Compartilhe

Um exemplo de como os filtros de censura de uploads que a Europa está doida para aplicar em meia internet jamais vão funcionar como o esperado: a tentativa do Tumblr em proibir conteúdos pornográficos.

Pode parecer fácil (nos aspectos técnicos) remover toda a pornografia de um site, mas rapidamente percebemos como a inteligência artificial ainda é meio burra para obter resultados aceitáveis. O próprio Tumblr reconhece que mamilos femininos podem ser exibidos sem problemas em imagens de caráter médico, obras de arte ou manifestações políticas. Porém, na prática, até as imagens utilizadas pela plataforma para exemplificar as imagens permitidas são identificadas como proibidas e rapidamente são censuradas pelo software.

Está errando feio, Tumblr. Está errando rude!

Para tentar burlar a IA do Tumblr, é preciso fazer a censura prévia da imagem para o algoritmo não remover a postagem. De novo, são imagens que a plataforma usam como exemplo de fotos permitidas.

 

 

Repito: tem gente na Europa achando que os filtros de uploads do Artigo 13 precisam funcionar por toque de mágica. E assim, ele não vai funcionar. Se é este o caminho que a União Europeia quer seguir? OK. Mas serão tantos casos de falso positivo e de remoções ilegais, que a entidade não vai aguentar o exército de processos que vão aparecer.

O problema do Tumblr e de sua IA que não tem competência para remover a pornografia da plataforma ao menos deve servir para duas coisas: 1) fomentar formas ainda mais criativas de burlar a censura prévia, e 2) ampliar a discussão sobre o assunto, para tentar alguma mudança diante do cenário atual.

Acho que a história recente mostra que jamais devemos deixar nas mãos de políticos as decisões que envolvem os aspectos mais intrínsecos da tecnologia. Já está mais do que provado que a esmagadora maioria dos políticos pouco ou nada entendem dos paranauês tecnológicos.

Ou que eles só pensam nos benefícios das grandes operadoras e prestadoras de serviços, e não na maioria dos internautas.

Vamos ficar de olho nesse tema.

 

Via Gizmodo


Compartilhe