A Lenovo também apresentou na sua nova família de tablets o Lenovo Tab P10, o modelo mais potente de todos, recebendo processador Qualcomm Snapdragon, 4 GB de RAM, leitor de digitais e tela de alta qualidade para conteúdos multimídia.

O dispositivo possui um design premium, com traseira em cristal com acabamento brilhante, alojando uma câmera de 8 MP com flash LED. As bordas de alumínio contam com acabamento mate, e a espessura do dispositivo é de apenas 7 mm.

O tablet conta com quatro alto-falantes nas partes superior e inferior, levemente deslocados para a parte frontal, de forma que obtemos uma melhor experiência de som. Na parte frontal, bordas generosas, com um leitor de digitais na parte inferior e câmera de 5 MP com sensores na parte superior.

O Lenovo Tab P10 conta com uma tela de 10.1 polegadas (Full HD), com brilho de 400 nits, processador Qualcomm Snapdragon 450 octa-core trabalhando com 4 GB de RAM, 64 GB de armazenamento (expansíveis via microSD) e bateria de 7.000 mAh. O conjunto é gerenciado pelo Android Oreo, sem capa de personalização.

O Lenovo Tab P10 chega ao mercado em outubro, com preço sugerido de 270 euros.

 

 

É um produto com especificações de linha média, que são mais que suficientes para o consumo de conteúdos multimídia mais básicos, especialmente para os serviços de streaming mais populares.

O tablet pode apresentar um pouco mais de dificuldades na hora de rodar vídeos de grande volume, mesmo nos formatos de alta definição. Porém, mesmo nessas tarefas ele deve apresentar um desempenho aceitável.

Não imagino os usuário rodando jogos mais pesados nesse dispositivo, levando em conta o seu processador. Porém, os games mais casuais podem rodar sem problemas.

É o tablet mais completo dessa nova leva de produtos da Lenovo, e altamente recomendado para quem quer garantir um desempenho razoável para essas tarefas menos exigentes.

Não podemos pedir mais do que isso pelo preço cobrado pelo produto.