Se você tinha alguma dúvida sobre quem realmente era Donald Trump, talvez você queira perguntar para o Siri, assistente virtual da Apple, e ele pode oferecer uma resposta “singular”, por assim dizer.

Quando questionado ao Siri quem era Donald Trump (em inglês), o assistente exibia a imagem de um pênis. A brincadeira durou poucos minutos, e um editor da Wikipédia confirmou o ato de ‘vandalismo’, e o usuário que realizou a edição foi bloqueado indefinidamente. Lembrando que a biblioteca colaborativa é uma das fontes utilizadas pela Apple para responder as perguntas realizadas para o Siri.

É claro que algumas pessoas se deram conta do erro, e rapidamente foram para as redes sociais comentarem o acontecimento, afirmando que “a interpretação que o Siri oferece de Donald Trump não pode ser mais correta”.

 

 

Não é a primeira vez que algum internauta (ou um grupo de internautas) usa de suas habilidades informáticas e tempo livre para trollar Donald Trump. Não precisa ir muito longe: recentemente o Google estava associando o termo ‘idiota’ ao atual presidente dos Estados Unidos.

É óbvio que esse tipo de ação dura muito pouco tempo online, já que é relativamente fácil que alguém encontre o problema e o modifique o quanto antes. De qualquer forma, só volta a mostrar o quanto a Wikipédia é frágil na consistência de suas informações.

Por outro lado, mesmo que a mudança fique ativa por poucos minutos, este é tempo suficiente para que se perpetue e ganhe eco na internet de forma inesperada. Um print feito uma única vez, e alguns compartilhamentos nas redes sociais, e pronto: fica para sempre na rede mundial de computadores.

E o restante é apenas consequência desse primeiro compartilhamento. Tudo bem, esse post está fazendo eco ao acontecimento. Mas outros veículos também estão fazendo, pois é isso o que a internet espera que os blogs de tecnologia comecem a fazer diante do fato comprovado.

É a informação disseminando organicamente. Independente da vontade de Donald Trump.

 

Via The Verge