Compartilhe

A Redmi (by Xiaomi) anunciou o Redmi 7, smartphone de entrada que mantém o design do Redmi Note 7, repetindo a sua capacidade de bateria com 4.000 mAh. O modelo tem (obviamente) especificações mais modestas, mas possui o necessário para ser um dos dispositivos mais interessantes para quem não quer gastar muito dinheiro em um smartphone.

 

 

Três variantes, um único processador

 

 

O Redmi 7 possui uma tela de 6.26 polegadas (HD+, 19:9, 1520 x 720 pixels), com um pequeno notch em forma de gota na parte superior. São três configurações onde o que muda é a quantidade de RAM e armazenamento: 2 GB RAM + 16 GB, 3 GB RAM + 32 GB e 4 GB RAM + 64 GB. Todos os modelos recebem um slot dual SIM híbrido, ou seja, ou você coloca dois SIM cards, ou você coloca um SIM e um cartão microSD.

O Redmi 7 recebe um processador Snapdragon 632 octa-core, que trabalha com GPU Adreno 506. É basicamente o Snapdragon 625 com recursos de inteligência artificial, o que repercute em uma melhoria nas câmeras.

Falando nas câmeras, encontramos um sensor principal de 12 MP (f/2.2, 1.12um) + 2 MP, e na câmera frontal integrada no notch, está um sensor de 8 MP, acompanhado do tradicional modo de beleza e da já citada inteligência artificial.

 

 

O modelo conta com o sistema operacional Android 9 Pie com a interface MIUI 10. Na parte de conectividade e conexões, encontramos LTE, Rádio FM, conector para fones de ouvido, leitor de digitais na parte traseira, Bluetooth 5.0 e WiFi 4 (nada de WiFi ac aqui).

Não é um smartphone leve ou fino (9 mm de espessura), mas repete o acabamento de cristal nas mãos e incorpora a proteção Gorilla Glass 5. Sua bateria de 4.000 mAh deve permitir ao Redmi 7 aguentar mais de um dia de uso longe da tomada. Pena que o modelo não possui modo de recarga rápida, e recebe o velho conector microUSB.

A seguir, as versões e preços do Redmi 7:

Redmi 7 (2GB / 16GB): 92 euros
Redmi 7 (3GB / 32GB): 105 euros
Redmi 7 (4GB / 64GB): 131 euros

 

 

Via Xiaomi


Compartilhe