TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Defendo o carregador único no smartwatch | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Relógios Inteligentes (Smartwatches) | Defendo o carregador único no smartwatch

Defendo o carregador único no smartwatch

Compartilhe

Se você entende que a Apple cria um grande problema por usar uma porta proprietária para carga de bateria do iPhone enquanto todos os demais fabricantes de smartphones adotaram o USB-C, quero ver o que você vai dizer quando olhar para o que acontece no cenário de relógios inteligentes.

Ter um smartwatch é algo excelente. Eu mesmo conto com vários relógios inteligentes para diferentes situações, pois é o tipo de produto que complementa muito bem o uso do smartphone em diversos aspectos.

Porém, se tem algo que me deixa um tanto quanto irritado é a obrigação de ter diferentes tipos de carregadores para diferentes relógios inteligentes. Cada produto possui um conector diferente, e esse cenário de caos precisa ser abordado a sério.

 

Por que não um carregador único para os relógios inteligentes?

A Europa decidiu padronizar os carregadores de smartphones para a tecnologia USB-C. E essa é uma decisão sábia. Além de beneficiar o usuário nos aspectos econômicos, permitindo a escolha do produto com a melhor relação custo-benefício, a medida simplifica a vida de todos, pois dispensa a necessidade de virar escravo de um fabricante para comprar o acessório.

O grande problema é que essa decisão não afeta aos relógios inteligentes, o que é algo incoerente. Os legisladores europeus se esqueceram que esse é um dispositivo eletrônico portátil, tal e como é um smartphone, e deixar que cada produto conte com um tipo de acessório não ajuda a reduzir a emissão de resíduos eletrônicos neste caso.

Diante de tal cenário, o governo indiano começa a discutir a possibilidade de impor um carregador padrão para os smartwatches. E assim como aconteceu na Europa, essa decisão pode ter um impacto global, resultando em mudanças generalizadas no segmento.

Por enquanto, o que temos na Índia é apenas uma proposta de lei que pode ou não vingar. Mas se acontecer, outros países ou mercados poderiam adotar sem maiores problemas. É importante lembrar que a decisão da União Europeia cobre exclusivamente smartphones, tablets e câmeras fotográficas. Não há menção aos dispositivos vestíveis, como são os relógios e pulseiras inteligentes.

Se um padrão único de carregadores para relógios e pulseiras inteligentes fosse adotado, a questão ambiental seria atendida de forma plena. Afinal de contas, se você perde um carregador de smartwatch ou esse acessório é danificado, você é OBRIGADO a jogar fora dois itens: o relógio e o carregador. E isso acontece de forma inevitável.

Mesmo que você decida investir dinheiro em um novo carregador de smartwatch, o antigo acessório que apresentou defeito terá que ser descartado de alguma forma. Se o padrão de recarga fosse único, você não necessariamente teria que comprar outro carregador, evitando assim o gasto de dinheiro e um eventual descarte de acessório no futuro.

 

O problema só vai piorar com o passar do tempo

O mercado de relógios inteligentes não para de crescer. Os números mostram que o volume de usuários é cada vez maior, com um volume de vendas crescentes.

E isso é algo mais do que natural e justo. Esse é o tipo de dispositivo que melhora consideravelmente a relação do usuário com o smartphone e outros dispositivos, e muitos de nós aprendemos a conviver com os dispositivos vestíveis inteligentes em nossas vidas.

Podemos observar aqui o mesmo movimento de adoção que testemunhamos com o próprio smartphone. No começo, apenas os executivos ou adeptos da tecnologia utilizavam um telefone inteligente. Hoje, este é o principal dispositivo informático para a maioria dos usuários, substituindo inclusive o computador como meio para acessar a internet.

Ou seja, não olhar para o crescimento da adoção dos relógios inteligentes e no eventual impacto desse produto nas questões ambientais pode ser um erro grosseiro. Ou uma enorme incoerência daqueles que contam com o poder nas mãos de legislar sobre determinadas causas.

 

Conclusão

Neste momento, me incomoda muito a obrigatoriedade de ter tantos carregadores para relógios inteligentes em casa. Todas as vezes que vejo a quantidade de cabos pendurados que tenho na bancada de trabalho ou na mesa de cabeceira no quarto, sinto arrepios.

Tudo bem, eu sei que podemos utilizar organizadores de cabos e outros elementos que podem deixar a estética de nossa casa mais agradável neste aspecto. Mas nada substitui a genuína satisfação em ver um único cabo descendo de um determinado ponto para recarregar vários dispositivos.

Se o usuário quer ter vários carregadores porque tem outros dispositivos para recarregar ao mesmo tempo, tudo bem. É um direito dele. Agora, tirar a liberdade de escolha daqueles que só querem um único cabo de recarga para todos os relógios inteligentes porque o mercado impôs que seria assim é o que realmente irrita aos usuários.

De minha parte, fica a torcida para que aqueles que contam com o poder de decisão façam o que for necessário para simplificar as coisas. Dessa forma, posso simplesmente jogar fora a bola de cabos e carregadores que acumulei aqui em casa nos últimos anos.


Compartilhe