Cinco recursos do Android 11 que são “inspirados” no iOS

Compartilhe

Nada se cria. Tudo se copia.

Não é nenhum exagero essa afirmação. Todo mundo sabe que tudo o que vemos hoje no mundo da tecnologia é inspirado, baseado ou até mesmo copiado de algo que já existia a algum tempo. E não tem nada de errado nisso: parte da evolução tecnológica está baseada na melhoria dos recursos que já existiam, e isso também pode ser considerado como uma inovação.

Pois bem, com a apresentação da primeira beta pública do Android 11, muitos analistas observaram como o Google “se inspirou” em algumas das ideias que estão presentes no iOS. E antes que você reclame disso, é muito importante lembrar que a Apple também copiou vários recursos do Android, alguns deles na cara dura (como, por exemplo, a gestão de aplicativos em segundo plano e, mais recentemente, os widgets, que estarão presentes no futuro).

De novo: parte da evolução tecnológica é copiar recursos dos rivais e melhorando alguns desses recursos, sempre que possível. Logo, é mais do que normal e natural ver algumas das boas ideias da Apple quase sempre desembarcarem no Android em algum momento.

Por isso, vamos ativar o nosso modo mais paranoico nesse post para mostrar cinco novos recurso do Android 11 que estão presentes no iOS a algum tempo, mas que o Google vende como “novidade” para os usuários do seu sistema operacional.

 

 

 

Do iOS para o Android

 

 

Vamos começar pelo controle doméstico inteligente, que é uma das novidades do Android 11 que foi claramente adaptado de um recurso que já existia no iOS.

Com um simples acionamento de botão no sistema operacional do Google, será possível controlar vários produtos do seu lar inteligente. No iOS, essa funcionalidade responde pelo nome de HomeKit, e está na Central de Controle do sistema operacional da Apple.

Faz sentido o novo recurso aparecer no Android, uma vez que nossos lares estão ficando cada vez mais inteligentes.

Outra funcionalidade que aparece como novidade no Android 11 é a “permissão em uma única vez”, que está presente no iOS 13. Tal função faz com que as permissões atribuídas aos aplicativos tenham que se renovar constantemente, oferecendo uma maior segurança ao usuário, uma vez que a localização e o armazenamento no dispositivo só são utilizados no momento em que o aplicativo precisa, e não o tempo todo.

Os controles de mudanças de mídia, que permitem (por exemplo) que você mude a reprodução de uma música do Google Home para outro alto-falante compatível com a conectividade Bluetooth (entre outras funcionalidades) já estava no iOS, e responde pelo nome AirPlay. O que também faz muito sentido, já que tanto os alto-falantes inteligentes como os alto-falantes sem fio estão se tornando cada vez mais populares.

A interface de captura de tela também melhorou no Android 11, e passa a funcionar de forma similar à funcionalidade presente nesse momento na interface de usuário do iOS, que habilitou esse recurso no iOS 11.

Por fim, outra funcionalidade que estreou primeiro no iOS foi a gravação de tela de forma nativa, através do menu de seleções rápidas. no Android 11, o recurso estará disponível na Central de Controle do sistema operacional. Algumas interfaces de usuário de alguns fabricantes do sistema operacional do Google já oferecem isso, mas é a primeira vez que vamos ver a funcionalidade de forma nativa no Android.

Bom… será que os analistas estão exagerando diante dessas evidências?

 

 

Via The Verge


Compartilhe