Compartilhe

A Microsoft anunciou que a versão final do Microsoft Edge baseado no Chromium chega ao mercado em 15 de janeiro de 2020. A versão final do navegador será compatível com Windows 10, 8, 7 e macOS.

Para os mais apressados, está disponível a partir de hoje (4) a versão release candidate do Microsoft Edge, que será muito próxima da versão final. Uma das novidades do novo software é o novo logo, que diz adeus ao mítico ‘e’ do Internet Explorer para se aproximar da tendência atual, com uma onda estilizada.

 

 

Meses e meses de testes

Já se passaram dez meses desde o anúncio da transição do Edge para o Chromium, e sete meses desde o primeiro beta público do navegador. Levando em conta que a base do Chromium é bem sólida, o novo Edge foi concluído em um tempo recorde. Também surpreende que sua beta funciona bem no Windows e no macOS desde as primeiras versões para desenvolvedores.

 

 

Instalar o Chrome no Windows 10 sempre foi um dos passos obrigatórios para quem não gosta do Internet Explorer ou do Edge. Agora, isso pode mudar se a Microsoft conseguir transmitir a sensação que estamos diante de navegadores muito parecidos, e que a transição de um para outro é tão simples como importar todos os conteúdos. Some isso à compatibilidade com as extensões e que o Edge está mais focado na privacidade que o Chrome, e a Microsoft pode ter encontrado a receita do sucesso para retomar a liderança no mercado de navegadores web.

Quem utilizou o Microsoft Edge baseado no Chromium ao longo desse período de testes afirma que a experiência é a melhor possível. O novo Edge promete entregar tudo o que o Chrome tem de bom, com as adições das PWAs mais nativas no modo de leitura integrado (e ativado como padrão), a leitura em voz alta, as coleções de grupos de links e outras soluções interessantes.

Sem falar que o consumo de recursos do Microsoft Edge by Chromium é menor que o do Chrome, e isso pode afetar outros critérios que muitos usuários consideram relevantes, como o aumento de autonomia de bateria do notebook e o melhor desempenho geral do computador como um todo.

É cedo para dizer se o novo Microsoft Edge será a força dominante entre os navegadores.

 

Via The Verge


Compartilhe