galaxy s8

 

Os sistemas de autenticação biométrica não são 100% confiáveis, e saber que um grupo de hackers conseguiu enganar o escâner de iris do Galaxy S8 é apenas mais uma prova disso.

Diferente o que ocorreu com o sistema de reconhecimento facial, dessa vez o processo exigiu um esforço extra, que nem foi tão complexo assim.

Para superar o escâner de iris do Galaxy S8, foi necessário o registrou de uma foto do dono do smartphone a uma distância considerável, utilizando o modo noturno. Depois, é impressa a imagem infravermelha e se coloca sobre ela uma lente para gerar um efeito de profundidade na imagem.

Podemos ver o resultado disso tudo no vídeo do final desse post. Tudo funciona perfeitamente, comprovando que sempre devemos combinar dois sistemas de autenticação para proteger o dispositivo de forma adequada.

A Samsung não fez comentários sobre o tema, mas seria melhor mudar a mensagem publicada no seu site oficial, onde a empresa afirma que os padrões da íris do usuário são únicos e virtualmente impossíveis de serem replicados.

Bom… era assim. Depois dessa, as coisas mudaram só um pouquinho.

De qualquer forma, a dica é combinar o escâner de iris com o leitor de digitais ou uma senha de quatro dígitos. Pelo menos.

 

 

 

Via PhoneArena