Compartilhe

Chegou a hora!

Agora que o PlayStation 5 foi oficialmente apresentado, podemos realizar o comparativo entre ele e o já conhecido Xbox Series X. Os dois consoles de próxima geração agora podem ser comparados na aparência e aspectos técnicos, e já é possível traçar alguns parâmetros para os dois produtos, mesmo que o preço dos mesmos não sejam de conhecimento público.

Sony e Microsoft entram em uma disputa cabeça a cabeça, já que a Nintendo não é concorrência direta. Por isso, vamos ver o que os novos PlayStation 5 e Xbox Series X podem nos oferecer.

 

 

 

Mudança radical no design que deixa claro que é uma nova geração

 

Enquanto a geração anterior recebeu novas versões com retoques no design, a nova geração muda suas linhas radicalmente, e deixam claro para todos que estamos diante de uma nova geração de consoles.

 

 

A Microsoft surpreendeu a todos com um Xbox Series X com design retangular, cantos bem marcados e orientação na vertical (mas pode ser instalado na horizontal). É um design muito limpo e minimalista.

Já o design final do PlayStation 5 não deixa ninguém indiferente. Ele é radicalmente diferente do PS4, com um acabamento mais futurista e o branco como cor principal do console. Também foi pensado para ser usado na vertical, mas permite o seu uso na horizontal sem maiores problemas.

 

 

O PlayStation 5 estará disponível em duas versões, sendo uma delas digital e eliminando o leitor de discos, tal e como a Microsoft fez com o Xbox One S All Digital. Não há notícias sobre um eventual Xbox Series X totalmente digital, mas os rumores apontam para isso.

 

 

 

Potência bruta e tempos de carga quase inexistentes

 

Os dois fabricantes centraram em dois objetivos: oferecer uma maior potência de processamento e gráfico e melhorar substancialmente os tempos de carga de jogos, fazendo com que esse tempo praticamente desapareça.

A Microsoft alega ter o videogame mais potente do mercado. O Xbox Series X, na teoria, é mais completo nesse aspecto, adicionando elementos bem interessantes como 16 GB de memória GDDR6, 1 TB de armazenamento em SSD (com possível expansão de até 1 TB de SSD), GPU baseada no AMD Radeon RDNA 2 com 12 TFLOPS de potência, e um conjunto que promete a execução de jogos em 8K a 120 Hz. Porém, o mais provável é que a maioria dos jogos fique mesmo na resolução 4K a 60 fps.

 

 

Já a Sony revelou menos detalhes do seu hardware, mas sabemos que o processador será o AMD Zen 2, trabalhando com 16 GB de memória GDDR6 e 825 GB de armazenamento SSD. Também recebe uma GPU baseada na AMD Radeon RDNA 2 e, teoricamente, pode executar os jogos em 8K a 120 Hz. Porém, também é esperado que o padrão fique mesmo nos jogos em 4K a 60 fps.

A CPU e a GPU do PS5 serão variáveis, onde o console vai ajustar a sua velocidade em função da demanda gerada pelo jogo, permitindo que o hardware seja explorado ao máximo sem desperdiçar energia ou carga de trabalho.

 

 

 

Tanto Microsoft como Sony apostam também na velocidade dos discos SSD para resolver o problema dos tempos de carga dos jogos.

A Microsoft incluiu no Xbox Series X o sistema Velocity Engine Architeture, que combina CPU, SSD e o restante do hardware do console para reduzir ao mínimo os tempos de carga de jogos. Além disso, a largura de banda de leitura da unidade de armazenamento é de 2.4 GB por segundo para dados brutos, e 4.8 GB por segundo para dados comprimidos.

Tudo isso permitiu a inclusão do recurso Quick Resume, que permite a troca rápida entre os jogos, permitindo a volta imediata ao ponto que o jogo foi paralisado, deixando o jogo em uma espécie de hibernação.

O SSD do PS5 tem uma menor capacidade de armazenamento, mas promete ser muito mais rápido, alcançando velocidades de 5.5 GB/s. Algo impressionante. O console também pode expandir o seu armazenamento interno com discos NVMe SSD M.2, que terá uma tecnologia muito específica para os jogos nativos do console. Os jogos retrocompatíveis poderão ser instalados em um disco rígido externo comum.

Comparando os dois consoles, o Xbox Series X está um pouco acima na potência bruta, e o PlayStation 5 vence na velocidade do disco rígido.

 

 

 

Os jogos, os grandes protagonistas

 

No final das contas, o que mais importa para os gamers é o catálogo de jogos. De nada adianta ter o console mais potente se os seus jogos não são atraentes.

A Sony centrou a sua apresentação para mostrar os jogos compatíveis com o PS5, e entre os títulos anunciados, temos alguns exclusivos de peso, como Marvel’s Spider-Man: Miles Morales, Horizon Forbidden West e Gran Turismo 7.

 

 

Já o Xbox Series X contará com um bom número de jogos exclusivos e sagas míticas do console, como Halo Infinite, Hellblade II e Forza Motorsport 8.

Sobre os jogos atuais (da atual geração de consoles), o que vai acontecer é o seguinte.

A Sony garante que o PlayStation 5 vai chegar ao mercado compatível com os 100 jogos mais jogados da geração anterior. Porém, os demais jogos deverão ser otimizados para funcionar com ele, de modo que alguns títulos não devem funcionar logo de cara. Porém, existe a promessa que os mais de 4.000 jogos do catálogo atual do PS4 vão funcionar no PS5.

Por outro lado, a Microsoft garante que o Xbox Series X será capaz de rodar qualquer jogo de qualquer Xbox já lançado no mercado. Ou seja, retrocompatibilidade total.

Não só isso: graças à nova arquitetura Xbox Velocity Architeture, milhares de jogos do Xbox One, do Xbox 360 e os jogos originais do Xbox terão melhoras de rendimento no Xbox Series X, incluindo menores tempos de inicialização e carga, velocidade de fotogramas mais estável, maior resolução e melhor qualidade.

 

 

E essas são, a grosso modo, as similaridades e diferenças entre o PlayStation 5 e o Xbox Series X.

Então… qual deles você vai comprar?


Compartilhe