Por que o Signal é mais privado que o WhatsApp | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia
Por que o Signal é mais privado que o WhatsApp | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas de Downloads | Por que o Signal é mais privado que o WhatsApp

Por que o Signal é mais privado que o WhatsApp

Compartilhe

Depois que o WhatsApp decidiu mudar a sua política de uso (deixando que Mark Zuckerberg tenha acesso a mais dados seus) e que Elon Musk “deu uma forcinha”, o Signal ganhou visibilidade mundial. Quase ninguém sabia que ele existia. Agora, todos querem saber mais sobre ele.

E um dos motivos para essa curiosidade se fazer presente é a forma em como ele trabalha com a privacidade dos seus dados.

No WhatsApp, ninguém sabe o que você fala com outras pessoas, mas é possível saber quem falou com quem, quando, quantas vezes, por quanto tempo, os nomes utilizados, se essas pessoas conversaram antes, se elas pertencem aos mesmos grupos, os números de telefones e a quem essas pessoas mais conhecem.

Já no Signal, a única coisa que é possível saber é quando alguém entrou ou saiu de uma conversa. Não dá para saber quantas vezes isso foi feito, nem com quem, nem quem você conhece, entre outros detalhes.

Então… por que o Signal é mais seguro é mais privado que o WhatsApp?

Vamos explicar.

 

 

 

Codificação não é o mesmo que privacidade

 

 

A codificação ponta a ponta do WhatsApp nas conversas é algo muito positivo (e usa o mesmo protocolo de codificação do Signal), mas isso não pode ser confundido com o fato que o Facebook não pode ler nossas conversas como uma ideia real de privacidade.

Nossas conversas são preciosas, e é a única coisa que o WhatsApp codifica. Vários outros dados dentro da plataforma são visíveis, e o Facebook armazena essas informações como metadados.

As tais etiquetas de privacidade presentes na App Store acabam expondo o Facebook nesse aspecto, mas isso pouco tem a ver com a nossa privacidade, e muito mais com os interesses econômicos das empresas envolvidas.

 

 

Olhando agora para a popularidade do Signal. O app foi recomendado por personalidade polêmicas como Elon Musk, e é importante mostrar qual é a diferença de usar o WhatsApp e essa nova proposta de comunicações, mesmo com ambas codificando as mensagens e usando o mesmo protocolo de codificação.

Se a sua preocupação é apenas a privacidade de suas mensagens, o WhatsApp é mais que o suficiente para o seu uso. Mas só pra isso.

Para uma privacidade maior, o Signal oferece mais. O app foi desenvolvido para não armazenar nenhum registro dos seus contatos, lista de conversas, localização, foto e nome de perfil, ou informação dos grupos que você participa.

 

 

Além disso, o Signal tem uma tecnologia chamada Sealed Sender, que esconde outra parte importante dos metadados: quem envia mensagem para quem.

Esse recurso mostrou a que veio quando o Signal se viu obrigado a entregar dados para o governo dos Estados Unidos. E quando isso aconteceu, os únicos dados presentes eram a data de criação da conta de usuário e a última vez que o usuário se conectou na plataforma. E nada mais.

Pois o Signal não armazena mais nenhum dado relativo ao usuário.

Para o Signal, todos os dados do usuário recebem a mesma filosofia que o conteúdo de suas mensagens. Já o Facebook conta com rastreadores e softwares de analytics para criar uma espécie de “gráfico social” do usuário quando ele usa um dos seus aplicativos.

Os dados dos chats não são tão importantes para Mark Zuckerberg. Afinal de contas, ele possui vários outros dados que falam muita coisa sobre você, e quase ninguém se dá conta disso.

Pense nisso.


Compartilhe
TargetHD.net