Compartilhe

Quando falamos em telas OLED no smartphone, logo pensamos na Samsung. A empresa sul-coreana foi pioneira ao implementar esta tecnologia nos smartphones, e boas parte dos dispositivos atuais contam com uma tela AMOLED dessa marca, mesmo em produtos de outras empresas.

Agora, a Samsung patenteou a SAMOLED, nomenclatura que dá a entender que teremos uma nova proposta para as telas da empresa em 2020. Então, vamos aproveitar a oportunidade para recapitular as tecnologias já conhecidas dos sul-coreanos, já que a nomenclatura atual pode confundir.

 

 

SAMOLED

 

 

Todas as telas da Samsung são OLED, mas a empresa descreve as características de cada uma delas de forma diferentes. A marca SAMOLED é descrita como “tela OLED, tela de smartphone, monitor de tela de TV, sinalização digital, tela de computador”, cobrindo assim todo o leque de produtos da empresa.

Não há detalhes sobre o que é exatamente a SAMOLED, mas restam dúvidas se será uma tela completamente nova ou apenas a abreviatura de Super AMOLED, uma das tecnologias conhecidas para as telas OLED.

 

 

OLED

 

 

Antes de estabelecer as diferenças entre as demais tecnologias, vamos falar da tecnologia mão, o OLED (Organic Light Emitting Diode), que são telas cujos pixels se iluminam com um diodo emissor de luz para cada pixel.

Ou seja, não dependem de uma matriz de luz para iluminar toda a tela (como acontece nas telas LCD), entregando negros puros, já que os diodos não iluminam os pixels que mostram a cor negra, ficando apagados. Ao serem compostos por material orgânico, eles sofrem maior degradação, mas os fabricantes estão minimizando essas perdas com o passar do tempo.

Hoje, a maioria dos smartphones top de linha contam com telas OLED (em suas distintas variantes), onde a Apple foi uma das últimas marcas a adotar essa tecnologia com o iPhone X.

 

 

AMOLED

 

 

As telas AMOLED (Active Matrix Organic Light Emiting Diode) são muito utilizadas nos smartphones. A diferença principal em relação às telas OLED é que o AMOLED possui uma capa intermediária orgânica ativa, consumindo menos energia e sendo mais flexível.

 

 

Super AMOLED

 

 

A principal diferença entre as telas AMOLED e Super AMOLED é, principalmente, que a segunda possui uma capa integrada dentro da tela para reconhecer as funções touch, enquanto que nas AMOLED as funções touch só se reconhecem na parte superior da tela.

Temos aqui um ponto polêmico, já que fabricantes como a Apple contam com as melhores telas da Samsung nos seus dispositivos top de linha, o que é mais que provável que os dispositivos contam com essa tela, mas não utilizam a nomenclatura Super AMOLED por questões de marketing.

 

 

Dynamic AMOLED

 

 

É a tecnologia presente em dispositivos como o Samsung Galaxy Fold e Samsung Galaxy S10. Tais telas contam com certificação HDR10+, com redução de fadiga ocular com controle da emissão de luz azul da tela, relação de contraste de 2.000.000:1 e melhor cobertura do espectro de cores DCI-P3.

Em resumo: a Dynamic AMOLED é a AMOLED de melhor qualidade da Samsung, e recebe outro nome para se diferenciar das demais. Logo, resta esperar se SAMOLED é uma abreviatura ou uma tela melhorada em vários aspectos.

 

Via Samsung


Compartilhe