Não é só o Facebook que pagava para obter dados dos usuários. O Techcrunch revelou que o Google também possui um aplicativo que oferece pagamentos em troca de todas as informações móveis do usuário.

 

 

Screenwise Meter, o app do Google que pagava pelos seus dados móveis

O aplicativo Screenwise Meter foi lançado em 2012. Faz parte de um programa de coleta de dados integrado ao Google Opinion Rewards, e inclui produtos como um roteador especial que captura todo o tráfego em nossa casa ou o aplicativo de recompensas que nos oferece pagamentos em troca de nossa opinião sobre determinados conteúdos.

No caso do Screenwise Meter, sua operação é muito similar ao do app do Facebook. Ele também se concentra na coleta de informações sobre o uso que damos ao nosso smartphone, especialmente em detalhes relacionados ao uso da Internet, como quanto tempo gastamos em uma página ou nos aplicativos que instalamos. Ao instalar o aplicativo, concedemos permissões muito completas para que você possa registrar tudo o que você acessa.

 

 

Como o Facebook, o Google também pode obter dados de usuários menores de idade usando este aplicativo. No entanto, em vez de exigir uma etapa adicional (uma autorização por escrito dos pais) para entrar no Screenwise Meter, um adolescente deve pertencer a um grupo familiar criado por um usuário maior de idade.

Da mesma forma, o Google também ignorou as regras da Apple para oferecer esse aplicativo, usando o mesmo método do Facebook. Normalmente, um aplicativo como o Screenwise Meter ou o Facebook Research seriam rejeitados na App Store. É por isso que os seus criadores usam certificados da empresa que a Apple concedeu para assinar os aplicativos e que podem ser instalados sem passar pela App Store.

 

 

Google pede perdão, mas apenas para a Apple

A Apple atribui esses certificados para que os funcionários de uma empresa possam usar os aplicativos criados sem precisar publicá-los na loja. Algo útil para desenvolver e testar versões beta de aplicativos, por exemplo. O Facebook e o Google abusaram desses certificados, utilizando os mesmos em aplicativos voltados para pessoas de fora da empresa.

 

 

O Google já se desculpou publicamente por algo que considera “um erro”. No entanto, refere-se apenas ao fato que o aplicativo Screenwise Meter não deveria ter usado certificados da Apple. Com relação a possíveis violações de privacidade, o Google afirma que o aplicativo é “voluntário”, e que informou aos usuários como ele usa os dados obtidos com ele.

A Apple ainda não respondeu a essa nova revelação. No caso do Facebook, a Apple retirou os certificados, fazendo com que todos os aplicativos de uso interno da empresa falhassem ao mesmo tempo. No entanto, ainda permite que o Facebook use sua plataforma. Ainda não está claro se o Google sofrerá a mesma punição, ou se o fato de ter pedido perdão vai mudar alguma coisa.

 

 

 

Via TechCrunch