Cliente TIM tem bônus de internet se abrir uma conta no C6 Bank | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Cliente TIM tem bônus de internet se abrir uma conta no C6 Bank | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | Cliente TIM tem bônus de internet se abrir uma conta no C6 Bank

Cliente TIM tem bônus de internet se abrir uma conta no C6 Bank

Compartilhe

As parcerias entre as operadoras de telefonia móvel e fintechs estão virando moda no Brasil. Sem falar nos bancos que já criaram as suas operadoras de telefonia móvel. Tais propostas tem como principal objetivo aumentar os lucros das duas empresas envolvidas na parceria, diversificando esses ganhos em diferentes frentes de mercado.

A parceria entre a operadora de telefonia móvel TIM e o banco digital ou fintech C6 Bank foi uma das primeiras a aparecer no mercado brasileiro, e outras empresas que pertencem aos dois segmentos já abraçaram essa proposta. Ambas apostam nessa simbiose para aumentar o número de usuários, consolidar suas marcas em diferentes frentes e, obviamente, aumentar os lucros das marcas envolvidas.

Mais uma medida foi tomada dentro dessa parceria, onde a TIM informa que será remunerada pelo volume de clientes que levar para o C6 Bank. Dessa forma, a operadora de telecomunicações vai receber ações do banco digital, o que engorda as receitas da empresa.

E acionistas com mais dinheiro no bolso podem recompensar os clientes com bônus de internet, o que tende a agradar a muitos dos seus assinantes.

 

 

 

Até 8 GB de bônus de internet para os clientes do C6 Bank

 

Em linhas gerais, os clientes da TIM que optarem pela abertura de uma conta digital no C6 Bank podem receber até 8 GB de bônus nos seus respectivos planos. O simples fato de você, cliente TIM, abrir uma conta na fintech, já garante 4 GB de bônus. Os outros 4 GB podem ser obtidos se você realizar o pagamento da fatura de sua conta de telefonia no banco digital.

Além disso, os clientes da TIM poderão emitir na loja da operadora um cartão de crédito sem anuidade do C6 Bank, sem qualquer tipo de custo. E isso certamente deve atrair um número considerável de usuários da empresa de telefonia para a fintech, já que muitas pessoas estão interessadas em obter um cartão de crédito com custos menores.

 

 

 

Operadoras de telefonia móvel virando bancos?

 

Talvez. É um cenário que aparece de forma bem interessante para as operadoras de telefonia móvel.

Algumas das operadoras (a TIM, inclusive) estão apontando para a oferta de conversão do valor de recarga incluído na linha do cliente em cartão de débito, oferecendo uma versatilidade para gerenciamento financeiro que é inédito no Brasil, e que inclui milhões de usuários que nunca tiveram uma conta bancária (principalmente nos clientes de baixa renda dos planos pré-pago) em um sistema bancário que pode ser fundamental para muitas pessoas e empresas nesse momento de crise, onde o dinheiro precisa girar com uma burocracia menor.

Apesar da TIM ter o sonho secreto em acabar com as suas linhas pré-pago (e migrar todo mundo para os planos pós-pago ou Controle, onde as margens de lucro são maiores), o mercado de linhas de telefonia móvel pré-paga movimenta por ano no Brasil nada menos que R$ 25 bilhões, em um país onde mais de 100 milhões de pessoas contam com dificuldades de acesso a uma conta bancária.

O mundo perfeito para as operadoras de telefonia móvel brasileiras seria criar um sistema de pagamentos, transferências e outros serviços entre si, se antecipando ao WhatsApp, que recentemente lançou a opção de pagamentos de contas e transferências de dinheiro a partir do aplicativo de mensagens instantâneas (lançou, mas o Banco Central vetou; ainda está pendente de liberação no momento em que esse post foi produzido).

Transformar as linhas de telefonia móvel pré-paga em contas bancárias digitais é uma forma muito inteligente em fidelizar os clientes em um serviço que muitos deles ainda não possuem. É claro que qualquer pessoa hoje pode ter uma conta bancária digital, e nem é tão difícil abrir uma nesse momento. Porém, para muitas pessoas, o termo “fintech” é um ilustre desconhecido, e mencionar “conta digital” ainda assusta aos mais leigos.

Logo, utilizar as operadoras de telefonia móvel como “intermediárias” pode facilitar (e muito) o processo, e pode ser algo benéfico para todos os envolvidos.

 

 

Via Tecnoblog, Minha Operadora


Compartilhe