Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Internet | Pagar para ter o X (Twitter)? Não, né Musk?

Pagar para ter o X (Twitter)? Não, né Musk?

Compartilhe

Elon Musk segue enfrentando o desafio de manter a plataforma de microblogging anteriormente conhecida como Twitter, agora chamada de X, financeiramente sustentável.

Apesar de ser uma das pessoas mais ricas do mundo, Musk parece estar lutando para encontrar uma solução sólida para a plataforma que adquiriu (contra a sua vontade, diga-se de passagem) em outubro de 2022.

E a última ideia que veio daquela cabeça é: fazer todo mundo pagar para usar o X, que sempre foi gratuito na sua “era Twitter”.

 

Qual é o plano de Elon par ao X?

Desde a aquisição, a plataforma passou por uma série de mudanças profundas. Musk tomou medidas drásticas, como demitir uma grande parte da equipe de moderação e substituir a equipe de relações públicas por um programa que envia emojis automaticamente, entre outras decisões controversas.

Essas mudanças levantaram questões sobre a direção que a plataforma estava tomando sob a liderança de Musk. E agora, parece que os caminhos ficaram mais claros. Ou não, dependendo do ponto de vista.

Uma das questões mais pertinentes que Musk enfrenta com o X é a proliferação de conteúdo prejudicial na plataforma. Publicações antissemitas e violentas têm dominado o serviço nos últimos anos, afastando anunciantes e, consequentemente, prejudicando a receita da empresa.

Isso levanta uma questão fundamental: como manter a plataforma viável financeiramente enquanto se combate o conteúdo prejudicial?

Uma resposta que Musk parece estar considerando é tornar a plataforma X paga.

Durante uma conversa online com o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, Musk insinuou que a ideia de uma assinatura mensal “de apenas alguns dólares” está passando por sua mente. Essa abordagem levanta várias questões, como a quantia exata que os usuários teriam que pagar e quando essa mudança ocorreria.

E, independentemente das respostas pendentes, eu digo desde já: não, né Musk? É a última coisa que precisamos.

Se você começar a cobrar pelo uso do X, pode considerar como a última pá de cal que foi jogada em cima do caixão metafórico da rede social.

 

Para combater os bots (e engordar os cofres)

Uma das justificativas para essa possível mudança de modelo de negócios é a batalha contra os “exércitos de bots” que atualmente infestam a plataforma. Musk explicou que essa é uma questão complexa de abordar, e que cobrar uma pequena taxa mensal poderia ajudar a reduzir significativamente o número de bots ativos na plataforma.

Palavras de Elon Musk:

Na verdade, este é um problema muito difícil de resolver. E é provavelmente o maior motivo pelo qual estamos exigindo um pequeno pagamento mensal pelo uso do X. É a única maneira que consigo pensar para combater vastos exércitos de bots. Mas se alguém tiver que pagar, você sabe, alguns dólares ou algo assim, uma quantia menor, o custo efetivo dos bots comparado ao de hoje é muito alto. E você também precisa obter um novo método de pagamento sempre que tiver um novo bot. Então isso pode fazer com que muitos dos robôs atuais desapareçam da rede social.

O raciocínio por trás disso é que o custo efetivo de manter bots ativos seria muito alto quando os usuários tivessem que pagar para acessar a plataforma.

Tem a sua lógica, mas pode esbarrar na realidade prática. Quem está disposto a disseminar fake news (principalmente em temas políticos) não vai se importar em pagar para espalhar mentiras. Até porque já paga neste momento.

Ou você acha que são meia dúzia de idiotas que espalham as fake news que encontramos na web de tempos em tempos?

Embora alguns possam ver essa ideia como uma mera especulação, há precedentes que sugerem que a plataforma X pode de fato se tornar paga em algum momento. Por exemplo, o texto menciona que o popular cliente oficial de gerenciamento de contas Tweetdeck virou um serviço pago, indicando que Musk não tem medo de introduzir mudanças substanciais no modelo de negócios da plataforma.

Na verdade, Musk está disposto a fazer qualquer coisa para que a X seja rentável de alguma forma, pois a quantidade bilionária de dinheiro que ele pagou pela plataforma precisa ser recuperada ao menos em partes.

Embora ainda não haja uma confirmação oficial sobre a introdução de uma assinatura paga na plataforma X, é prudente que os usuários estejam preparados para essa possibilidade. A mudança não deve acontecer de forma imediata, mas nada impede que Musk o faça, mesmo que isso signifique caminhar contra o senso comum.

Ou seja, considere a possibilidade de ser obrigado a pagar para ficar no Twitter (ou X), o que seria péssimo em larga escala. Eu mesmo dependo muito da rede social para compartilhar os conteúdos desse blog, e ter que pagar para fazer isso não está nos meus planos.

Ou é melhor que todos comecem a procurar alternativas ao X, antes que Musk comece a cobrar por isso.

Opções não faltam, mas a impressão que fica é que todos estão muito apegados à plataforma do finado passarinho azul. Quem sabe não é a hora de deixar o Twitter morrer de vez (pois ele foi assassinado) e seguir em frente, buscando outras alternativas.


Compartilhe