windows 10 fall creators update

 

A Microsoft anunciou oficialmente na BUILD 2017 a Windows 10 Fall Creators Update, próxima grande atualização do seu sistema operacional, até agora conhecida como Redstone 3.

As melhorias voltam a se centrar no âmbito da criatividade, mas também teremos novidades na produtividade. Uma das surpresas destacáveis é a introdução do chamado Fluent Design, nova linguagem visual até agora conhecida como Project Neon.

Agora, podemos copiar qualquer elemento na nuvem, a partir de serviços e aplicativos que se executam em dispositivos Android e iOS para depois retomar o trabalho em um dispositivo Windows.

 

 

A nova Timeline funciona de forma similar à recuperação de janelas e abas em navegadores, com a diferença que aqui recuperamos aplicativos e áreas de trabalho em uso no PC ou em outros dispositivos, facilitando a troca de equipamento durante um mesmo trabalho.

Uma das mudanças mais evidentes é a volta dos efeitos de transparência na interface Fluent Design. Ela já aparece em alguns aplicativos Windows com o Project Neon, mas no Windows 10 Fall Creators Update a integração de tal recurso será muito maior.

 

 

O Windows 10 Fall Creators Update está centrado em três grandes pontos:

 

1. Melhorar a interação e a convergência entre diferentes dispositivos para oferecer a melhor experiência de uso.
2. Ampliar a quantidade e a qualidade dos aplicativos da Windows Store.
3. Seguir melhorando e ampliando as ferramentas para os desenvolvedores Windows.

 

Outra novidade é o Windows Story Remix, que permite trabalhar com fotos e vídeos, adicionando textos de forma muito simples, criando pequenos projetos que podem ser compartilhados em um momento posterior. Com ele, podemos reconhecer e etiquetar pessoas nas imagens e vídeos, sendo compatível com o Ink e o lápis ótico.

O Windows 10 Fall Creators Update traz várias novidades, e apesar do seu nome, é mais ambiciosa do que parece. Será lançado no outono norte-americano, mas sem data confirmada.