A Huawei lançou em 2017 o Huawei P8 Lite, um smartphone econômico com boas especificações e um preço interessante. Na época, ele era um telefone de linha média bem atraente, mas… e hoje? Vale a pena a sua compra?

A seguir, cinco motivos que explicam a resposta SIM para esta pergunta.

 

 

Processador de oito núcleos

O Huawei P8 Lite conta com um processador Kirin 655 octa-core, de linha média com tecnologia big.LITTLE. É um equivalente ao Qualcomm Snpadragon 635, já que trabalha em frequências de 3.1 GHz e 1.7 GHz. Esse chip trabalha com 3 GB de RAM, GPU Mali T830, e esse conjunto é mais que suficiente para as tarefas do dia a dia (navegação na internet, redes sociais e jogos com qualidade padrão).

 

 

Tela Full HD

 

 

O Huawei P8 Lite conta com uma tela IPS de 5.2 polegadas (1920 x 1080 pixels). OK, não conta com o formato 18:9, mas tem uma densidade de pixels de 424 ppp, mais que suficiente para ver tudo o que você quer com qualidade.

 

 

Bateria para um dia de uso

Seus 3.000 mAh de bateria aguentam pelo menos um dia de uso, graças ao chip próprio da Huawei que entrega uma boa otimização. Some a isso a tela IPS de tamanho diminuto e resolução Full HD. Mesmo em um uso intento ele aguenta bem. A única má notícia é que este modelo não é compatível com recarga rápida ou recarga sem fio.

 

 

Câmera de 12 MP

 

 

O Huawei P8 Lite só tem uma câmera traseira de 12 MP, mas ela entrega bons resultados na maioria das situações. Mas o mais interessante é que esta lente pode se ajustar a diferentes modos de fotografias, com efeitos e filtros, o modo profissional para diferentes parâmetros, HDR, pintura com luz, escaneamento de documentos, entre outros.

 

 

O baixo preço

Lá fora, o Huawei P8 Lite custa hoje em torno de 150 euros (custava 240 euros na época do seu lançamento). E o preço ainda é um item bem decisivo nos critérios de escolha dos usuários.