Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Smartphones | Motorola Moto G34 | 5 motivos para NÃO comprar

Motorola Moto G34 | 5 motivos para NÃO comprar

Compartilhe

Até que a Motorola acertou com o Moto G34. Seus pontos positivos justificam bem a decisão de compra daqueles que querem entrar no mundo da conectividade 5G sem precisar vender um rim por isso.

Mas isso não quer dizer que esse smartphone de entrada é perfeito. Alguns detalhes que a Motorola deixou escapar neste modelo podem fazer com que os mais exigentes optem por tomar uma certa distância deste telefone.

E como eu quero ajudar até mesmo aos mais descontentes, vou apresentar neste artigo cinco motivos para NÃO comprar o Motorola Moto G34, ou pelo menos argumentos para que você repense a compra.

 

Carga rápida que é mais lenta

Tudo bem, ele é um smartphone de entrada e a Motorola precisa restringir alguns detalhes para deixar o Moto G34 um telefone acessível no seu preço. Mas no caso da compatibilidade do carregador, ela poderia ter feito um trabalho melhor.

Eu me pergunto: o quão mais caro poderia ser ter uma bateria compatível com a carga de 25W? Ter que lidar com os 20W de carga é abaixo do esperado, mesmo para um telefone de entrada.

Se ele contasse com os 25W, seria um diferencial relevante (mais um) para justificar o investimento neste modelo.

 

Design controverso

Gosto não se discute, pois é algo subjetivo. E quem vê cara não vê coração. Logo, cada um vai decidir por si se o Moto G34 é feio ou bonito (mas sem juízo de valor pela aparência, certo?).

Mas é justamente a controvérsia que coloca este item como um argumento para não comprar o Moto G34. Alguns consideram ele o “mais do mesmo” por se parecer com um smartphone qualquer da Xiaomi. Já outros entendem que esse calombo na área dos sensores de câmera gera TOC ou aquele arrepio de desconforto.

No final, você decide o que sente quando olha para ele.

 

4 GB de RAM + 128 GB em pleno 2024?

Entendo que os smartphones de entrada estão relegados a receber esse conjunto de RAM e armazenamento que pode se tornar insuficiente até mesmo para os usuários mais casuais, e os fabricantes precisam parar com isso.

Apesar da Motorola oferecer o Moto G34 com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento, essa versão é mais cara. Os 4 GB de RAM + 128 GB custam muito menos, mas podem entregar uma experiência de uso problemática com o passar do tempo.

E eu não recomendo 4 GB + 128 GB nem para o meu pior inimigo. Mas se você quer ir em frente ou só pode pagar por esse modelo, eu te desejo “boa sorte” desde já.

 

A concorrência existe

O preço do Moto G34 até que é justo nas duas versões do smartphone. Porém, eu recomendo sempre a infidelidade nos produtos de tecnologia. Se manter fiel à uma marca não vai te levar a nada na maioria dos casos.

Olhe para os lados e veja se não tem algum outro smartphone que está oferecendo um pouco a mais pelo mesmo preço (ou custando um pouco a mais). Não abra mão de comprar aquele telefone que melhor se alinha com as suas necessidades.

 

Esse telefone será atualizado?

Eu sabia que eu ia chegar nesse assunto em algum momento.

Considerando o histórico da Motorola em abandonar os usuários nas atualizações de seus dispositivos (inclusive nos modelos bem melhores e muito mais caros), é digno desconfiar se o Moto G34 vai receber pelo menos dois anos de atualizações do Android.

Porém, a situação só piora quando olhamos para o seu processador: ele é o tão desejado Snapdragon 695 da Qualcomm, que foi lançado no final de 2021. Ou seja, é um chip com mais de dois anos de vida. É muita coisa para um SoC de enrtrada.

Infelizmente, as chances de você investir em um smartphone que pode ser abandonado no churrasco pela Motorola com a falta do suporte de software adequado existe.

E pagar por um produto que não vai receber uma quantidade mínima de atualizações ou correções de segurança por tempo suficiente para justificar o investimento no produto é algo simplesmente inaceitável.

Mas isso, na minha opinião. É claro.


Compartilhe