Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Smartphones | Por que o iPhone custa tão caro?

Por que o iPhone custa tão caro?

Compartilhe

Uma das perguntas mais enigmáticas da história da telefonia móvel será respondida da forma mais objetiva possível (ou pelo menos é o que pretendo fazer nos próximos minutos). E eu sei que muitas pessoas se perguntaram sobre isso.

Que o iPhone é um smartphone caro (principalmente no Brasil), isso é fato. Agora, muitos ficam na dúvida sobre os motivos que fazem com que o smartphone da Apple seja mais caro do que a maioria dos smartphones disponíveis no mercado.

Neste artigo, vou mostrar de forma didática porque o iPhone normalmente é mais caro do que a esmagadora maioria dos smartphones Android disponíveis no mercado. E porque você deve encarar a compra de um telefone da Apple como um investimento.

 

Qualidade de construção e componentes

O iPhone sempre se destacou pela alta qualidade de materiais e adoção de componentes caros, como processadores próprios e câmeras de avançadas.

A atenção à qualidade reflete no investimento significativo nesses elementos, garantindo um produto premium. E todo mundo paga a mais para ter essa maior qualidade em um smartphone.

 

Vida útil do dispositivo e atualizações

A durabilidade dos dispositivos Apple se torna algo viável pela qualidade dos materiais adotados na construção e atualizações frequentes de software.

Com um sistema operacional próprio, a Apple oferece suporte par aos diversos modelos do iPhone por anos, o que agrega valor ao dispositivo, inclusive na revenda ou no mercado de segunda mão.

 

Inovação

As novidades que a Apple adiciona ao iPhone a cada nova geração custa um certo dinheiro ao consumidor final, já que a Apple faz investimentos diversos no segmento conhecido como Indústria e Desenvolvimento.

Recursos como a Dynamic Island e outras inovações são reflexos de uma Apple que investe o tempo todo na pesquisa de novidades e recursos diferenciados, e isso demanda recursos consideráveis.

 

Marketing e suporte

A marca Apple, dirigida a um segmento de alto poder aquisitivo, investe em publicidade, marketing e infraestrutura de vendas. Até porque a gigante de Cupertino sempre trabalhou com aquilo que tanto gostamos de chamar de “campo de distorção de realidade”.

Estou brincando, obviamente. Mas é correto dizer que a Apple investe pesado na promoção e divulgação dos seus produtos e recursos de maior destaque.

Além disso, o suporte técnico especializado também contribui para os custos do dispositivo, visando atender às expectativas do público premium. Até porque a manutenção de um iPhone está bem longe de ser a tarefa mais barata do mundo.

 

Segurança e privacidade 

Diferente de outros dispositivos dentro desse segmento, a Apple investe pesado na segurança e privacidade do usuário. Aliás, usa esses dois aspectos como formas de promover o iPhone como um smartphone diferenciado.

Ao contrário de modelos de telefones que exploram publicidade intrusiva, a fonte de receita da Apple provém exclusivamente do produto vendido, garantindo a proteção dos dados do usuário.

É uma espécie de troca: a Apple impede que a publicidade de terceiros colete os dados do usuário, e você paga o preço que a empresa cobra (e é um preço alto) para um produto mais protegido que a concorrência.

Se bem que… a mesma Apple está pensando seriamente em veicular mais publicidade na sua App Store… mas isso é assunto para outro artigo.


Compartilhe