Amazfit Stratos 3 (ou Amazfit Smart Sports Watch 3): relógio da Xiaomi é cheio de sensores

Compartilhe

Seguimos apresentando em posts dedicados os novos modelos de smartwatch apresentados pela Xiaomi nessa semana. Nesse post, mostramos com maior riqueza de detalhes o Amazfit Stratos 3.

 

 

Amazfit Stratos 3: principais características

 

 

A Xiaomi anunciou a renovação o seu modelo da família Stratos, com o Amazfit Stratos 3, também conhecido como Amazfit Smart Sports Watch 3. A tela Full Moon com cristal de safira e caixa em titânio (para o modelo Elite Edition) é um dos elementos considerados chave para esse novo modelo com design redondo, que entrega uma tela de 1.34 polegadas.

É o relógio mais ambicioso nos aspectos de monitorização das atividades físicas e de sua potência, e apesar de contar com uma bateria de 300 mAh, a sua autonomia prometida é de 14 dias no modo Ultra (com um uso reduzido de sua conectividade) e de 7 dias com um uso mais intenso. Com o sensor GPS funcionando o tempo todo, a autonomia do relógio é de 70 horas, o que é um número até aceitável, considerando o nível de exigência.

 

Tela: 1.34 polegadas AMOLED (320 x 320 pixels).
Dimensões e peso: 48.6 mm de diâmetro, 13.4 mm de espessura, 59.6 gramas (sem a pulseira).
Bateria: 300 mAh.
Memória: 512 MB LPDDR3.
Armazenamento: 4 GB eMMC (1.9 GB disponíveis para o usuário).
Resistência: Água e poeira, submergível (50 m de profundidade, 5 ATM).
Software: Amazfit OS, compatível com o Android 5.0 e iOS 10 ou superior.
Conectividade e sensores: GPS + GLONASS, giroscópio, acelerômetro, medição do pulso, BioTracker, NFC, Bluetooth 4.2.
Preço: a partir de 163 euros.

 

 

O relógio conta com 19 modos esportivos no seu design, onde se destacam os quatro botões físicos que permitem o controle das funções do relógio de forma alternativa na tela touch quando precisamos. As pulseiras são de 22 mm e a base da caixa é de aço inoxidável 316L.

O monitoramento da atividade física é especialmente ambicioso com monitorização do consumo máximo de oxigênio (Vo2Max) e os tempos de recuperação, entre outros dados relevantes. Ele ajuda o trabalho do sensor de frequência cardíaca BioTracker, que é tão preciso como alguns pulsômetros de peito.

A precisão do GPS também foi melhorada com a integração de um chip Sony GNSS que suporta tanto o GPS como o GLONASS, Beidou ou Galileo. Inclusive é possível combinar esses sistemas para melhorar a precisão da monitorização de localização.

 

Via Amazfit Stratos 3


Compartilhe