Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Games | Sony nem vai fazer muita força para vender o PS5 Slim no Brasil

Sony nem vai fazer muita força para vender o PS5 Slim no Brasil

Compartilhe

A impressão que fica é que a surra que a Sony está dando na Microsoft no mercado de videogames é tão grande, que ela simplesmente parou de fazer força para tentar vencer no mercado brasileiro.

Diante de todos os equívocos, trapalhadas e justificativas vazias, a Microsoft recebe mais um duro golpe da concorrência, que já tinha feito bullying com ela durante a Black Friday, quando deixou o PlayStation 5 com leitor de Blu-ray mais barato que o Xbox Series S.

E com a chegada do PlayStation 5 Slim no Brasil, o deboche da Sony para a Microsoft ficou ainda mais escancarado.

 

Preço Mais Baixo Garantido

O PlayStation 5 Slim começa a ser vendido no Brasil a partir de amanhã, 23 de janeiro. E a sua pré-venda mostrou que além dele estar mais barato que o Series S da concorrente, que os varejistas vão dar uma força para o seu início de vida em nosso país, com algumas promoções bem interessantes.

Quando o PS5 Slim foi anunciado lá fora, todo mundo acreditava que o mesmo aumento de preços que a Sony aplicou no mercado internacional também aconteceria por aqui. Porque, como diz o Dominic Toretto… “AQUI É BRASIL!”.

Porém, para a nossa surpresa (e para a alegria de algumas pessoas), o preço de lançamento do PlayStation 5 Slim Edição Digital (sem o leitor de Blu-Ray) será AINDA MAIS BARATO que o valor cobrado pela versão anterior.

O PS5 Slim Edição Digital pode ser encontrado por R$ 3.533 na Amazon (mais barato que os R$ 3.599 sugeridos pelo Xbox Series S, e é sempre bom lembrar isso), e na mesma varejista é possível encontrar o PS5 Edição Digital (não Slim) por R$ 3.959.

Além disso, a mesma Amazon decidiu enfrentar a concorrência, e colocou no PS5 Slim Edição Digital o seu selo “Preço Mais Baixo Garantido”, o que deve fazer com que o valor do console seja ainda menor se outro varejista conseguir igualar esse valor.

Tudo bem, eu sei que você vai encontrar o PS5 Edição Física (não Slim) por esse preço, e pode ser mais vantajoso pegar essa versão do console se você quer ter uma biblioteca física dos seus jogos. Mas isso é outro departamento.

Fato é que cheguei a conclusão de uma coisa muito importante diante dos fatos apresentados…

 

A Sony não está nem se esforçando muito

Historicamente, a Sony nunca ligou para o mercado brasileiro quando o assunto era os seus consoles de videogames.

Quando lançou o PlayStation 3 no Brasil, só fez isso anos depois do lançamento oficial do console e, ainda assim, estabeleceu um preço ridiculamente alto para o produto. Apenas para dizer que ele existe por aqui.

E… vamos ser honestos: o PlayStation 4 e o PlayStation 5 tiveram preços oficiais em nosso mercado muito elevados. O PS5 teve o seu preço caindo muito mais por causa da flutuação cambial do que necessariamente pela bondade da Sony ou desvalorização do próprio produto.

Porém, a Microsoft abandonou tanto o mercado brasileiro de videogames, que permitiu que a Sony basicamente “normalizasse” o seu preço de R$ 3.500 no PS5 Slim Edição Digital, já que a sua principal concorrente aumentou o preço do seu produto ao entender que qualquer pessoa pagaria esse valor para ter um Xbox…

…um Xbox Series S que, por mais que eu goste desse console, não consigo passar pano: ele é sim tecnicamente inferior ao Series X, e muito inferior ao PS5 Slim Edição Digital que está disponível em nosso mercado a partir de agora.

E é muito fácil concluir que quem vai pagar R$ 3.600 em um console de videogames COM TODA CERTEZA vai colocar esse dinheiro em um PS5 Slim. Ou até mesmo no PS5 normal com leitor de mídia física, abrindo mão do espaço menor que o console vai ocupar na sala do apartamento ou no escritório.

Ou seja, está realmente muito fácil para a Sony vender o seu novo PS5 Slim no Brasil, pois a Microsoft facilitou (e muito) a vida dos japoneses por aqui. Ela não está nem fazendo força: só está reduzindo um pouco o preço do produto (nem em R$ 100 reais, para você ter uma ideia), entregando um videogame que, goste você ou não, está atualizado no design… e pronto.

Vitória garantida para a Sony. E a Microsoft continua a ter muito o que explicar.


Compartilhe