Back to 5.

Desde 2014, a ASUS investe no mercado de smartphones, e eu sou uma das testemunhas sobre o quanto a empresa evoluiu nesse segmento. Tanto no conceito de produtos como no desenvolvimento de soluções próprias para as características mais pontuais dos dispositivos, os asiáticos demonstraram a capacidade de apresentar produtos cada vez melhores, geração após geração.

Estamos em 2018. Ao longo desses anos, recebi cada uma das novas versões do Zenfone, apresentando para vocês as principais características de cada um desses produtos, e sempre me chamou a atenção as evoluções pontuais de uma geração para a outra. E, no ASUS Zenfone 5, isso não é diferente.

Esse review mostra como o produto está diferente da geração anterior. Tenta identificar pontos positivos e onde ele poderia ser melhor, qual o tipo de usuário que deve buscar esse modelo, e se a experiência de uso é a mais ajustada para as principais necessidades da maioria dos usuários.

 

 

Review em Vídeo

 

 

 

Características Físicas

 

 

Não podemos fugir do óbvio. A referência estética do ASUS Zenfone 5 é sim apoiada no iPhone X da Apple. Porém, reafirmo que a ASUS só fez o que a grande maioria dos fabricantes de smartphones Android está fazendo, que é implementando o notch na tela. E só estão fazendo isso porque a grande maioria dos usuários querem um smartphone com notch. Logo, vamos aceitar isso sem aquele papinho do “quem está copiando quem”.

Dito isso, o notch do Zenfone 5 abriga a câmera frontal e todos os sensores necessários para o sistema de reconhecimento facial e controle de luminosidade da tela. É o notch que permite que a tela receba essa aparência (quase) full frontal, algo predominante nesse dispositivo. Ao mesmo tempo, temos um dispositivo com bordas de tela bem finas, inclusive na borda inferior, o que agrada bastante à primeira vista.

 

 

Para um dispositivo com dimensões de 153 x 75.65 x 7.7 mm e peso de 165 gramas, o ASUS Zenfone 5 é confortável no seu agarre. Aliás, a proposta de adotar um design como esse é justamente abrigar uma tela maior em um corpo menor, para oferecer uma maior ergonomia e conforto. No uso diário, esse smartphone oferece uma boa pegada para o uso geral e para atividades como visualização de vídeos e jogos. É claro que tem tem mãos menores pode sentir um pouco mais, mas algumas soluções de software (como o modo de uso com uma das mãos) podem atenuar esse obstáculo.

 

 

Ter todos os botões (de controle de volume e liga/desliga) no mesmo lado também ajuda em um uso mais intuitivo desses controles. E a parte traseira, bem limpa e com um design atraente ajudam na estética do dispositivo.

Aqui, destaque para o leitor de digitais na parte traseira, algo que aprovo em dispositivos com essas dimensões de tela, e a câmera traseira dupla na vertical, outra tendência para os smartphones de 2018.

 

 

Em definitivo, o ASUS Zenfone 5 me agrada nas suas características físicas e no seu design. É um produto visualmente atraente e ergonomicamente funcional.

 

 

Tela

 

Um dos pontos de maior destaque do ASUS Zenfone 5.

Estamos diante de uma tela Super IPS+ de 6.2 polegadas (Full HD+, 2246 x 1080 pixels), com relação tela/corpo de 90%, 550 nits de brilho, proteção com Corning Gorilla Glass, filtro Bluelight para evitar a fadiga visual e gama de cores de 96% em NTSC com suporte para DCI-P3. É uma ótima tela para toda e qualquer finalidade estabelecida para a grande maioria dos usuários, onde a reprodução das imagens é plena, tanto para fotos, vídeos e gráficos de jogos.

 

 

Alguns recursos implementados pela ASUS ajudam a melhorar a qualidade final das imagens entregues por essa tela, como por exemplo o ajuste da temperatura de cores de forma automática, de acordo com a luminosidade do ambiente em que você se encontra. Já o recurso Smart Screen mantém a tela ligada apenas quando os sensores detectam que os seus olhos estão voltados para a tela do dispositivo, e o seu multi-toque capacitivo vale para até 10 pontos, e possui um suporte para o toque com luvas.

Na experiência ampla do dia a dia, temos aqui uma tela que entrega uma ótima quantidade de brilho e contraste, com um nível de coloração excelente e uma interação ao toque muito sensível. Tudo isso ajuda (e muito) a entregar uma experiência de uso de alta qualidade. Nesse aspecto, o ASUS Zenfone 5 entrega uma ótima tela para a sua proposta.

 

 

Hardware, Software e Experiência de Uso

 

 

O ASUS Zenfone 5 que recebi para testes conta com o processador Qualcomm Snapdragon 636 octa-core de 64 bits (14 nanômetros), com AI Boost e tecnologia de economia de energia FinFET LPP, trabalhando com GPU Adreno 509 e 4 GB de RAM LPDDR4X. Muitos podem se questionar sobre o fato da ASUS não ter escolhido o Snapdragon 660 que, em teoria, é superior ao Snapdragon 636. Porém, entendo que as diferenças são tão pequenas e que, a longo prazo, o 636 é mais promissor por conta das características envolvendo os recursos de inteligência artificial (outro ponto de ênfase da ASUS para esse produto), que a escolha por esse processador é algo compreensível.

Sem falar na necessidade de estabelecer uma melhor relação custo-benefício, apesar que a diferença de valores nesse caso é mínima. Prefiro acreditar que a ASUS pensou em longo prazo no melhor desempenho desse produto, e na sua longevidade no mercado.

O modelo conta com o sistema operacional Android 8.0 Oreo com a nova versão da interface ASUS ZenUI 5, que traz as melhorias e modificações pensadas no desempenho mais limpo, uma melhor gestão de bateria, as respectivas adaptações ao notch que está na tela e aos recursos de inteligência artificial.

O resultado de tudo isso é um smartphone com desempenho pleno e bem limpo. Os aplicativos são executados com velocidade muito satisfatória, e não se percebe lags ou engasgos entre as transições de tela. A interface da ASUS se mostra competente e intuitiva, principalmente no modo de tela única, que eu considero mais adequado para interagir com uma tela desse tamanho.

Nos jogos, o smartphone obteve um desempenho muito bom, com gráficos cheios de detalhes e sem arrastos ou travamentos. Os gamers ficarão satisfeitos com os resultados. E… sim… ele é compatível com Fortnite, de forma oficial.

Nas tarefas mais pesadas, o ASUS Zenfone 5 não apresentou dificuldades em realizar de forma plena suas tarefas e funções. O que mostra um smartphone bem afinado e ajustado para as diferentes atividades. É um dispositivo que agrada e muito nesse aspecto, e pode atender muito bem as necessidades dos mais exigentes.

 

 

Sensores

 

 

O ASUS Zenfone 5 conta com um sensor biométrico traseiro, que pode desbloquear o smartphone em apenas 0.3 segundos, além de suportar 5 impressões digitais. O tempo de resposta é excelente, e o seu reconhecimento é muito preciso. Vale a pena investir um tempo configurando tal recurso para aumentar a privacidade dos seus dados no dispositivo.

De forma alternativa, o dispositivo ainda oferece o recurso de reconhecimento facial, que até que funcionou muito bem em diferentes situações de luminosidade, com uma resposta rápida ao desbloqueio, inclusive quando o smartphone não estava diretamente diante do meu rosto. É claro que ele não funciona de forma plena no escuro ou em ambientes com baixa luminosidade, pois tal sistema trabalha com o sensor de luminosidade ambiente. E não vou discutir aqui o nível de segurança dessa solução. Vou me limitar em informar que o recurso funciona bem na maior parte do tempo, mas é interessante você manter como modo alternativo o leitor biométrico ativo.

 

 

Câmeras

 

We love photo. A ASUS, também.

Mais um ponto de ênfase da ASUS para o Zenfone 5.

O sensor principal possui 12 MP (f/1.8, Sony IMX363) dual-pixel, com 83 graus de campo de visão, focagem com detecção de fase em 0.03 segundos, estabilizador ótico de imagem com 4 eixos e flash LED. É um conjunto técnico que, nos números, não é o mais completo da sua categoria, mas a forma como a ASUS trabalha com esse hardware faz toda a diferença.

 

 

O software recebe o reforço técnico das tecnologias de inteligência artificial, com detecção de até 16 tipos de cenas, o aprendizado com os hábitos de uso para obter melhores fotos com o passar do tempo, e modos retrato e embelezamento em tempo real. Sem falar nos já conhecidos modos de câmera PixelMaster, presentes no aplicativo de câmera da ASUS. O segundo sensor traseiro possui uma grande angular de 120 graus, com 200% a mais de campo de visão.

Os resultados finais dessa combinação de tecnologias estão dentro do esperado para um dispositivo de linha média premium. Em dias de sol forte ou em locais com perfeita iluminação, as fotos entregam ótimos resultados, com um excelente equilíbrio de brilho e contraste. As cores são bem vivas e próximas daquelas que podemos ver no mundo real. Já quando utilizamos o modo de ampliação de ângulo com o segundo sensor, percebemos uma perda de nitidez e qualidade na imagem, algo que os usuários devem prestar atenção na hora do registro fotográfico (e que esperamos que a ASUS vá ajustando com futuras atualizações de software). Em alguns momentos, vale mais a pena obter resultados melhores de fotos com o sensor principal, com ângulo menor.

 

 

Já as fotos noturnas em campo aberto entregam resultados bem interessantes, sem elementos brancos estourando e uma baixa quantidade de ruído. Algo realmente muito bom em comparação com outros dispositivos dentro da sua categoria.

 

 

Fotos com iluminação artificial também apresentam bons resultados, apesar de uma certa perda de nitidez e foco prejudicado. Com alguns ajustes de software, é possível sim ter resultados melhores. Já nas imagens com baixa luminosidade, os ruídos e a perda de qualidade aparecem, e o jeito é usar flash para melhorar as coisas.

 

 

A câmera frontal de 8 MP (f/2.0) entrega resultados semelhantes ao sensor traseiro, ou seja, bons resultados em dias de sol forte e perfeita luminosidade, perda de qualidade em ambientes com baixa luminosidade. Tudo dentro do esperado, levando em consideração o tipo de sensor que temos nesse dispositivo.

 

 

A parte de gravação de vídeos não era o ponto mais forte das câmeras do Zenfone 5, e a gente já sabia disso. Porém, os resultados até que são interessantes. Bem interessantes.

Em dias de perfeita luminosidade, temos um resultado final bem interessante, e a capacidade de captação dos microfones é excelente. Ótima notícia para quem quer gravar vídeos. Porém, em dias com luminosidade prejudicada ou luz artificial, as imagens capturadas contam com grande quantidade de ruído, o que limita um pouco a capacidade de produção de conteúdo com esses sensores. Os resultados são semelhantes para as câmeras traseira e frontal.

Vale a pena aqui registrar que, ao longo do período dos testes, o ASUS Zenfone 5 recebeu pelo menos duas atualizações especificamente pensadas nas câmeras do dispositivo, que a própria ASUS chamou de “ajustes finais”. A empresa também alega que entregou os updates pensando especificamente nas preferências dos usuários brasileiros.

 

 

Como a tendência é que a ASUS vai continuar a liberar as atualizações para seguir melhorando esse e outros recursos do dispositivo, e somando com os recursos de inteligência artificial que aprende com os gostos do usuário com o passar do tempo, a tendência é que a qualidade final das fotos do dispositivo melhore e muito.

 

 

Áudio

 

Uma das ótimas coisas que o ASUS Zenfone 5 possui é um áudio estéreo, aproveitando o alto-falante localizado na parte inferior (junto com a porta USB Type-C e o conector de áudio de 3.5 mm – obrigado, ASUS, por tornar essa combinação possível) e o alto-falante da parte superior, normalmente utilizado para chamadas.

Com isso, temos um áudio muito imersivo, com uma qualidade realmente muito boa, levando em consideração o elemento de imersão que você pode obter na hora de visualizar vídeos e rodar jogos.

Também destacamos a tecnologia de som surround virtual DTS Headphone:X 7.1, entregando uma qualidade final de áudio excelente para quem gosta de ouvir música com os fones de ouvido. Sem falar no áudio de alta resolução quatro vezes superior à qualidade de CD.

 

 

Bateria e Armazenamento

 

O ASUS Zenfone 5 possui uma bateria de 3.300 mAh, com modo de recarga rápida e recarga inteligente com a ajuda da inteligência artificial para proteção de bateria. Você pode programar um horário específico para o sistema completar a recarga da bateria, evitando assim que a bateria se carregue por completo antes da hora, e gaste energia de forma desnecessária. Isso ajuda a evitar a degradação da bateria com o passar do tempo, aumentando a sua vida útil e funcionalidade a longo prazo.

O desempenho da bateria é bem satisfatório, levando em consideração as características do dispositivo e o tamanho de sua tela. Você tem pelo menos um dia de uso garantido para o produto sem maiores problemas, e em casos específicos você pode até obter um pouco mais, se o seu perfil de uso for mais ponderado e alguns recurso de economia de bateria forem ativados. É claro que, se você utilizar o dispositivo para rodar jogos mais pesados ou ver vídeos por muitas horas, essa bateria tende a gastar mais rapidamente, e você pode precisar recarregar o dispositivo.

O modelo enviado pela ASUS para os testes conta com 128 GB de armazenamento, o que considero o necessário para as minhas necessidades e para a maioria dos usuários. Os 64 GB são suficientes para a maioria, mas os 128 GB são bem vindos para os produtores de conteúdo.

 

 

Conclusão

 

 

O ASUS Zenfone 5 está aprovado. É mais uma prova da evolução da ASUS no mercado de telefonia, buscando suas alternativas para entregar soluções que mostram a assinatura da marca para uma experiência de uso singular. Ou seja, ele vai um pouco além de ser uma simples cópia do iPhone X no design.

Como dispositivo de linha média premium, tem como concorrente direto no Brasil o Motorola Moto Z3 Play, que conta com um hardware semelhante nos números, e diferenças pontuais na experiência de uso com o seu software. E entendo que será uma competição muito acirrada entre os dois modelos.

O Zenfone 5 é recomendado para quem busca um smartphone com boa autonomia de bateria, uma tela excelente para ver vídeos e fotos, câmeras que conseguem fotos com ótima qualidade (e que devem melhorar com o passar do tempo) e um desempenho que lida muito bem com a maioria das situações mais corriqueiras dos usuários de dispositivos com essa faixa de preço, incluindo para quem quer rodar alguns jogos um pouco mais exigentes.

O ASUS Zenfone 5 é um dos smartphones mais esperados de 2018. E, pelo o que pude ver, a espera valeu a pena.