ASUS Zenfone 6 tem segredos de câmera giratória revelados pelo JerryRigEverything | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia ASUS Zenfone 6 tem segredos de câmera giratória revelados pelo JerryRigEverything | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Smartphones | ASUS Zenfone 6 tem segredos de câmera giratória revelados pelo JerryRigEverything

ASUS Zenfone 6 tem segredos de câmera giratória revelados pelo JerryRigEverything

Compartilhe

O sistema de câmera flip do ASUS Zenfone 6 chamou a atenção de muita gente. Tanto, que há quem diga que a Xiaomi lançou a série Mi CC com sistema similar para, na verdade, se chamar Xiaomi Mi Carbon Copu (ou Cópia Carbono).

Piadas à parte, depois de analisar a resistência dessa câmera giratória, o canal JerryRigEverything apresentou o processo de desmontagem do ASUS Zenfone 6 para revelar os seus principais segredos, algo que pode ajudar a explicar por que esse sistema é tão resistente.

 

 

Câmera giratória resistente, mas difícil de ser reparada

 

Para alcançar a tal câmera giratória, várias partes do smartphone foram removidas antes, como o leitor de digitais, módulo, NFC, bateria e a placa de metal que rodeia o mecanismo flip, além da placa-mãe. Aqui, começamos a ter uma vaga ideia sobre toda a engenharia aplicada pela ASUS para construir o sistema.

A principal surpresa que o processo de desmontagem do JerryRigEverything apresenta é que a câmera e o seu motor de rotação estão conectados a uma segunda placa-mãe, que está localizada abaixo da placa-mãe principal do telefone, em uma espécie de ‘sanduíche’ de placas. E tudo isso, em um espaço relativamente fino.

Após remover todas as conexões e quase desmontar o smartphone completamente para alcançar o item desejado (e aqui já podemos constatar a complexidade do processo, o que pode resultar em uma nota mais baixa no índice de reparação do iFixit), o módulo com a câmera e o motor de rotação podem finalmente ser removidos do corpo do Zenfone 6.

De fato, o módulo é bem resistente, e foi concebido para que dificilmente apresente problemas no uso diário e convencional, ou que acabe se danificando nos acidentes mais sérios. Por outro lado, o reparo foi considerado pela análise do JerryRigEvertything como ‘difícil’, já que é necessário desmontar boa parte do smartphone para remover o componente. A tela colada na estrutura do dispositivo complica o processo, por ser de difícil substituição.

Não estamos diante de uma análise do iFixit, que aplica uma nota para o índice de reparação para o dispositivo. Porém, diante de tudo o que você vai ver no vídeo a seguir, é de se esperar uma nota baixa do site especializado nesse aspecto.

 


Compartilhe