para o uso da conexão com a internet ou registro de fotos.

WhatsApp define data para sair do BlackBerry e de outros sistemas

by

Fim do WhatsApp no BlackBerry

O WhatsApp definiu uma data para encerrar o suporte ao BlackBerry, Symbian e versões antigas do Android e do Windows Phone. Será no próximo dia 31 de dezembro de 2016.

A medida afetará os seguintes sistemas operacionais:

– BlackBerry OS (versão 10 inclusive)
– Nokia S40
– Nokia Symbian S60
– Android 2.1
– Android 2.2
– Windows Phone 7.1

Se a decisão de encerrar o suporte para as versões mais antigas do Android parece algo lógico, surpreende o caso da BlackBerry, pois inclui a última versão OS 10. E, mesmo assim, é uma surpresa até um certo ponto. O WhatsApp deve considerar que se a própria BlackBerry abandonou o seu sistema em favor do Android, não seriam eles que teriam motivos para manter o suporte ao software.

Por outro lado, a medida também é uma consequência direta da perda de mercado dos canadenses. De acordo com os dados da IDC, o duopólio Android/iOS se acentuará nos próximos anos. A plataforma que não obter cota de mercado suficiente pode ficar de fora dos grandes aplicativos e serviços. O adeus do WhatsApp ao BlackBerry é uma boa mostra disso.

A BlackBerry chegou a informar que buscava alternativas ao WhatsApp, mas por enquanto a única solução real seria migrar ao BlackBerry Messenger. E… como são as coisas… O BBM era um serviço invejado em todo o planeta quando o WhatsApp ainda era um nanico. E hoje, temos isso aqui.