Compartilhe

Surface Pro

 

A Microsoft apresentou oficialmente o novo tablet Surface Pro (nada de Surface Pro 5 aqui), e destaca as melhorias internas e, principalmente, de interação com a stylus.

A empresa quer seguir como referência no segmento, e sabe que a experiência touch e de escrita é quase tão importante quanto aquela oferecida pelo teclado ou touchpad.

O novo modelo tem poucas mudanças estéticas, contando apenas com melhorias pontuais em cada geração. O novo Surface Pro é mais silencioso, com dobradiças e conectores foram melhorados para emitir menos ruído.

Os teclados Type Cover fazem uso do mesmo sistema magnético de conexão à tela, mas contam agora com o mesmo tecido Alcantara do Surface Laptop. Ou seja, a textura do teclado e do touchpad serão diferentes a partir de agora.

 

 

As principais mudanças no novo Surface Pro se apresentam no seu interior.

O modelo é mais potente, mais eficiente e conta com melhor refrigeração. Os novos processadores Intel Core i5 Kaby Lake exploram todo o potencial do produto, mas dispensando um sistema de ventilação ativa. Já a versão com Core i7 Kaby Lake passa a contar com um ventilador, que foi modificado para emitir menos ruído (apenas 18 dB).

Temos aqui um tablet com tela de 12.3 polegadas com tecnologia Pixel Sense (267 ppp, formato 3:2). Disponível inicialmente na versão WiFi, mas no futuro deve contar com conectividade LTE/4G.

Os novos processadores e a nova SSD influenciam na autonomia de bateria, que pode alcançar as 13h30 de uso. Ou seja, 50% a mais que o Surface Pro 4 e 20% a mais que o iPad Pro.

O grande ponto negativo do novo modelo é a ausência da porta USB Type-C, ficando na USB 3.0, que vem acompanhada de leitor para cartões microSD, Mini DisplayPort, porta de case/teclado e Surface Connect para o dock, este último compatível com o USB Type-C.

O novo Surface Pro vem com o Windows 10 Pro pré-instalado.

 

 

O novo tablet chega com uma nova versão da Surface Pen, com um design similar aos seus predecessores (mas sem o clipe para camisa), mas com importantes mudanças de tecnologia no seu interior.

A nova stylus se destaca por detectar até 4.096 níveis de pressão, com um atraso mínimo de 21 ms para reconhecimento do traço. Isso reduz pela metade o tempo de resposta oferecido pela Apple Pen do iPad Pro.

Os novos recursos aproveitam do suporte mais amplo do Windows Ink, principalmente com o Office, onde há novas funções para os lápis, que é retrocompatível com o Surface Pro 4 e anteriores. São tão precisos que é possível simular o sombreado feito ao inclinar a ponta do lápis.

O único problema? A nova Surface Pen agora é um item opcional.

 

 

O novo Surface Pro chega ao mercado no dia 15 de junho nos países onde produto é oficial. Já é possível reservá-lo nesses mercados. Seu preço inicial sugerido é de US$ 799 para o modelo básico. O case Type Cover tem preço de US$ 129, e a Surface Pen custará US$ 99.

 

 


 

Via Microsoft


Compartilhe