Compartilhe

As câmeras frontais dos smartphones evoluíram porque os fabricantes entenderam que estamos registrando mais selfies. Mas… será que a Samsung está realmente evoluindo da forma correta nesse aspecto?

Vejamos.

A linha média da família Samsung Galaxy já conta com câmeras frontais de 24 MP, e em alguns casos contam com lente UltraWide. Em alguns modelos também recebe o flash frontal, que pode dar uma força nas fotos noturnas. Mas muitos questionam como esses sensores se comportam em comparação com as câmeras dos modelos top de linha.

Apesar de um número menor de megapixels, as câmeras frontais dos modelos top de linha “NA TEORIA” entregam fotos melhores do que os modelos mais baratos da Samsung. Porém, esses modelos mais caros não entregam a margem de evolução esperada pelos seus usuários.

Vários concorrentes da Samsung entregam sensores com mais megapixels em modelos premium, sem falar nos modelos especializados, como o ASUS Selfie e o OPPO N1. E o mercado entrega como grande aposta nas câmeras de selfie o posicionamento na linha média. Um claro exemplo disso é a linha Huawei Mate, onde apenas a versão Lite conta com duas câmeras frontais.

Voltando para a Samsung… a empresa adota um ciclo de dois anos para renovar os seus módulos de câmera. A teoria faz sentido quando nos deparamos com os 8 MP do Galaxy S8 aparecendo dois anos depois do Galaxy S6 apresentar um sensor frontal de 5 MP.

A Samsung só altera nos detalhes, como tamanho e abertura do sensor, adição do foco automático por software e outras melhorias. Porém, o Galaxy Note 9 mantém a câmera frontal do antecessor.

 

 

Para quem usou (ou ainda usa) os smartphones da Samsung nos últimos quatro anos (pelo menos), sabe que o “upgrade” (se é que podemos chamar assim) foi mínimo. Quem foi para o Galaxy S8 perdeu o UltraWide da câmera frontal do Galaxy S7 Edge, por exemplo.

Vamos ver se o Galaxy S10 volta a ter uma câmera frontal com UltraWide, maior qualidade de captação, mais megapixels e um flash frontal LED de verdade, e não o flash simulado com a tela.

O tempo vai dizer. E não vai demorar muito.


Compartilhe