Compartilhe

Você não precisa agir como um maluco e arriscar as suas liberdade civis para conhecer a tão falada Área 51, famoso destacamento utilizado no estado de Nevada (EUA) como base militar e que, diante do intenso mistério sobre as operações realizadas por lá, faz parte de uma misteriosa lenda urbana que vincula os testes militares com manifestações extraterrestres.

Tem uma grande polêmica correndo nesse momento sobre o evento de invasão da Área 51 criado no Facebook, que teria eliminado o tal evento depois que ele alcançou mais de dois milhões de inscritos. É muita gente supostamente disposta a invadir a base, resgatar os alienígenas que (em teoria) vivem dentro dela, libertá-los e, com sorte, escapar com vida do local.

A essa altura do campeonato, ninguém sabe direito o que vai acontecer em 20 de setembro, data prevista para o evento. O que já está confirmado é que os hotéis próximos à base de Nevada estão com elevado número de reservas. Ou seja, tem um bom número de pessoas dispostas a cumprir com a missão, apesar com as advertências de fogo aberto lançadas pelo exército norte-american.

Mas você não precisa passar por nada disso. É possível visitar a Área 51 no conforto de sua casa, com segurança e sem riscos à sua integridade.

 

 

Como visitar a Área 51 através do Google Mapas

 

 

É óbvio que não é a mesma coisa, mas se você tem curiosidade em ver como é e, ao mesmo tempo, tem amor à vida, é possível visitar a Área 51 a partir do Google Mapas, utilizando as seguintes coordenadas: 37°14’52.9″N 115°48’00.6″W.

Ou simplesmente pode clicar nesse link para ir diretamente para o ponto em que, segundo a lenda, estão confinados os alienígenas. A imagem pode não ser a coisa mais surpreendente que você vai ver em toda a sua vida, mas ao menos você não está violando nenhuma lei. O que você vai ver é uma imagem de satélite que mostra o que parece ser uma base deserta, localizada em uma grande extensão de território.

Ali também estão vários edifícios, estradas, pistas e até aviões. É possível se aproximar de qualquer elemento para uma visualização mais detalhada e, assim, comprovar se, de forma casual, algum alienígena estava transitando pelo local no momento em que a foto foi registrada.


Compartilhe