Muito provavelmente você tem um smartphone Android com slot para expansão de memória via microSD. É uma forma de agregar valor ao telefone, em um espaço de armazenamento dedicado e com memória maior do que no espaço nativo do dispositivo.

Porém, o cartão microSD em um smartphone é uma faca de dois gumes. A Apple nunca quis flertar com tal recurso, e outros fabricantes tentam eliminá-lo aous poucos. O motivo para quem não oferece o opção de instalar um microSD no dispositivo não está diretamente relacionado aos possíveis lucros obtidos, mas principalmente para não afetar de forma considerável o desempenho do seu dispositivo.

Para começar, é normal que um smartphone mais antigo ou com especificações mais modestas sofra de perda de desempenho com o passar do tempo e instalação de aplicativos.

Porém, se este não é o caso do seu dispositivo, e ele ainda está lento, é porque algo está errado. E o problema pode estar no cartão de memória. Se você usa o microSD para salvar fotos, vídeos e músicas, certifique-se que o cartão possui velocidade suficiente para isso, pois esse detalhe afeta de forma decisiva na hora de armazenar conteúdos.

De que vale um smartphone top de linha se o seu cartão de memória é fraco? O desempenho do dispositivo vai cair por conta de uma leitura de dados deficiente.

O mesmo vale para a gravação de dados no microSD. Se o cartão for lento, o desempenho da câmera será ruim, onde em alguns casos a gravação de vídeos é simplesmente interrompida.

Uma das formas mais simples de sanar o problema é comprando um cartão de memória de classe alta (10 é o recomendado), boa velocidade de gravação (100 MB/s pelo menos) e boa velocidade de leitura (100 MB/s pelo menos), e assim o desempenho do seu smartphone vai melhorar.

Um teste para verificar se é o seu cartão de memória o culpado pelo desempenho ruim é simplesmente utilizando o dispositivo por dois dias sem o cartão microSD. Se o desempenho for melhor, o problema está no cartão de memória. Simples assim.