De acordo com um recente estudo publicado na Universidade King’s College de Londres, os millennials contam com graves problemas de solidão, que por sua vez aumentam as chances de problemas mentais, perda de emprego e sentimento pessimista relacionado à sua capacidade de vencer na vida.

Independente do gênero ou capacidade aquisitiva, os millennials garantem que se sentem sós, isolados, excluídos ou sem uma pessoa próxima com quem pode contar. A solidão deve ser encarada como um sério problema que pode revelar outros, especialmente entre os jovens entre 16 e 24 anos, que se sentem sozinhos com maior frequência que qualquer outro grupo etário.

Pese ao fato que a discussão sobre a solidão centrou-se especialmente nos jovens adultos, estudos recentes mostram que, de um modo geral, as pessoas que estão sozinhas contam com 50% mais chances de morrer antes do tempo. A solidão pode ser tão perigosa para a saúde quanto fumar 15 cigarros por dia, e ser mais perigosa que a obesidade.

Os resultados do estudo também deixam claro que até 7% dos entrevistados garantem que sentem solidão constantemente, enquanto que entre 23% e 31% dos participantes já se sentiram sozinhos, excluídos, isolados ou sem amigos em algum momento de suas vidas.

 

Via Cambridge