Facebook detém o lançamento da Libra para eliminar dúvidas regulatórias | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Facebook detém o lançamento da Libra para eliminar dúvidas regulatórias | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | Facebook detém o lançamento da Libra para eliminar dúvidas regulatórias

Facebook detém o lançamento da Libra para eliminar dúvidas regulatórias

Compartilhe

O Facebook e todas as empresas envolvidas com o Libra decidiram puxar o freio de mão, e a moeda virtual não chegará ao mercado até que “todas as dúvidas regulatórias sejam esclarecidas”. Quem afirma é David Marcus, o máximo responsável pelo Facebook Calibra, em declaração para o Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos.

Mesmo sabendo que será a Suíça e não os Estados Unidos, o Facebook entende que precisa de tempo para fazer tudo certo, e reforça que o Libra não chega ao mercado até receber todas as aprovações dos órgãos reguladores.

Nas últimas semanas, a criptomoeda do Facebook recebeu diversas críticas, incluindo de organizações influentes como a Reserva Federal dos Estados Unidos, que chegou a afirmar que a Libra colocava em dúvida o sistema financeiro e bancário ao redor do mundo. Donald Trump também dedicou uma série de tweets afirmando que a Libra terá “pouca importância ou confiabilidade”. O Departamento do Tesouro dos EUA também manifestou sua preocupação sobre o possível uso do Libra para lavagem de dinheiro e por terroristas financeiros.

 

 

Facebook prepara longa regulação para se proteger

 

 

A Libra tem previsão de lançamento para 2020, e conta com o apoio de mais de 30 empresas, entre elas gigantes como MasterCard, Visa, PayPal ou eBay. Isso ligou o sinal de alerta de vários bancos que estão preocupados com a estabilidade do sistema bancário tradicional.

David Marcus, o responsável por levar a Libra adiante, reforça: “Para ficar claro: a Associação Libra espera obter a licença, estar regularizada e está sujeita a supervisão. Pelo fato da Associação ter a sua sede em Genebra, será supervisada pela Autoridade de Supervisão de Mercados Financeiros na Suíça. (…) Os estados individuais terão voz e serão (no caso dos EUA) a Comissão Federal do Comércio e o Escritório de Proteção Financeira do Consumidor que vão velar por isso”.

 

 

Marcus garante que o Libra não vai competir com as moedas nacionais, nem vai atropelar o papel dos bancos centrais. Muitos não acreditam nessa promessa, e alguns congressistas democratas consideram impulsionar uma lei que detenha os planos do Facebook no mercado das criptomoedas.

“O lançamento da Libra foi desenvolvido para ser um processo aberto e sujeito ao escrutínio regulatório. Será a revisão mais ampla, extensa e cuidadosa da história das fintechs”, completou Marcus.

 

Via The Verge, CNBC, Banking.Senate.gov


Compartilhe