E o comercial do WhatsApp no Brasil durante o carnaval?

Compartilhe

Ser o número um do mundo não é o suficiente. Você precisa se manter no topo e, principalmente, entregar uma imagem positiva para o mercado. E se tem uma empresa que está querendo melhorar a sua imagem a todo custo é o Facebook. E a empresa comandada por Mark Zuckerberg parece ter entendido que a melhor forma para começar essa recuperação é através de um dos seus aplicativos que ainda conta com algum crédito com o grande público: o WhatsApp.

A plataforma de comunicação instantânea que hoje conta com mais de 2 bilhões de usuários ativos por mês é um líder absoluto em mercados importantes, como Índia, Europa e América Latina. Estados Unidos e China são as duas grandes exceções para o WhatsApp, mas isso não significa que Zuckerberg está perdendo o sono por causa disso. No lugar de se lamentar, seus responsáveis trabalham para tentar manter a imagem do aplicativo a mais limpa possível.

E não apenas para manter a confiança dos usuários, mas para evitar que a concorrência, que é cada vez mais pesada, roube esses usuários do WhatsApp.

A forma que o Facebook entendeu ser a melhor para a manutenção da imagem do WhatsApp junto ao grande público é através de um enorme investimento em publicidade, para dessa forma posicionar o serviço junto aos usuários como algo que vai além de mais um aplicativo, e sim uma forma relevante para conectar pessoas.

 

 

 

Fica só entre vocês…

 

Eu não sei se você percebeu isso, mas em alguns canais de TV do Brasil (principalmente nos canais de TV por assinatura) começaram a exibir durante o período do carnaval alguns comerciais da nova manobra publicitária do WhatsApp by Facebook. E não é por acaso que essa campanha de publicidade do aplicativo começou por aqui: pelo menos 99% dos telefones móveis brasileiros contam com o WhatsApp instalado.

O comercial é baseado em uma história real, onde duas escolas de samba do Rio de Janeiro, no meio dos preparativos para o carnaval, acirram a sua rivalidade. Porém, uma das escolas sofre um grande acidente, onde um incêndio acaba com todo o material que seria colocado na avenida. Então, as suas escolas rivais decidem ajudá-la a reconstruir tudo, com doações coordenadas através de comunicações no WhatsApp.

A história foi aproveitada pela empresa de Mark Zuckerberg, onde a comunicação via WhatsApp foi crucial para o sucesso do carnaval da escola prejudicada. No final do vídeo, a frase é emblemática é direta: “Rivais em público, amigos em privado. Fica só entre vocês. WhatsApp From Facebook”.

Todo o comercial está repleto de referências visuais e auditivas do aplicativo, incluindo o som característico de notificações, algo que o subconsciente de qualquer usuário pode identificar de forma imediata que o aplicativo em uso no comercial é o WhatsApp, mostrando como as pessoas se conectam com mais frequência através desse aplicativo, e não de outro.

Com o passar das semanas, é possível que outros comerciais no mesmo estilo apareçam em outros países onde o WhatsApp é rei absoluto do mercado de trocas de mensagens instantâneas, provavelmente explorando o fator de “história humana” para sensibilizar o público.

Não podemos culpar o WhatsApp pela iniciativa, pois o comercial é bem feito e alcança os seus objetivos iniciais.

 


Compartilhe